segunda-feira, 2 de outubro de 2006


Não se deve desprezar o poder da fé e da oração.
Como já dizia o outro lá, existem mais coisas entre o céu e a terra que a nossa vã filosofia pode imaginar.
Eu gosto de pensar nisso, gosto de ter essa certeza.
E eu tenho fé.
Fé que meu pensamento direcionado, forte, focado pode alterar uma realidade, afinal, somos todos energia e nosso pensamento também é, e porque ele não pode alterar a minha realidade?
Claro que pode!
Fé que tem um anjo bem grandão atrás de mim, eu protegida embaixo de suas asas.
Fé que tem gente lá em cima que gosta de mim e sempre que eu preciso sussurra em meus ouvidos conselhos sábios. Às vezes quem não escuta direito sou eu, não dou bola, finjo que não é comigo, mas eles sempre me cochicham.
Tenho fé que nunca estou só, que por sobre minhas mãos, outras mãos estão. Sobre meu ombro um manto brilha e na minha cintura pesa uma espada e que eu saberei usar.
Por isso que eu rezo. Já fui muito mais disciplinada, tinha horário e constância, hoje já estou bem mais esculhambada, mas quando o povo em minha volta fica em apuros, aciono meu kit reza-braba e mando ver!
Tenho rezado por minhas amigas grávidas, pelas minhas amigas perdidas no limbo da dependência, pelas desconhecidas amigas de minhas amigas, tenho rezado pelas outras pessoas.
Desaprendi a rezar por mim mesma e isso não é bom, eu sei.
Mas já já recomeço meus ritos sincréticos. Yemanjá com a Grande Mãe. Arcanjo Miguel com Saint Germain. Caboclo e gnomo. Terço com Omitama. àgua benta com cristais.
É...eu não desprezo o poder da fé nem da oração.
Por isso eu peço. Quem souber, reze por mim também.
E eu desde já agradeço.

7 comentários:

Mamy disse...

Também tenho muita fé no poder da oração. Só que não sincretizo. Oro pra Deus, usando seu filho como elo, e pronto. Cara... mas tenho que orar mais, com certeza, por mim e pelos que me cercam.

Tatiana disse...

Aproveita e reza por mim!!

Ronaldo Faria disse...

Li quando não havia nada postado e pensei: quem sou eu, ateu convicto, pra postar por aqui? Mas, mesmo sendo um sem-CD, só posso dizer: cuide-se! No fim, nós é que temos mesmo de cuidar de nós (finitos, findos, fugazes). E reze, e ria e resuma em tudo você, a vida, sua cria. E seja feliz, e cante, profane sonhos, sentimentos, lamentos. E que cada nota, dissonante, seja como a voz de um amante. O delírio arfante. O derradeiro crepúsculo delirante. Por aqui, sem Deus, vou ficando. Mas pra quem nem CD tem, o que será um ser que em si não existe também? rs...
Cuide-se, menina. Pra sempre.
Ronaldo Faria

Anônimo disse...

Eu também não sou pessoa de muita fé...e nem sei rezar...às vezes agradeço, agradeço muito aos céus, a quem quer que esteja ouvindo...e não é que dá certo? Preciso ter mais fé...acho que vou roubar um pouquinho da sua...hahaha.
beijos.
Marina

Dine disse...

ô meu anjo, não se preocupe não pq eu mesma nunca deixei de rezar por vc,viu!
obrigada

Dine disse...

olha que loca, entrei no teu blog para falar uma coisa e não falei... eu e o rena fizemos um blog entra lá www.1bigomaders.blogspot.com
beijo

Anônimo disse...

Deus ou deus...a não morte, a recusa do imperfeito, a esperança,o sonho, a meditação.