sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

Fantasia de Carnaval

Vou trabalhar neste carnaval, oferecer um plano B para a galera que não gosta de marchinhas, axé, balada braba, estas coisas.
Mas eu também sou filha de Deus e bem que gosto de uma confusão carnavalesca e este ano sairei no Bloco Berra Vaca, lá em Barão Geraldo.
É um bloco de rua, daqueles que as pessoas saem atrás da bandinha cantando as músicas de Braguinha, Ary Barroso, ó abre alas que eu quero passar, ó jardineira porque estás tão triste, essas coisas que eu adoooooro!
Mas tem que fantasiar!
Adorei a idéia de me fantasiar e fiquei aqui pensando no que eu poderia me vestir, pensei em um monte de roupa maluca, não tenho um puto pra comprar nada, então, lá vai a minha imaginação!

Aí eu me me lembrei de uma ocasião que eu fiz uma apresentação para o Circo Picolino, lá em Salvador. Fui convidada a participar de um número que teria que me vestir de vedete, com direito a meia arrastão, colant brilhante, um puta rabo de pluma, tipo pavão e um sapato que deveria ter uns vinte centímetros de altura. Eu começava o número em cima de uns cubos de madeira, lá no alto, aquela pose de vedete, os braços para cima, tipo cheguei meu filho, a banda daria os primeiros acordes, e no momento que eu abria a boca para cantar, quatro negões king size subiam uns nos ombros dos outros, me pegavam pelas axilas e me desciam até o chão. Isso era a teoria do movimento porque na hora H, no momento que eu me vi a uns três metros do chão, quando eu olhei para o picadeiro imenso, a platéia toda sentadinha naqueles banquinhos de madeira, me deu um cagaço, um medo da porra de despencar lá de cima, um medo terrível do meu rabo de pluma ficar preso emostrar minha bunda, coitada, somente coberta por uma meia arrastão cheia de buraquinho, quando eu vi isso e o negão que estava nos ombro do outro negão me agarrou os braços para me descer, eu me desesperei e enganchei minhas pernas no corpo do tal ( aliás, que corpo, que corpo!) e eu desci lá de cima escorregando, e fazendo um som que parecia um gemido de morte ( completamente fora do tom que a banda tocava), minha bunda pra cima, minhas pernas enroscadas, um medo de cair que Deus que me livre, o que era para ser uma descida elegante e sutil virou uma descida pastelão!
Mas , cacete, eu não sou de circo, eu não gosto de alturas e eu não sabia que quatro negões poderiam me descer sem sofrimento. Para um homem me carregar no colo ele tem que ser é muito macho, não to acostumada a ser carregada assim, muito menos com meia arrastão, rabo de pluma, me passando por vedete, em um picadeiro de circo e sem ensaio!!!
Despenquei do alto dos cubos como um pacote fantasiado e caí no chão, para a minha felicidade, de pé.
Infelizmente, o salto entrou na terra batida e eu fiquei presa. Um negão puxava e eu já cantando a canção. O show não pode parar. O outro tentava puxar a pluma do meu rabo que prendeu no cubo de madeira, e eu cantando " se acaso me quiseres sou dessas mulheres que só dizem sim...por uma coisa atooooooooooooa, uma noitada boooooooooooooooooa, um cinema um botequim........", a platéia batendo palmas histéricas, sem saber se aquilo fazia parte do número, se era sério, se era esculhambação ou se era desastre mesmo. Os outros dois negões dando aqueles saltos, se torcendo todo, indo para longe porque as luzes já se apagavam e um canhão de luz seria colocado em mim.
Nem sei como consegui acabar o tal número, mas sei que foi a última vez que me fantasiei de alguma coisa e quase tive um infarto.
Por isso, preciso de uma fantasia para tirar essa má impressão.
Aceito sugestões e empréstimos, lembrando sempre que sou uma senhora de família, uma senhora um tanto maior que a média e que estarei sacudindo o corpão no meio da rua. Então nada de devassidão. Não em público, por favor.
Quem puder me ajudar, agradeço imensamente.
E quem quiser se divertir é só ir lá em Barão, depois das 23 horas e procurar o Berra-Vaca, na sexta e na terça de Carnaval. Eu estarei lá. Não sei ainda vestida de que, mas estarei lá.
Ai que delícia!
Oh, abre alas que eu quero passar. Oh abre las que eu quero passar!!!!

8 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Bom Carnaval, menina. Beijos.
Ronaldo Faria

Anônimo disse...

Menina, consegui entrar no seu blog - clandestinamente - haha! Bom carnaval!
beijos.
Má Franco

claudia lyra disse...

Tatiana, você sempre me leva a gargalhadas histéricas, fala sério! Putz, fiquei te imaginando agarrada no negão, hahahahaha... aí, vou ler o post abaixo e quase tenho um treco de riso ao imaginar você fazendo curativo sozinha...
Sabe, em abril passado fiz uma cirurgia e meu marido foi o super-hiper-ultra-mega-blaster-enfermeiro perfeito... acho que você tem mesmo razão quando fala sobre isso.

Anônimo disse...

Minha sugestão:Robin. Ele é baixote, mas vais ver que é desta que o Batman aparece!Goza bem.
carmo

adriana disse...

Tati que aproveite muito o carnaval, baile, sue muito, beba muita cerveja eu amaria poder estar no Brasil amo esta festa popular, festa de reencontro, de alegria...e se tiver um tetmpinho vai no meu blog, deixei uma mensagem para nossa grande amiga Vivien..Beijinhos do outro lado do oceano

Adriana disse...

meu blog e www.adriana-wonderfullife.blogspot.com

perla disse...

Um ótimo carnaval pra ti, com e sem fantasia.rs
Ah, risadas, muitas risadas... Que história!rs

Anônimo disse...

Voltei a escrever.