segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007

Ontem eu soube que uma mocinha me detesta e que acha que eu sou a perdição do mundo.
Tipo Universal do Reino de Deus. Sou praticamente o Santanás com salto 12. Sou Sodoma e Gomorra. Sou a Lilith depois da saída do Paraíso. Eu sou o cão!
-Menino, se você não se comportar eu vou chamar a Tatiana pra te pegar!
-Ai, não! Tatiana não! Chama o homem do saco, mas não chama a Tatiana.
- Ó, cuidado com Tatiana, hein? Você é baixinho e ela tem aquela tara de anões besuntados na manteiga então, não vascila! Se ela chegar com um potão de manteiga, corre, meu filho, corre e pede ajuda!
- Cantora, sabe como é, né? Vive na noite, de bar em bar, boemia, boca suja...cuidado que ela é tua perdição!!

E a criatura nem me conhece. Nunca me viu, nunca conversou comigo mas lê este humilde blog. E a partir das histórias lidas aqui, dos meus contos virei uma vilã. É claro que eu sei que o que tempero disso tudo é um ciúme da porra, o mesmo ciúme que a faz vir aqui, dar uma olhada, pra ver se eu conto alguma coisa, se dou alguma informação.

Fiquei a pensar.
Definitivamente não podemos controlar a loucura do outro. Se uma criatura quer viajar, quer criar sandices a partir de qualquer coisa, vai criar e ponto final. O que posso fazer?
Outra coisa: blog é massa mas pode ser uma merda. É massa porque eu preciso escrever. Uma mania de infância, uma necessidade de colocar pra fora tanto as coisas que me agoniam o peito quanto as histórias que me futucam a alma.
Nem tudo é jeito que parece ser. Um escritor é um fingidor. Uma cantora é uma atriz que canta, ela pega a emoção do mundo e coloca em voz. Ela rouba do mundo e devolve para esse mesmo mundo, traduzido em música, aquilo que se misturou dentro dela.
Um blog como esse que não é poético, que não é jornalístico, que não nada mais do que uma coleção de crônicas, que é um diário de uma mulher mesmo, é um prato cheio para uma maluca ciumenta.
E olhe que eu não escrevo nem um quinto das situações que eu vivo ou que e vejo. Se eu tivesse um blog anônimo, ah, meu bem, aí a coisa iria pegar mesmo! Mas aqui é quase um blog familiar ( hahhahah, que diabo de família é essa?), uma espaço semi-público e semi-privado. Já deixei de escrever muita coisa que eu gostaria por receio de chocar o mundo, por ser escroto demais, por expor outras pessoas ou porque algumas coisas, as importantes mesmo, não são para serem divididas.
Mas isso me fez pensar que aqui é uma porta para meu mundo, um acesso a minha vida.
E tem maluco nesse mundo. Maluco que sabe ler, que acessa internet, que tem orkut. Que que conhece gente que eu conheço e que faz parte do meu mundo.
Como minha mente é pérfida já criei uma cena na minha cabeça.
Eu cantando, toda animadinha, toda feliz, e uma louca ensandecida entra no bar, aquele olhar de quem pensa " eu sei o que você fez no verão passado", agarra uma faca e pula em cima de mim, gritando:
-Perdida! Cantora dos infernos! Sua depravada louca por anões! Sua indecente, pecaminosa, tarada das palavras, sua devoradora de homens alheios! Eu vou te matar!
E salta em minha direção, pronta para me furar todinha. Eu, rápida e faceira, salto para o lado, com um movimento ninja elegantérrimo, dou uma maiguiri ( golpe de karatê, um chute frontal) no meio da testa da moça maluca, meu violão ainda plugado, o povo fazendo ohhhhhhhhh, eu sem parar de cantar, roncou roncou roncou de raiva a cuíca roncou de fome, um segurança agarra a doidinha pelo pescoço, ela berrando eu vou te matar eu vou te matar, eu ainda cantando, mudei a canção, agora canto se você quer brigar e acha que com isso estou sofrendo, se enganou meu bem pode vir quente que eu estou fervendo, a maluca se solta do segurança e vem mais uma vez e eu sou obrigada a enrolar meu cabo de violão em volta do pescoço da tal, amarro ela todinha no meu cabo azul-viado, imobilizo ela e canto, no pé de seu ouvido, bem baixinho:
-Sou bem mulher de pegar macho pelo pé Reencarnação da Princesa do Daomé Eu sou marfim, lá das Minas do Salomão Me esparramo em mim, lua cheia sobre o carvão Um mulherão, balangandãs, cerâmica e sisal Língua assim, a conta certa entre a baunilha e o sal Sou de arrancar couro De farejar ouro Princesa do Daomé
Sou coisa feita, se o malandro se aconchegar Faço mandinga, fecho caminhos com as cinzas Deixo biruta, lelé da cuca, zuretão, ranzinza Pra não ficar bobo, melhor fugir logo Sou de pegar pelo pé Sou avatar vodu, sou de botar fogo Princesa do Daomé

