quinta-feira, 16 de novembro de 2006

Entrevista co o Elder dos Bons Tempos


Elder é integrante do Grupo Bons Tempos. Para quem não é de Campinas, é bom explicar: eles já estão fazendo som há muito tempo, posso dizer que já estão chegando à velha guarda do samba campineiro.
Conheço desde o tempo que tinham cabelo. Hoje são rapazes maduros, charmosos, alguns casaram, tiveram filhos e tudo mais. Mas mantêm o eterno charme.
Elder toca timba no grupo e é uma figuraça daquelas que faz uma piadinha atrás da outra, prega peças na gente ( eu mesma caí em uma há pouco, filho da mãe), vive sorrindo e de bem com a vida.
Hoje tem um dos bares mais gostosos de Campinas, o Deck onde sempre estou tocando. Virou dono de bar, vejam só!
Foi muito difícil conseguir que ele falasse comigo . Ele me dizia que adorava acompanhar as entrevistas e eu falava que um dia fazia uma com ele. Nem fudendo, me respondia. Sou taurino, sou turrão, sou teimoso, quando eu digo não é não, porque eu faço e aconteço...aquele papo furado de sempre.
Um dia, encontrei ele no msn e
ele me diz:

Tô gostando das entrevistas!

Que bom!
Quase morri de rir com a da Taïs ( Reganelli).

Eu também!

Mas e aí, Elder,aproveitando a pergunta padrão do blog, você daria pro Chico Buarque? Daria ou não?

Acho que a resposta da Marina ( Franco) é muito boa. Depende, do mano à mano . Igual a Luiza Brunet que sou apaixonado. Só conhecendo mesmo.

Eu ainda te pego, meu bem...
Promete?

Besta.

Não sei porque você fica com estas bobagens.
Eu nunca dei entrevistas.

Serei carinhosa! ( risos abestalhados)
Quem bom. Vou até comprar creminho!É que eu não estou acostumado com isso. Você já se acostumou, né? Já deu muito?

Vixe! Vivo dando entrevistas! ( gargalhadas mais abestalhadas ainda)
Mas eu sou virgem de entrevistas! Não quero isso não!

E aí, Elder José, me conte
O quê?

Você sente dificuldade de beijar mulheres altas ou carrega sempre um banquinho?
Não precisa.Mulher gosta de homem baixinho. Homem nenhum presta, então dos males o menor.

Muito bom! Muito bem, meu amigo!
Tenho que vender meu peixe, não é?

Certíssimo!
Principalmente quando estou com o Chiquinho, aquela vareta de cutucar estrelas.

(Chiquinho de Pandeiro, magrelo e imenso. Faz as mesma piadinhas infames. )

Você acha que o fato de ser músico te ajudou em algumas conquistas?
Você é foda mesmo! Esse negócio de entrevista é pra galera mais descontraída. Já te disse sou careta, embora não pareça.

Eu não tô te entrevistando ( cínica que dói)! Tô só querendo saber de você..( pisc pisc pisc)
Em off?

Não. Em off não.

Mas me diga: como foi que você começou a tocar samba? Foi aquela coisa de mesa de bar ou você resolveu :eu vou ser sambista porque assim como umas nêgas?
Não me considero sambista.Gosto de tocar apenas e dei sorte de encontrar amigos que deixam tocar com eles.
Meus tios, de Sampa, tinham duplas vocais na década de 60, uma ficou famosa, Dupla Ouro e Prata. Quando a família se encontrava eu ficava ouvindo,ouvindo. Você vai se acostumando.
Demônios da Garoa, Hebe Camargo. Esse pessoal todo ia na casa dos meus tios

Nossa! Gente chique!
Tio Miguel era famoso na época!

Me defina o que é sambista .Você se diz um não sambista. O que seria um sambista de verdade?
Quem toca samba e sabe tocar. Eu só gosto, tenho muitas limitações.O velho Edgar, o Helder Bittencurt, o Daniel Romaneto, esses fazem e sabem!

