quarta-feira, 3 de janeiro de 2007

Eu, dragão.



E saltitando fui pulando as poças.
Meu reflexo mostrava uma mulher com asas.
Um tipo de dragão eu via em mim.
E rindo tentei baforar um quente pela boca.
Que nada!
Foi meu peito que explodiu calores e só pude ver os vapores subindo aos céus e mais chuva eu fazia.
Segui, balançando meu rabo de dragão, toda rebolante, pulando rios inteiros, pisando em mares parados, fazendo tsunamis, criando tempestades por onde passava.
Abri as asas, meus braços alados me fazendo subir bem alto, por cima dos cinzas, por cima dos cumes gelados e sentei em uma estrela e pensei que assim, tão do alto, eu podia passar por lagartixa, por um lagartinho qualquer. Me diverti com essa idéia.
Porque eu sabia que dentro de mim havia um dragão alado, cheio de quentes por todo corpo de escamas, cheio de profundos mergulhos.
Era só olhar no reflexo da poça d'agua. Tá ali, brilhando, minhas asas e meu rabo de dragão.
Um dia aprenderei a queimar somente com a minha respiração. Uma questão de tempo e treino. Isso eu sei.
Porque dentro de mim existe um dragão.
Ainda rindo, escorreguei das estrelas e aqui estou, sentada em minha casa e lutando para não esbarrar minha cauda imensa pelas esquinas da vida e mantenho os olhos atentos ao céu. Quem sabe vejo um outro dragão?
Quem sabe?

6 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Que cada dragão de nossas vidas saiba voar além de si mesmo. Beijos. Cuide-se.
Ronaldo Faria

LNS disse...

Adorei!!
Preciso animar meu dragão interior! Pq ultimamente, vô te contar, viu!! Tá complicado... haha!
Beijo!

Aline.

Gika disse...

O Melhor dos dragões existentes em nós é a parte de poder voar e sentar nas estrelas, isso faz com a gente veja as coisas de cima! Sempre muito melhor do ver de baixo, pelo avesso.
beijoks

Claudia Lyra disse...

Ai... estou me sentindo um dragão... mas só porque estou me achando feia demais... :(

Cristiano disse...

Revirada do avesso, expondo coração...

Tatiana disse...

sempre, cris, sempre