segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Fui beber água e vi a cena.
Uma minúscula aranha tinha pego na sua teia quase invisível uma pequena abelha preta, sem ferrão.
A abelha se contorcia tentando se livrar da armadilha, mas não adiantava nada.
A luta pela sobrevivência.
Berrei Matheus.
-Vem ver isso, filho!
-Mãe, vamos salvar a abelha!
-Filho, mas a aranha precisa comer também. Seria justo com a aranha?

Não interferi na natureza.
A batalha continua lá na minha cozinha.
Mas meu peito se aperta de piedade pela abelha.
Mas a aranha também precisa se alimentar.
Que dúvida.

A vida não dá mole para quem se distrai.

Um comentário:

Morena disse...

É ... se distrair, o bicho pega !!!!