Modesto.
Verdade! Você sabe.

Teu grupo já existe há muitos anos. Quase um casamento mesmo. Você ainda tem tesão pela Patroa Bons Tempos ou dá vontade de dar umas escapulidas?
Como grupo sou fiel.( risos)
Se pintar uma palhinha por fora eu até topo, é claro depende com quem. O Zabalê, o Quarteto ( de Cordas Vocais), o Velha Arte ( do Sampa). Adoro todos.

( Todos estes grupos são daqui de Campinas e são de diferentes gerações.)

Já teve briga feia, daquelas de dar vontade de nunca mais voltar a tocar junto?
Já teve sim uma vez. Tocávamos no Ilustrada e se não fosse o velho e bom Almanaque talvez não estaríamos juntos.

( Almanaque foi um bar nos idos anos 80 - ou já eram anos 90 - praticamente do grupo ou alguém do grupo era sócio, não me lembro bem. Movimentou muito a cidade. Toquei lá algumas vezes com Carô e sinto saudades.
É gente, eu já tocava nos anos 80. Que merda!)


Você toca um instrumento de percussão. É necessário ritmo. Seu ritmo é bom? Você consegue usar as duas mãos?
Sempre que posso. Tenho "pegada". Acho até que é meu forte.

Sei, sei. De direita e de canhota?
Com as duas!

Muito bem! Que beleza! Mariquinha e Maricota!

Quais são os maiores nomes musicais para você? Quem é que você tira o chapéu mesmo, paga um pau?
Porra Tati! Não tem ninguém mais interessante pra entrevistar?

Não. Só tenho você.(risos) Você é uma beleza!!!
Ah, e eu não disse PEGA UM PAU, eu disse paga um pau!

Ah, que susto!
Gosto muito do Paulinho da Viola, do Chico e do maravilhoso letrista PAULO CÉSAR PINHEIRO, João Bosco. São tantos! Gonzaguinha, que saudades!

Verdade, eu adorava o Gonzaguinha. Chorei quando ele morreu.
Noel, Zé Ketti, Cartola e gosto de ouvir o Renato Braz.

Qual foi a situação mais estranha ou engraçada que você passou com os Bons Tempos?
Vou te confessar. Sou o cara mais desmemoriado do GBT (é assim que a gente se chama) mas toda viagem que fazemos é muito boa, engraçada. A gente tá junto. Há 22 anos, quando junta, parece criança!

( É verdade isso! Eles parecem que se divertem tanto! É tanta piadinha de marmanjo, é tanta sacanagem de quem se conhece há muito tempo, coisa do clube do Bolinha. A gente fica emocionada de ver. Mas mantém a distância porque, certamente, vai sobrar pro nosso lado. Eles são fogo!)

Já tocou em casamento?
Só na festa. Na Igreja não dá, ne´?

Não! Não dá! Ainda mais vocês!
Só se for centro espírita, muito marafo, pito e saiúda!

( Não, eu não sabia que Elder era macumbeiro, foi uma revelação)

Por que resolveu montar um bar?
A história é longa.
Sou Engenheiro Agrônomo, trabalhei como pesquisador (bolsista da Fapesp) no IAC, trabalhava com melhoramento genético, via que a pesquisa estava em maus momentos (se é que hoje está melhor) não tinha concurso, profissionais desmotivados, etc. Resolvi chutar o balde e ir para a iniciativa privada de vez. De tempos em tempos sou assim, viro a mesa. Aí fui vender defensivo agrícola (não é agrotóxico, ouviu?) fui fazer tudo o que condenei na faculdade, multinacional, americana, cana de açúcar, usina. Meus colegas deram muitas risadas. Depois de levar uma vida de romântico pesquisador, passei para vendedor leão. Então preferi vender cachaça. O que é muito melhor, não acha?