Mas como ela não conhece Aldir Blanc, nem João Bosco, ela não entende nada e fica presa o resto da vida na penitenciária de Hotolância curtindo Zezé de Camargo e Luciano, entra para a Universal, e faz na minha foto, pendurada na parede da cela, um bigode e um par de chifres, onde fica jogando dardos nos dias intermináveis de sua pena. Meu nome na boca do sapo.
Enquanto eu fico aqui fora, escrevendo minhas bobagens, cantando na chuva e aproveitando a vida de forma lúdica e escrachada.

Ai, ai. viu?
Vai entender essa humanidade.
E o pior é que eu sou tão legal. Se eu soubesse que um blog causava tanto problema...bem se eu soubesse que um blog tiha essa força toda...bem...eu teria começado mais cedo!!!!!!!
HAHAHHAHAHAH
A segunda começou animada!
É..hoje eu to o cão mesmo.

25 comentários:

Maurício disse...

Bom dia!
essa moça não te conhedce e acha que você é o cão? Se ela te ver então! aí terá certeza!

Um beijo e parabéns pelo show do SESC!

Vivien disse...

coisa doida essa de blog mesmo:mas entre mortos e feridos, o saldo é sempre bacana.E que se ferrem os neuróticos, né? beijão.

Tatiana disse...

Mauricio,
Assim você só piora as coisas!
ahahhahahahahhahaha

moacircaetano disse...

hahhaahahaah!!!
maravilhoso post!

Ana Paula disse...

será q ela já leu aquela história q envolve cabeçadas num poste? ahahahahahaahahahahahahahaahahahdá-lhe Tati! cospe fogo nela!

:)

Ninita disse...

se teu blog é tão pecaminoso então porque ela fica espiando? ela que se cuide, sabe lá....pode até ficar cega........
Beijo

Gi disse...

Eu não faço idéia de quem, quando, onde e porque, mas o como vc contou a história, me inspirou pra começar a que está rabiscada aqui numas folhas soltas. O blog já tá pronto, tem até nome e espera a primeira história, que me foi contada há pouco. Estou com fissura de escrever! Beijos!

Morena disse...

É isso aí, amiga. Bota a mocinha no seu devido lugar. A insignificancia ...

Lígia Moreli disse...

ahahahahaha. Pelo menos a doida te inspirou mais ainda e te fez escrever uma crônica simplesmente hilária!! Fiz quadrinhos na cabeça imaginando o seu embate com ela. ahahahahhaha.

Ronaldo Faria disse...

Menina, diga para ela que o seu blog é, antes de tudo, de humor. E é mesmo. Afinal, este é o lenitivo para todas as mil dores do artista. E um poço de vida pra nós, seus fãs. Cuide-se. Beijos.
Ronaldo Faria

Tatiana disse...

Olhe, essa história nem me incomodou, porque nem falar comigo a tal moça fala, mas a loucura de me odiar, me detestar, me ahcar um vadia louca, isso me surpreende.
Mas não me incomoda.
E ela ainda detesta o blog!!
hahah
mas vem ler!!!
hahhaahha
que barraco no blog

Paulitcha disse...

Tô bege.....
Quem é essa doida??? Ciumenta... hmmm
Mija que é macumba e manda ela pra Universal...

Tatiana disse...

Gi, escreve mesmo!
vou adorar te ler!

