quinta-feira, 15 de maio de 2008

Toquei ontem em um evento em um Resort chiquérrimo para um grupo pequeno de dezoito pessoas.
Chegamos cedo, montamos som, testamos tudo. O pessoal da produtora que nos contratou do lado, todo mundo junto, a equipe do hotel coordenando as questões do jantar, arrumando a mesa, essas coisas.
Aí a chefe da cozinha orientava os garçons:
-Você serve todo mundo com vinho, uísque, cerveja, refrigernate e água. Mas esses aqui - apontava para mim, pro Ugo e para os dois produtores - esses você não serve porque esse não são pessoas. Nem esse, nem esse e nem esse! Esse povo você não serve!

Nós quatro ficamos mudos olhando a cena porque a cena, esse diálogo, foi na nossa frente.
Não é impressionante uma coisa dessa?
Não é uma falta de educação sem fim?
Uma indelicadeza do cacete?
Na hora eu peguei bronca da tal mulher. Tocava a noite toda torcendo que ela escorregasse e caísse de bunda no chão lindamente encerado, que alguma coisa terrível acontecesse com ela, mas meus anseios não foram ouvidos.
E ela nem me pediu música nenhuma porque se me pedisse eu teria uma resposta na ponta da língua.
- Não, meu bem. Só acato pedidos de pessoas. Você não é pessoa. É uma pobre coitada sem educação.
Mas nem isso foi possível.
Deus nem sempre me ouve.
Sacanagem divina é foda.

9 comentários:

Bruno Ribeiro disse...

E há quem me chame de radical quando digo que quanto mais chique um ambiente, pior o tipo de gente que o habita ou freqüenta. E, não... Não há exceções.

Vivien Morgato : disse...

Não te respondo porque não falo com não-pessoas.;0)
Os doidos estão tooodos soltos.

Rodrigo disse...

Lamentável o fato ocorrido. Concordo com o Bruno, quanto mais chique, se torna mais chiqueiro.

Pessoas lamentáveis.

Morena disse...

Concordo, plenamente, com o Bruno e com Rodrigo. Simplesmente... PODRE !!!!

Danny disse...

É sério isso, Tatiana? Assim: "Esses aqui não são pessoas"? E jura que você conseguiu se segurar e não mandar a mulher, sei lá, ir passear? Nem chamou de feia, boba e chata?
Cacete!!!

Mônika Mayer disse...

Vc estava num dia calmo que não respondeu??

Vixi... eu pulava no pescoço e saía socando!! rsrsrsr... mas essa sou eu, né, estressada?!?

Tatiana disse...

Gente,
pode não parecer, mas eu sou fina pra caralho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Arnaldo disse...

Pois é. O pior é que quem falou isso nem foi uma das pessoas chiques do público. Foi a chefe de cozinha, aquela que deve morrer de inveja e de vontade de ser chique. Aquela que, provavelmente, atura ser maltratada por aqueles que ela consideras mais pessoa do que você e também do que ela.

Tatiana disse...

Arnaldo
É isso mesmo!
O gerente era um cavalheiro, mas a chefe da cozinha...Deus que me livre!
O povo que estava lá, no final, tudo bêbado de uísque, veio cantar comigo, agarrados no microfone, berrando canções de Roberto Carlos, que eu nunca havia tocado na vida. Imagine a cena: um bando de bêbado chique, eu elegantérrima com meu terninho que custou os olhos da cara tentando acompanhar uma música que eu não sabia tocar.
Me diverti, mesmo com a confusão.
Nada pior do que gente trabalhadora maltratando gente trabalhadora.
Horrível.