Acho.
A iniciativa privada é uma merda? Gostou da experiência? (perdão, não resisti ao trocadilho infame)
Não é não. Você aprende muito, principalmente disciplina, objetivo, meta. É o que hoje os músicos bons fazem. Isso é muito importante .

Uma mulher que te dá tesão
Luiza Brunet.

Por quê?
Que charme, hein? Classuda, assim como você. Quer dizer, não comi, mas parecida com você.

Besta.
( Já está esquecendo que está dando entrevista e volta as merdas de sempre. Já tá ficando saídinho)
Sabe quanta mulher queria estar em seu lugar ouvindo isso?
Nenhuma. Infelizmente.

( Ouvi esta piada várias vezes nestes anos todos. Será que alguma vez funcionou?)

Catuaba ou viagra?
Viagra, o medicamento do século.

Já usou?
Claro! Temos sempre que testar as novidades.

Admiro a honestidade. Como foi?
Muito bom. Você parece o super homem.

Peito ou bunda?
Bunda.

( Não entendo essa fixação nacional por bunda. Nasci no país errado!)

Qual foi a maior realização como músico que você teve?
Turnê do show Ary, o Brasileiro, tocando no Teatro Amazonas. Indescritível ! Você sabe que não sou muito de me emocionar, mas quase chorei naquele palco.

( Outra explicação: O Grupo Bons Tempos correram o país com esse show, muito bem produzido, dirigido, com cenário, roupas, iluminação, o prórpio Ary representado pelo ator Fábio Sampaio . Eu estava presente no dia da gravação do dvd . Eu ainda não vi porque ele não me deu)

Uma frustração
Não ter sido músico profissional com o GBT.

( Outra explicação:
Tô toda explicadinha hoje.
Todos do grupo têm profissão paralelas. Elder é dono de bar, Chiquinho (pandeiro) faz algo relacionado a metalurgia, Nilton ( violão de sete) e Alfeu ( cavaco) estão com uma produtora cultural - Almanaque Produções - e Caco ( voz ), no ramo de restaurantes.)

Vocês não compõem muito. Por quê?
Eu sou muito travado. Não gosto de me expor muito. Aí, leio Chico, fodeu, né?

Fazer música é se expor?
Talvez se despir. Se deixar levar. Taurino é muito pé no chão.

Você tem vergonha de se despir em público?
Não faria isso nunca!. Depois nenhuma mulher olharia mais pra mim.! ( risos)

Você dá aquela olhadinha no pinto do moço que tá mijando do lado?
Nunca! Ainda não é minha praia, talvez um dia. A gente nunca sabe o dia de amanhã.

( Um moço sensato. Não está fechando portas)

Nem por curiosidade? Nem daquele puta negão? Nem assim, de soslaio?
Pior ainda! Ficaria diminuído!
( gargalhadas generalizadas)

Qual é a música que você acha a mais linda de todas?
Difícil te dizer.
Mas, olha,Bola de Meia Bola de Gude, para mim, é mágica!

( Milton Nascimento .
Há um menino. Há um moleque. Morando sempre no meu coração.Toda vez que o adulto balança ele vem pra me dar a mão.
Lembram disso?)


Se existisse Céu e Inferno, como seria o seu inferno?
Não vou pra lá.

E o céu?
Coisas boas. Alegria, justiça, respeito, amizade, música.

Você já bateu em mulher?
Depende! O que chama de bater? ( risos)

Explique-se. ( levei um sustinho, confesso)
Somente com carinho, tesão, essas coisas íntimas, sabe?

Sei. ( ufa)
Nunca com raiva?

Nunca!

Um homem que admira.
Darci Ribeiro

Um sonho que ainda não realizou.
Não sonho muito. Vivo o presente.

Branquinha ou negona?
Mulata.
De preferência com um tufão nos quadris!

Já foi corno?
Com certeza, mas não quero nem saber. Dói menos.

Última perguntinha
Aí vem!

