segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007




Então chegou o dia.
Eu estava ansiosa, nervosa, parecia criança antes de festa, não via a hora para chegar, para começar.
O nervoso que antecede um momento daqueles, um apertinho na boca do estômago, uma agitação levemente maior do que o meu normal. Um pouco de medo que vem da certeza que a dor é inevitável.
A presença de meu Parceiro me acalmava. Saber que ele estava ali, às minhas costas, junto comigo, esperando também a sua vez de passar pela mesma coisa, me acalmava. Eu podia fechar os olhos porque sabia que os olhos dele estavam abertos, velando por mim. Se eu precisasse, seria sua mão que seguraria a minha e isso me aquecia o peito e me tranquilizava.
A mão do Mago sobre minha pele.
Uma energia diferente em minha volta.
Abri uma porta e fui para um lugar onde a dor não podia entrar, apesar de estar em mim.
Vi mais gente.
Vi círculos.
Vi poder.
A primeira hora foi mais fácil e eu usei tudo que sabia sobre respiração, controle, meditação, consciência, visualização e magia.
Um nascimento e um batismo acontecendo ao mesmo tempo. E para mim, era um tempo longo demais, mas eu jurei que não iria fraquejar.
A segunda hora escorregava mais devagar e a minha concentração já vascilava.
A mão do Mago não tremia. Manter meu corpo relaxado era o segredo.
A voz do Parceiro vinha de longe e era uma lembrança de seu apoio e eu precisava daquilo.
Quando tudo acabou eu fiquei ainda entre os mundos, voltando lentamente ao normal.
Agora era a minha vez de ser o apoio.
Não sabia se tinha forças para dar quando já tinha gasto quase tudo em mim mesma. Mas parceria é parceria, acordo é acordo e precisei acionar os fios de luz invisíveis para alimentar a energia dele. Eu já tinha passado por aquilo, acabara de passar, sabia o que estava por vir e senti piedade, quase que doía em mim também, mas aquela dor era dele e eu não poderia mudar isso. Nem conseguiria. Só podia alimentar sua aura com um pouquinho de energia. O pouco que me restara era dele.
Quando tudo acabou percebi que um laço tinha sido feito. Uma trama de energia entre nós e o Mago que tinge a pele. Para sempre esse laço existirá, mesmo que o tempo diminua as cores, mesmo que se esqueça a sensação da carne, mesmo que a lembrança empalideça.
Não sou a mesma daquela que acordou no domingo. Alguma coisa sutil mudou em mim.
E sei que por onde andar levarei comigo uma parte daquele que me cobriu de cor. E eu gosto disso. Não poderia ter sido através de outra mão. Obrigada Mago. Obrigada Dama Tatuada. Vocês foram encantadores.
E sei, ainda, que o que está em mim hoje, tem um par naquele que é meu Parceiro, as linhas e pontos que formam as imagens foram feitas da mesma matéria enigmática e mágica que eu vi quando estava de olhos fechados, entre os mundos.
Hoje eu sei que posso ouvir, mesmo de muito longe, um rugido grave e profundo, um bater de cauda no chão, um tremor nos céus. Reconhecerei o chamado porque, de minhas costas, responderá com outro forte rugido, meu corpo retumbará em sonoros baques de cauda e a poeira que cobre meus olhos escorregarão para a terra. Afinal, nasceram juntos, no primeiro dia do ano chinês e, por mais que voem distantes, quem é da mesma família sempre se reconhece e se procura.
Obrigada, Parceiro, por estar junto comigo mais uma vez, em mais uma história importante.
Com muita honra darei o nome mágico daquele que ainda é inominável.
Meu dragão está aqui e já começou a trabalhar!
Que seja doce...

21 comentários:

Vivien disse...

Que seu dragão abra todas as portas,proteja suas costas dos inimigos e te dê muita coragem.;0)
Eu ainda estou escolhendo o meu símbolo.;0)

Ana Paula disse...

:)
foi mesmo um dia especial..
muito, muito, muito especial ;)
beijo!

Tatiana disse...

To feliz...
Impressionante o tamanho dessas costas...caralho!

Lígia Moreli disse...