Gi disse...

ai, o texto não saiu da cabeça, ficou aqui rodopiando e não inauguro nunca o dito tal.
mas tem um tanto no outro getup, velho de guerra.
livre. preso. solto.
sem normas ou regras.
soltas palavras.
de um pensamento martelo+prego.
bjs


hahahahaha! eu tb fiz quadrinhos imaginando sua luta com ela! (ela não sei quem, nem vou bradar protestos então rss, mas sei que deve ser só dor de cotovelo mesmo) pensei numa coisa meio tv pirata. lembra? teu humor é delícia. eu? ah! já teria feito uma narração contando a história bem drama, putz! uma veia trágica, manja?


fui! por hoje.


bjs

Carlos disse...

Tati, dá próxima vez vc queimaaaaaaa essa mocinha, até os neuronios dela! hihihihihihihi...

Felipe Seixas disse...

hahahahahahaha Bom dia Tatiane.. nem te conheço broder, mas essa história da mocinha ciumenta tá uma polêmica aki em Campinas q resolvi ler.. Acredita q ouvi um comentário sobre o mesmo numa mesa de bar?! Afinal, li, gostei e Ri.. Realmente vc escreve mto bem guria, canta tbm, pois já te vi cantar, mas confesso que me surpreendi mto comparando-o com seus outros textos e crônicas, pois se as minas se acham tão espertas para rir da cara de pessoas e fazerem um belo texto com elas (como tu fez), tbm teria q ser espertas para saberem que atrás desse "ciúmes da porra" existiu uma história, um romance ou até mesmo ódios.. enfim, existiu mtas coisas que os leitores podem não saber e que faria toda a diferença e mudaria toda uma história (já q vc é uma mina tão vivida devia saber disso). E tbm me surpreendeu pelo fato de uma mulher mais velha e madura como vc, estar "desabafando" como mesmo diz q faz em seu blog, sobre uma mocinha ciumenta q o visita com frequencia e tem medo do bicho papão..rsrs
Pense nisso Tatiane, te admiro mto e me sinto no direito e acho q vc tbm dá liberdade aos leitores para dar um "toc" a mais na musa inspiradora da noite boemia.. Mas poderia gastar suas belas poesias e pensamentos com algo mais produtivo do que com fofocas sobre mocinhas... heheheh é isso ae!
Bjos querida!! Bons shows e cuidado com a mocinha hein...
PS. essas c/caras de santinhas ciumentas são mto mais perigosas q a gata madura malvada da noite! hahahahahah

Tatiana disse...

Felipe,
É claro que eu entendo o que vem por trás de uma ciúme da porra.
Entendo até essa raiva por minha pessoa que ganho a fama sem deitar na cama.
O que eu faço é observar a situação e perceber que tudo que fazemos interfere na vida de outras pessoas, querendo ou não.
Eu interfiro. Você interfere. Até a maluquinha ciumenta interfere.
Estamos todos juntos nessa brincadeira.
E este blog é para meus desabafos mesmo. Dos mais inúteis aos mais profundos.
Sou uma pessoa comum. Tenho momentos de imensa complexidade, mas tenho outros que são os mais idiotas e humanos possíveis.
É isso.
Um prazer te ler.
Escreva sempre.

Felipe Seixas disse...

Boa tarde gata,
ééé.. esse mundo hipócrita rodiados por seres humanos é assim mesmo... um interferindo na vida do outro, sendo q seria bem melhor cada um fazer sua história saca? Se bem q uma polêmica de vez enqdo é bom, só não é legal rir até gozar da cara do próximo, isso é baixo... mas como disse e sempre repito, somos uns ratos da hipocresia.. o pior bicho é o ser humano.. já parou pra pensar nisso??? Deixo aqui até o meu pedido: Escreva um texto sobre o lixo q somos.. hehehe (não me leve a mal, mas penso q mesmo existindo a admiração por trás do ciúmes da porra ou de uma malvada ou de uma donsela, sempre existe a parte podre q herdamos desse mundo)..rsrs
Fica aqui então as palavras de mais um loco e um novo fã em sua vida!
PS. Prazer tbm te ler!
Inté..

Tatiana disse...

