terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Final de ano é aquela coisa. Confraternização pra todo lado. Não aguento mais tanta confraternização. Ou estou tocando pros outros confraternizarem ou sou eu que fico lá a confraternizar.
Cansei disso. Saco cheio total. Mas hoje foi diferente. Hoje foi massa.
Introduzir, muito docemente, duas mulheres em um círculo de saia é sempre especial.
Aliás, todas as mulheres são seres especiais. O que seria de mim sem minhas mulheres maravilhosas.
Hoje foi assim.
Uma troca de presente, sómque de alma. Uma forma de retribuir.
Uma união boa e serena.
O caldeirão queimava cada intenção. A roda girava e cada desejo caía na flamejante cor das salamandras.
" Assim eu digo e assim é". E realmente é.
É..eu queimei. Queimei o que quis e o que pude lembrar.
Queimei cada vão de mim, tudo purgado pelo poder do fogo.
E eu pedi. E eu agradeci. Chorei mansamente. Ri. Fiquei mais leve.
Agradeço a cada uma.
A minha esquerda, o Carvalho.
Ao seu lado, aquela que tem olhos de noite e coração de amanhecer.
Agora a que é um caldeirão fumegante, fervente.
Ao meu lado, a serena presneça.
E eu. Isso aqui que sou.
Hoje eu sou muito feliz com essas companheiras de giro de saia.
Saudade disso, viu?


PS: vinho ritual deixa meio de fogo também....Adooooooooooooooooooro!

3 comentários:

morena disse...

É sempre assim... as mais velhas passando para as mais novas os segredos da força feminina!
O fogo, a terra, o ar e a água nos unem !!!

Georgiana disse...

Feliz Natal!!! Ho Ho Ho Muitos presentes gostosos.

Ju Hilal disse...

E assim é.
Que venha o ano do mundo!
Beijos, querida.