quinta-feira, 8 de março de 2007

dia da mulher?

Eu acho isso uma besteira sem fim.
Dia da mulher é o quê?? Para quê?
Quer fazer um dia da mulher especial entao poe creche em todo o canto, para que nenhuma mulher possa sofrer sem ter quem olhe seus filhos, possa trabalhar tranquila sabendo que seus filhos estao cuidados. Quantas vezes nao pude trabalhar por nao ter quem olhasse minhas crias.
Poe lei nesta merda que homem que agride mulher leve cana mesmo, que seja punido de verdade.
Quero salario igual, quero reconhecimento que cuidar de casa e filho è tao importante quanto sair pra rua e ganhar dinheiro. Eu bem sei disso porque vivo dizendo que o que eu preciso e de uma esposa, porque mulher trabalha fora, paga conta, cuida de casa, de filho, do marido, ainda faz linha gostosa tesuda. Eu preciso 'e de uma esposa, isso sim, porque ser mulher nao e facil e ter esposa e o melhor negocio do mundo. Porque so mulher cuida assim de tanta gente, d etanta coisa. Quero ve se homem leva esporro porque deixou de ir tabalhar porque filho ta doente. Quem vai sempre ser a esporriada e a mae que fica pra cuidar e ainda e chamada de profissional relapsa.
Dia da mulher o cacete!!!
Eu nao quero rosinha dada, caramba, eu quero e respeito, eu quero e poder trabalhar com dignidade, eu quero isso todo ano, nao so no dia de hoje.
Dia da mulher..ah, va!
Parabens por ser mulher????
Isso na me desce na garganta.
Nao me de parabêns, me de dignidade, cacete!

PS: to sem sinal no teclado.

16 comentários:

Adriana disse...

Tati, nao precisa ficar tao brava assim, eu te felicitei hoje como te felicitaria todos os dias, simplismente em meu post ofereci rosas e um poema, pelo simples fato de sermos mulheres...valente....e guerreiras como tu...


Beijinhos do outro lado do oceano

Perla disse...

Onde é q eu assino, Tati? Concordo contigo...

Clélia Riquino disse...

Essa mulher
Joyce & Ana Terra


De manhã cedo essa senhora se conforma
Bota a mesa, tira o pó, lava a roupa, seca os olhos
Ah, como essa santa não se esquece
De pedir pelas mulheres, pelos filhos, pelo pão
Depois sorri meio sem graça
E abraça aquele homem, aquele mundo que a faz assim feliz

De tardezinha essa menina se namora
Se enfeita, se decora, sabe tudo, não faz mal
Ah, como essa coisa é tão bonita
Ser cantora, ser artista, isso tudo é muito bom
E chora tanto de prazer e de agonia
De algum dia, qualquer dia entender de ser feliz

De madrugada essa mulher faz tanto estrago
Tira a roupa, faz a cama, vira a mesa, seca o bar
Ah, como essa louca se esquece
Quanto os homens enlouquece nessa boca, nesse chão
Depois parece que acha graça
E agradece ao destino aquilo tudo que a faz tão infeliz

Essa menina, essa mulher, essa senhora
Em quem esbarro a toda hora no espelho casual
É feita de sombra e tanta luz
De tanta lama e tanta cruz que acha tudo natural


Falei e disse
Banden Powell & Paulo César Pinheiro


Mulher, se Deus não criasse você
Ele próprio custava a crer
Mas só que tem que não dá pé você
Ser a mulher de quem Vinicius falou

Formosa, não faz assim
Carinho não é ruim
Eu avisei, bem, não faça ingratidão
Porque eu também sei dançar
conforme a canção
E quem vai embora, agora, sou eu
Adeus pra quem já me esqueceu

Tá acabada essa parada
E agora cada qual no seu lugar
Não tem nada se a jogada dela
É ver a lua em vez de um lar
Teresa é um nome de mulher
Ah, que pena que me dá
Ela não ser mais Teresa mulher

Vivien disse...

varios dias foram descaracterizados pelo comercio, certo? como o dia do trabalhador, por ex.
E esse dia, e dia de luta e nao so de rosas (apesar de que ...toda mulher gosta de rooooosaaas....rsr)
Dia de luta historicamente, acabou virando dia de festa??? hummm...isso e complicado.

sonekka disse...

ica fazendo propaganda depois reclama que chove mulher na tua horta!
hahahahahahahahah

claudia lyra disse...