Felipe,
Eu rio de mim, das minhas mazelas e dos outros. O tempo todo.
Eu sou assim e não conseguiria ser diferente.
E eu não acho o mundo tão podre. Quer dizer, é meio estragadinho, mas consigo ver lirismo e beleza nele.
Até mesmo nessa situaçao toda aqui, que me levou a escrever, que te fez me escrever. Eu poderia falar de um amor insano, um amor que se perdeu nas brumas do tempo, de uma mulher vagando solitária, agarrada ao seu passado, lágrimas secas no rosto e dedos sujos de terra e sangue. Poderia contar assim esta mesma história.
Mas meu coração de bobo da corte prefere ir por outros caminhos, mesmo porque esta não é a minha história. E eu sei que posso contar a minha história do jeito que quiser, mas eu, atualmente, prefiro o escracho e o bom humor.
Não fique tão amargo, caríssimo, não fique tão descrente.
E venha sempre me visitar porque eu adoro comentários looongos como o teu.
Obrigada, viu?

Tatiana disse...

Felipe,
Estava pensando aqui..será que vc não é a maluquinha se passando por Felipe???

FELIPE SEIXAS disse...

HEHEEHEHEHEHEHEH

GATA, VEJO Q VC É MAIS PIRADA DO QUE SE PARECE AKI EM SEU BLOG.. E TBM VEJO O QUANTO ESSA "MALUQUINHA" TE ABALA..RS
MAS VAMOS LÁ VOU TIRAR ESSA SUA DÚVIDA CRUEL
CLARO Q EU NÃO SOU A TAL DA MALUQUINHA CIUMENTA, ALIÁS ACHO Q A MALUQUINHA SE PASSAR POR AQUI PRA DEIXAR ALGUM RECADO SERÁ UMA JURA DE MORTE..RSRSRS PELO Q ESTOU ENTENDENDO AGORA COM SUA ENCANAÇÃO, A HISTORIA É MAIS SÉRIA DO Q PARECE..HAHAHAHAHA
BJO GATA!

felipe seixas disse...

A propósito gata,

agora to pensando uma coisa aqui: Será q a maluquinha sabe q o tal texto referente a "maluquinha" é ela? será q ela sacou? e será q ela lê o seu blog???

Pq eu, um estranho pra vc, eu sei quem vc é pq já te vi cantar, mas vc não me conhece certo?
Fiz comentários no seu blog e vejo q vc não curtiu mto, pq até acha q sou a maluquetes.. rsrs
Então desculpe alguma coisa, vou parar de comentar..
Afinal só entrei no blog pq ouvi num bar essa historia e achei engraçada, mas não imaginava q iria tão longe.. tadinha da maluquinhaaaa, agora tô com dó dela.. hahahahaha
té mais!

Tatiana Rocha disse...

Felipe,
Eu acho que ela lê o blog sim e acho que entendeu o meu recado. Que é: eu não me levo a sério, nem levo tanto a sério quem diz que não gosta de mim.
É isso.
Uma forma de aliviar o meu desconforto por saber que existe em algum lugar deste mundo uma pessoa que verbaliza não me apreciar.
Não ataquei ninguém, não disse nenhuma indelicadeza. Mas tirei um sarrinho básico porque eu sou assim.
Sobrer seus comentário. Nunca que me chatearam. De jeito nenhum porque se eu tivesse achado que eram incovinientes eu teria apagado daqui, teria de manadado a merda, teria feito qualuqer coisa desses tipo.
Sim, eu cogitei a possibilidade da maluquinha estar se passando por outra pessoa, mas até aí, tudo bem, esse universo é virtual mesmo.
Por favor, se tiver vontade de escrever aqui, escreva. porque mesmo que eu não concorde com o que você fala, eu admiro quem tem coragem de dizer, assinar o nome e manter a sua opinião. Acho que todo mundo tem o direito de falar o que quiser. Eu tanto acho isso que fiz um blog para faalr o que bem entendo.
Então, não sinta que seus comentários não são bem aceitos. Ao contrário, me deixam feliz e me fazem voltar aqui e respondê-los. Podia deixar para lá. Ignorar.
No final, esse texto serviu mais para eu conhecer você, e você a mim - pelo menso a Tatiana blogueira.
Isso já valeu!

felipe seixas disse...

Ok! gata, entendi..
Nossa, acho q já comentamos mto esse texto..rsrsr já rendeu mto a historia da maluquinha..rs
Vou deixar pra responder os próximos ok? haha
Beijos e bom findi!

Tatiana disse...

Despois eu descobri que o Felipe era a maluquinha mesmo
hahahah