Virgem, deve ter doído pra dedéu! Ave Maria!!! Não tenho coragem de fazer uma dessas não, talvez uma menor, mas ficou bem bonita. Parabéns! Que o Dragão e São Jorge a protejam sempre! Beijos!

Tatiana disse...

Lígia,
Era exatamente isso que eu queria!
Sim...doeu pra dedéu.
Não sei se tenho coragem d efazer outra.

Perla disse...

Muito linda. Parabéns. Tbm gostei, embora não tenha coragem para fazer uma... Agulha, só de injeção e quando já estou com o pé na cova.rs

Tatiana disse...

Como disse, acho que nunca mais volto a fazer uma coisa dessas.
Mas o pior é que tenho que acabar. ainda não está pronta.
Só de pensar nisso, suo copiosamente.

Bruno Ribeiro disse...

Engraçado, a minha foi quase no mesmo lugar e eu não senti muita dor. Pra dizer a verdade, senti uma dor pequena, que me deu até certo prazer, como uma picada contínua de inseto que amortecesse a pele com seu veneno de fogo. Eu faria tudo de novo. E morro de vontade de fazer mais tatuagens, mas me contenho porque dizem que vicia. E eu não quero ficar com o corpo todo marcado, embora goste da tatuagem que tenho e de tatuagens em geral. Gostei muito da sua, ficou bonita. Mas eu teria colocado um São Jorge aí no meio, dando uma espetada no bicho. Beijão!

Tatiana disse...

Mas, Bruno, esse dragão é meu amiguinho. Não quero ele espetado não!
Quero ele espetando!

Carlos disse...

Si for um Dragão Chinês vai soltar fogo por todas as ventas, hihihihi...

Anônimo disse...

Um lindíssimo dragão nas mais belas costas femininas que eu já pude olhar.
Realmente grandes. Mas um dragão não gosta de lugares miúdos e apertados.
Não haveria melhor lugar.

claudia lyra disse...

Ai, Tatiana, que coragem! Sou como a Perla, corro léguas de agulhadas. Mas ficou bonita. E suas costas são lindas.

Clélia Riquino disse...

Adorei seu depoimento, Tati. E saber tb que seu parceiro/amigo esteve ao seu lado, dando força e você a ele. Não conheço esta canção da Fátima Guedes, mas a letra, acho, tem a ver com vocês:

Linda pessoa
Fátima Guedes


Linda pessoa,
você é assim
e amigo é bom e eu gosto,
eu gosto.
Perto de você
tou sempre muito...tão
pra cima!
Você é
um licor que mora
num bombom de chocolate
e derrete
na língua
com o sabor de um disparate.
Que doido!
que me telefona
em qualquer hora muito louca.
Risada,
bocejo...
Vou aí te dar um beijo agora.
Correr pro teu colo
e pendurar no teu pescoço.
Eu posso...eu posso...
Linda pessoa,
você faz muita falta
em toda coisa que eu faço
ou não faço.

bjão pro's dois,
Clé

Clélia Riquino disse...

Obs: Fiz um comentário num post antigo (do dia: 01/02/07). Dê uma olhadinha...

moacircaetano disse...

Que demais!!!
Ficou maravilhosa!

Gika disse...

Eu adorei Tati!! Se bem que sou suspeita, pq tenho várias tatoos. Mas a que mais doeu foi no peito do pé. Chorei de dor, as outras foram tranquilas e tenho vontade de fazer mais e mais...ahahaha! Vicio!!
Que seu dragão te traga muita sorte e proteção!
Um beijão!

quina vida disse...

linda!

quina vida disse...

linda!

Aline disse...

ahhhhhhhhhhhhh
eu ainda faço uma! morro de vontade! mas mamãe não deixa, ela é má =P hahaha!
ficou muitíssimo bonita, Tati!!
beijos!

Anônimo disse...

Achei um tanto masculina.
Tudo. Tanto a tatuagem - grande demais para uma mulher - quanto as costas.
Tudo demais para meu gosto.

Tatiana disse...

Caro anônimo,
Não dá para agradar a todos.
A vantagem é que não mostro as costas para anônimos.
Melhor para você, né?