Nem dá, Tatiana, as coisas não vão mudar pra gente, a tendência é mesmo piorar. Então, relaxemos e gozemos, hahahhhahahahaha...

Bruno Ribeiro disse...

Dia da Mulher de Cu é Rôla. Ninguém pensa nas operárias de Chicago, que foram queimadas pelo patrão, dentro da fábrica. Por causa delas foi criado o Dia da Mulher, que deveria ser um dia de reflexão e de luta. Mas nada. As mulheres só querem ganhar jóias e flores, os homens só querem levá-las para o motel. De modo que não há o que ser comemorado. Concordo contigo Tati: homem, mulher, não importa. O que precisa ter é dignidade e respeito. E mulher não tinha que trabalhar fora não, tinha que ficar em casa, cuidando da educação dos filhos, e ser MUITO BEM REMUNERADA por isto. Sem a referência da figura materna em casa, a família tem se desestruturado. O resultado disso estamos vendo nas ruas todos os dias: violência, abandono, falta de valores morais, de perspectiva de futuro. Sem mãe, a sociedade não é nada, o mundo não é nada...

Fulana Gauche disse...

Frase do dia: "As mulheres precisam de homens tanto quanto os peixes precisam de bicicleta".

Ronaldo Faria disse...

Felizes dias de mulheres...
Beijos
Ronaldo Faria

Márcia Nestardo disse...

Dia Internacional da Mulher sim!
Só não pode virar dia de presentinho.
Tem que se lembrar, e contar pros outros, e fazer cara feia diante das piadinhas bestas, e arrancar arrepios contando porque o símbolo da luta é um pano lilás.
Tem sim que fazer do dia de homenagem o dia do desconforto, respondendo a cada parabéns com um soco bem dado no estômago, chamando pra briga e dizendo que hoje é dia de lembrar da mulher de unhas sem pintura, de cabelos ressecados, de peitos caídos já sem leite, do sangue aguado que se pudesse diluir mais um pouquinho, fazia uma sopa pra encher as barras dos filhos que insistem em querer comer.
Ninguém me tira esse direito de gritar que em briga de marido e mulher todo mundo tem dever de se meter, SIM. Como? Não virando os olhos, não tapando os ouvidos, não calando a voz amiga que ampara, aconselha e dá força quando a colega já sofreu tanto que deixou de acreditar que tem direito de viver sem dor, seja física, psíquica ou moral.
Não é pra isso que se marcou de roxinho esse dia do calendário? Então vamos aproveitar e levar pro resto do ano, tanto a gana na luta pela dignidade, quanto a esperança de libertar as Marias da Penha desse choro abafado que não cessa atrás das quatro paredes.

Anônimo disse...

Eu concordo com a Tati e com o Bruno Ribeiro é isso mesmo, fica essa putaria de vendas, compras e o caralho à quatro... quero é dignidade e respeito para todos sem distinção de sexo, raça ou credo
Dine

Vivien disse...

comentários pros amigos comentaristas....

1) Clélia e Márcia: perfeito e contundente.

2) Bruno: "mulher tinha que ficar em casa e ser bem remunerada"..?
Sugiro uma troca de verbos: "tinha" por "poderia"...porque senão a gente retrocede ai uns seculos, né?
Eu amo meu filho e fico muito com ele.
Mas sou outras coisas além de mãe, sou professora e isso tb é algo importante na minha vida.
Assim como a profissão de tantas mulheres é condição sine qua non pra sua felicidade e saúde mental.
ASlém disso....remunerado por remunerado, acho que o pai tb "poderia" ( e não "teria".;..) que ficar...por que não?

Maurício disse...

Concordo em partes com você mas não vou levantar nenhuma questão aqui, senão ficaermos horas discutindo.

Um beijo!

Lígia Moreli disse...

Apoiada!!! Minha heroína! beijos!

GUGA ALAYON disse...

E eu tô precisando de um marido. ahahah

Carlos disse...

Esse negócio de internet é muito bom, gosto muito tb, porém nessa parte de relacionamento ficou "meloso" demais. é Um tal de te "amo" , "te adoro", Feliz dia Internacional" etc...e na maioria das vezes nem se conhecem, rs. Gostei deste seu texto, Tati. Putz, concordei e muito com o Bruno Ribeiro, mas não tem como fazer mais comentários senão vira discussão.
Feliz todos os dias pras mulheres!