Como você quer ser lembrado pelos seus amigos e pelo povo que gosta do seu som?
Como um cara solidário. Acho que é isso.

( Eu diria que ele é um piadista. Um solteirão convicto! Fazer o quê?)

Viu só? Acabou de dar a sua primeira entrevista. Foi bom pra você?
Acho que foi, mas sem sal!

Que nada!!
Agora me diga.
Vamos lá.

Eu sou foda ou não sou foda? Quem é que não ia me dar entrevista de jeito nenhum? Quem? Quem?
Sabe que é. Me acho tão sem graça.

Você é uma besta, isso sim.
Se você é foda mesmo eu ainda gostaria de saber ( risos).

( Todo soltinho outra vez. Fazem quase vinte anos que ouço estas mesmas merdas)

Precisa casar logo, pra deixar dessas idéias. Só pensa besteiras, nunca vi.
Pra quê? Minha vida é muito boa.

Depois dessa entrevista terá um fila de pretendentes.
Besteiras. Mas posso eixar o celular?
E você é um mulherão! Pergunte pro Chiquinho.
(piadinhas escrotas de uma mente torpe e doente)

Vou publicar isso tudo que você está me dizendo.
Opa, será? ( pensa um pouco)
Que se foda!

Todo baixinho é metido a valente mesmo.
Fico falando essas merdas aí, vai ter gente acreditando! Na verdade sou um grande mentiroso.
Olha eu tirando o meu da reta!

Não dá para desmentir.

Moças solteiras e dispostas. Ele tá sempre no Deck. Alguém poderia fazer a caridade de casar com este moço? Ele merece um final feliz.

10 comentários:

Vivien disse...

(Tá realmente muito legal esse "ciclo de entrevistas tatianísticas", estou gostando mesmo.)
Eu adoro Bons Tempos, desde a época que eles tocavam no Ciclo Básico e no Almanaque.
Vi o "Ari" aqui em cps e no Rio : estava passeando por lá e arrastei meus primos, que gostaram demais.

Anônimo disse...

Muito divertida sua entrevista com o Elder....ele continua uma pessoa bastante modesta...não sabe do que é capaz! manda um beijão pra ele.
Andréa

Mamy disse...

Tatiana, caraca, essa entrevista foi uma das melhores! Hahahaha... muito engraçada! Olha, moça, dá até vontade de passar uns tempos em Campinas, pra ver todo esse pessoal tocando! Muito legal!
Ps - ah... e o Teatro Amazonas é tão lindo que, durante um show que assisti lá no último feriado de Finados (Thiago de Mello), chorei várias vezes. Imagino a emoção que não deve ser para o artista que está se apresentando! Meu Deus...

Taïs Reganelli disse...

Ri muiiito!
Elder é o máximo!

Arnaldo disse...

Adoramos o Bons Tempos. Mas já conhecemos o repertório deles de trás pra frente. Até os breques do samba. Até as piadinhas. Já falei isso pro Elder, já falei isso pro Caco, mas não adianta nada.

Bruno Ribeiro disse...

A gente sempre aprende com a velha guarda...

mauricio disse...

Conheci o Elder um dia desses e a alma do cara é tão boa que parecia que nos conheciamos a séculos...

Quero te agradecer por me apresentar pra tão boa gente como você tem feito.

Um beijo!

Anônimo disse...

Bruninho e Tati (Juliana Rosa)...........................velha guarda é a puta que pariu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Elder

Carlos disse...

Legal essa turma, me fazem lembrar os meus velhos bons tempos. Engraçado, até pouco tempo eu fazia confusao entre eles e o Choro Bandido. Desculpem a gafe, heheheh...

Alfeu disse...

Então Sr. Elder!! A teoria da "curta distância" ganha mais um adepto no GBT. É brincadeira! Até tú Brutus??
Alfeu

ps: Tati, sua frase final foi fantástica. mas acho que as moças caridosas já conhecem o cara...ele não quer saber de nada não.