sexta-feira, 20 de março de 2009

Tédio

O tédio é uma sensação chocha e sem graça. Enfadonhamente sem graça.
Estou sofrendo de tédio.
Cansada de ouvir as mesmas coisas, as mesmas lamentações, as mesmas maluquices, as mesmas chatices, as mesmas alegrias, as mesmas conversas, os mesmos sonhos.
Cansada de ouvir que homem é isso é bobo mas é um mal necessário e que as mulheres são malucas e que seria ótimo se viessem só com xoxota.
Cansada de botecos, bêbados de boteco, donos de boteco e frequentadores de boteco.
Cansada de papo de mulherzinha e papo de macho.
Cansada e entediada.

O tédio me pega de um jeito muito louco porque eu fujo da mesmice como se fosse um dos meus propósitos de vida. Esse meu ascendente em gêmeos é que me ferra a vida!
É óbvio que meus amigos malucos são meus amigos porque é a maluquice deles que me atrai, suas inpirações me estimulam, suas criações me alegram, suas viagens me instigam. Detesto o óbvio.
Ai, e eu detesto burrice, estupidez e chatice.
Sim, sim, tenho amigos burros, estúpidos e chatos. Mas são amigos antigos e minha cota de amigos burros, estúpidos e chatos já foi preenchida. Não quero novos amigos burros, estúpidos e chatos, já tenho o suficiente e esses amigos , de alguma forma, tem meu afeto, meu amor e eu suporto qualquer coisa quando amo.
Mas não quero amar mais abestalhados! Chega de abestalhados. Tá bom os meus abestalhados de estimação.
Quero gente nova que me sacuda, que me faça pensar, que me diga alguma coisa que eu fique refletindo dias e mais dias, quero uma centelha nova, uma inspiração nova, quero um outro olhar sobre o mundo porque tô meio que cansado do meu próprio olhar. Preciso de gente que me instigue!Gente! Preciso de gente perto de mim. Gente diferente. Gente maluca, por favor, porque eu adoro um doido, mas que me venha com uma doideira nova, criativa, positiva, grandiosa, leve, esperançosa, cheia de luz e cor, uma maluquice de paz e amor, de arte por todos os poros, maluquice de letras, livros, música, tintas. Maluquices místicas, maluquices sábias, maluquices difefentes das minhas.
Não adianta mudar de casa, de cidade, de emprego, nada disso. O tédio pode me acompanhar por onde eu for.

Preciso parar de achar que tudo é uma eterna repetição e eu sou Matuzalem de saia e ob super.

Tédio é uma merda, isso sim.
E eu já to cansando de mim assim.

3 comentários:

Luz disse...

Também estou com tédio! Coloquei a palavra na busca do google (coisa de gente entediada mesmo)e vim parar aqui. Não gosto de passar despercebida então.. deixo registrado um oi... oi!

tan tan disse...

Amiga

Com certeza seu ascendente é gêmeos e eu sei o que vc passa.
Faz uma coisa...assista alguns filmes de Almodóvar ou programe uma viagem pra Paris, Espanha ou Indonésia...
Bjs e fique em paz, isso passa (por algumas horas) palavra de Geminiana!

Lígia Moreli disse...

Ai, como sofro desse mal: o tédio eterno. Estou sempre esperando algo que me instigue, sempre...