segunda-feira, 9 de junho de 2008

Modernidades

Algumas coisas são inventadas para facilitar a vida e eu acho isso realmente ótimo. A vida tem que ser facilitada, mas às vezes o tiro sai pela culatra.
Quem nunca teve vontade de jogar o celular no chão e pisar milhões de vezes porque o bicho não dá paz, fica tocando nas horas mais impróprias ou, o pior de tudo, percebemos que o celular se transformou em uma coleira moderna?
Quem não quis morrer de ódio quando a conexão da internet simplesmente some naquela hora que não podia de jeito nenhum ficar sem internet?
Descobri outra modernidade que é realmente um saco: luz que acende e apaga sozinha. Eu toco em um bar que o banheiro é assim. Você entra, um sensor percebe e a luz é acesa. Você sai do banheiro e a luz é automaticamente apagada. Parece ótimo isso, muito prático e econômico, mas não é verdade.
Toda vez que vou ao banheiro do tal bar passo nervoso. Assim que abro a porta a luz realmente acende e tudo fica luminoso. Aí a gente arreia as calças, fica naquela posição realmente vexatória que é tentar manter o equilíbrio ( pior se está de salto alto), mirar direitinho e de jeito nenhum encostar no assento de privada. Se estamos de saia ainda temos que segurar a danada. Ou seja, não é fácil. Aí a porra do sensor, não percebendo movimento por estarmos meio abaixadas, o bundão de fora, simplesmente entende que não tem mais gente dentro do banheiro e apaga a luz! Aí ficamos na posição vexatória, equilibrando com o maior cuidado, evitando encostar em qualquer parte do banheiro, no maior escuro, tentando fazer xixi no lugar certo, balançando os braços acima da cabeça para que o sensor estúpido perceba que tem gente ali e dê alguma luminosidade. Fico lá, igual uma idiota, fazendo amplos movimentos de braços para ver se consigo mijar na luz! Realmente ridículo!
Essa modernidade não deu certo!
Eu posso garantir!

8 comentários:

Mônika Mayer disse...

kkkkkkkkk

Trabalhei num lugar que tinha essa merda de luz aí, por isso concordo com vc em número, gênero e grau.

O pior é estar no escuro, fazendo algo importante, a merda da luz apagar e outro enfiar o pé na porta por pensar que o banheiro está desocupado.

Poooorrrrraaaaaa!!!!! Nada mais vexatório.

quina vida disse...

compartilho. homem tbm passa por isso. beijos, saudades

Ah~moro em sampa agora! se passar por aqui, vá em casa tomar um café! beijos!

Túlio disse...

Agora tô com a cena na cabeça. Será que um dia vou conseguir parar de rir?

Tatiana disse...

Mônika,
Então você sabe do que eu to falando!

Tatiana disse...

Quina,
Passa?
Me conte um fato desses, por favor...quero me sentir menos sacaneada pela natureza.

Tatiana disse...

Túlio,
Ria, ria mesmo, ria porque não é com você!

Mônika Mayer disse...

O Túlio não vale. Ele sacaneia a gente, zoa...

Vivien Morgato : disse...

Aquele dia no Caicó, eu não sabia de fazia xixi ou ballet...