sábado, 30 de setembro de 2006

Ó, eu vou abrir meu coração aqui.
Esse negócio de ser artista é uma maluquice sem fim.
Tem gente que acha o máximo, que acha que quem faz música é tudo, não deixa de convidar pra festa e se você chega na festa com cabelo azul, melhor ainda porque dá um toque de exotismo ao lugar. Passei minha adolescencia indo a festas ( sem cabelo azul) para ficar tocando pro povo dançar, namorar e eu criar mais calos nas pontas dos dedos. " Tem festa lá em casa, mas não esqueça de levar o violão".
Hunf.

Aí tem aquele outro tipo de povo que te olha assim meio de lado. Artista...deve ser meio drogada, meio vagabunda, deve ser sapatão porque cantora que toca violão é tudo sapatão e é melhor ficar de olho. Vai saber. Mantenha as meninas longe dela, vai saber,né?



Tem dono de bar que trata músico como criança rebelde. Músico não pode beber em meu bar. Músico só pode comer um sanduiche frio no final da noite, o famoso X-músico, feito especialmente para músicos, não tem no cardápio. Músico não tem mesa para sentar no bar porque músico só tem amigo duro e esses amigos vão aparecer no bar e ficar ocupando lugar de gente que pode consumir, então, para evitar este prejuízo, músico não pode ter mesa em bar. E isso acontece mesmo!!!

E os piores: quem trabalha também na noite e não é músico.
Ouça isso.
Fui tocar em um casamento em Pirassununga e nos atrasamos e tivemos que ir direto para festa acertar o som, estávamos em cima da hora. O pianista era muito amigo do noivo e a nossa apresentação era o presente de casamento. Um dengo. Um delicadeza. Mas fomos convidados.
Acabando de passar o som, o salão estava pronto mais ainda vazio, a qualquer momento os noivos chegariam e meu amigo pediu ao garçon uma cerveja para ele e para o percussionista e uma coca-cola para mim.
O garçon veio com uma má vontade, troxe duas garrafas de cerveja e dois litros de coc-cola nas mãos e disse: " Toma aí mas não coloca na mesa que as mesas são para os convidados". Meu amigo, muito fino " N´so somos convidados, meu amigo". " Ahh, sei, vocês são tão convidados como eu! Eu sou primo do noivo! Convidados, sei! Por favor, não usem a mesa". E saiu.
Ficamos olhando um para o outro, me deu uma vontade de rir incontrolável. Meu amigo que é imenso para todos os lados ficou indignado com a falta de educação do garçon.
Isso é comum.
Posso com isso!!!!!?

5 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Ser músico é padecer no paraíso...
Beijos
Cuide-se.
Ronaldo Faria

Tay disse...

-Se pode?
-Pode. Ainda existe pessoas mal-educadas, sem noção, inconvenientes,etc, nesse mundo!

Sou apaixonada por música. Adoro ouvir um acústico!

Tô aprendendo a tocar violão!

Beijos!

Menina-Prodígio disse...

O povo da Bossa Nova também reclamou disso. E foi aí que Bôscoli protagonizou o sequestro do peru do embaixador. Conhece essa história?

Bruno Ribeiro disse...

É foda. Pra entender a mentalidade de um garçom leia "Na Pior em Paris e Londres", primeira edição no Brasil do clássico de George Orwell, escrito nos anos 30. É imperdível e depois de ler vc saca o que é um garçom...risos.

Vivien disse...

Não fique triste....meu primo tem que dar "consulta grátis" em cada festa que passa, já que o povo, cara dura, começa a contar todos os seus sintomas, só faltando pedir pra medir a pressão.
Detesto gente grossa e sem noção...!! beijim procê.