domingo, 24 de junho de 2007

Um velho de carapinha branca, pequeno como um pigmeu me disse que existem três irmãs que são as piores coisas nesse mundo: a usura, a ganância e a inveja.

Aí eu saí de lá pensando:
Caramba, to tomando cacete dessas três aí.
A Usura vem da porra do Unibanco.
A ganância daquele filho de uma égua.
E a inveja, puta merda, a inveja realmente é uma merda.
Ouvi de uma sábia bruxa velha que a inveja é a admiração distorcida.
Logo eu sugiro:
PEGA A ADMIRAÇÃO DISTORCIDA E ENFIA NO MEIO DO CU

Começo hoje a campanha: O Povo só vê as pingas que eu tomo e não os tombos que eu levo.

Ingredientes:
Dez quilos de sal grosso.
Água benta da Igreja de Nossa Senhora Desatadora dos Nós.
Vinte quilos de vela.
Nove tipos de erva ( losna, arruda, alecrim, alfazema, guiné, mileffolium, sabugueiro, manjericão, hortelã e mirra). Meio quilo de cada.
Uma ferradura enferrujada.
Um pentagrama bem pontudo.
Pé de pato mangalô três vezes.
Um raminho de arruda na orelha.
Uma dentadura de dentes de alho.
Copo com carvão atrás da porta.
Um pé de avenca visçosa.
Pimentas de tipos e cores variadas.

Modo de fazer:
Com a mão direita, segure o pentagrama. Com o pé esquerdo, a ferradura. Na orelha esquerda, o raminho de arruda. Na sua frente, a avenca. Atrás, os dentes de alho. Atrás da porta, óbvio, o copo com carvão.
Misture todos os ingredientes restantes em um caldeirão untado com manteiga de leite de morcega. No sentido anti-horário. Salpique as pimentas por último, picadinhas longitudinalmente. Mas tenha cuidado. Tem que jogar pedacinhos e quantidade ímpar. Conte um por um.
Pule somete com o pé direito.
Berre pé de pato mangalô três vezes, três vezes.
Com a bunda faça o símbolo do infinito ( o oito deitado) sem parar por pelo menos meia hora. Cansa, mas também ajuda a afinar a cintura e solta o intestino.
Coloque dentro de um jarro de barro do solo sagrado de Jerusalem e jogue, mirando certinho, entre os olhos da tal pessoa.
Tiro e queda.
Se não acertar, corra.
Eu uso um jarro grande porque o campo de atrito é maior e a possibilidade de eu errar, menor.
Resolve na hora.
Uma beleza.
Se é para alguma coisa ser distorcida e deformada, que seja a cara de quem te tem inveja, penso eu.

Repito: admiração deformada é teu cu.

Boa semana a todos.

7 comentários:

Claudia Lyra disse...

Caraca, Tatiana, você vai ficar com a cintura fininha, de tanto "símbolo do infinito", minha nêga!

Luciana Farias disse...

Boa semana procê também, querida!!!

Não apareci na net porque no sábado deixei maridão ficar jogando, e no domingo a gente resolveu fugir de casa antes que aparecesse mais trabalho pra fazer, KAKAKAKA...

Mas por esses dias devo pintar...

beijoooooooo!!!

Anônimo disse...

Sábia bruxa que lhe ensinou que a inveja é admiração distorcida...
A receita está anotada, mas vc devia fazer uma versão "pocket" pra ela, afinal, a gente passa por situações brabas qd menos espera. Aí, é só catar uma cabine telefônica ou um banheiro e puxar um vidro concentrado de "desinvejex" e borrifar, dar umas rodadinha e ... voilá!
rsrsrsrs
bjks,
Adri (m-música)

Ana Paula disse...

AHAHAHAHAHHAHHAHAAHHAHAHAHAHAHAHAHA
AHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHAHAH
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAH
AHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHA
(aquela risada q vc conhece..rs...)

Danny Reis disse...

Menina, que simpatia complexa, hein! Não tem nada mais simplinho não? :))))
Beijos!

Morena disse...

Colocar uma figa pendurada no pescoço, é bom também ...
INVEJA É UMA MERDA !!!!!!!

Gika disse...

O povo tbm só ve minhas pingas.
Meus tombos passam despercebidos sempre. E são em maior quantidade que as pingas. Cada tombaço que pqp!Anotei a receita direitinho!