quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Meu momento de breguice que eu adoroooooooo

Eu confesso.
Não só ouço como canto isso aqui.
E adorooooooooooooooooooooooooooooooooooo.
Pra todas as minhs amigas grudarem a letra no espelho do banheiro...




A Loba

Alcione

Composição: Paulinho Rezende e Juninho Peralva

Sou dôce, dengosa, polida
Fiel como um cão
Sou capaz de te dar
Minha vida...

Mas olha
Não pise na bola
Se pular a cêrca
Eu detono
Comigo não rola...

Sou de me entregar
De corpo e alma na paixão
Mas não tente nunca
Enganar meu coração
Amor prá mim
Só vale assim
Sem precisar pedir perdão...

Adoro sua mão atrevida
Seu toque, seu simples olhar
Já me deixa despida
Mas saiba que eu
Não sou boba
Debaixo da pele de gata
Eu escondo uma loba...

Quando estou amando
Eu sou mulher de um homem só
Desço do meu salto
Faço o que te der prazer
Mas, oh! meu rei
A minha lei
Você tem que saber...

Sou mulher de te deixar
Se você me trair
E arranjar um novo amor
Só pra me distrair...

Me balança mas não me destrói
Porque chumbo trocado não dói
Eu não como na mão
De quem brinca
Com a minha emoção...

Sou mulher capaz de tudo
Prá te ver feliz
Mas também sou de cortar
O mal pela raiz...

Não divido você com ninguém
Não nasci prá viver num harém
Não me deixe saber
Ou será bem melhor prá você
Me esquecer...

Adoro sua mão atrevida
Seu toque, seu simples olhar
Já me deixa despida
Mas saiba que eu
Não sou boba
Debaixo da pele de gata
Eu escondo uma loba...

Quando estou amando
Eu sou mulher de um homem só
Desço do meu salto
Faço o que te der prazer
Mas, oh! meu rei
A minha lei
Você tem que saber...

Sou mulher de te deixar
Se você me trair
E arranjar um novo amor
Só prá me distrair...

Me balança mas não me destrói
Porque chumbo trocado não dói
Eu não como na mão
De quem brinca
Com a minha emoção...

Sou mulher capaz de tudo
Prá te ver feliz
Mas também sou de cortar
O mal pela raiz...

Não divido você com ninguém
Não nasci prá viver num harém
Não me deixe saber
Ou será bem melhor prá você...

Sou mulher capaz de tudo
Prá te ver feliz
Mas também sou de cortar
O mal pela raiz...

Não divido você com ninguém
Não nasci prá viver num harém
Não me deixe saber
Ou será bem melhor prá você
Me esquecer...

2 comentários:

Lucas disse...

e ainda vem falar 'das músicas de ano novo que vc acha um horror'
ahahahaha

Tatiana disse...

Menino,
Você não tire sarro de sua mãe porque vc émuito novo pra entender as sutilezas na natuireza " lobística" de uma mulher.
Leia com atenção a letra e mantenha a compostura!
PS: Um momento LOBA é tudso de bom.