segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Sabe aqueles dias que se acorda feliz da vida, sem nenhuma razão aparente?
Pois é, hoje acordei assim. Uma vontade de rir, uma felicidade espontânea, uma sensação de que tudo vai dar certo e vai dar certo porque tudo acontece do jeito certo!

Estou produtiva, compondo músicas-catarse ( ha ha ha ha - haja dor de cotovelo), botando os bichos para fora, cheia de vontade de fazer algumas pequenas loucuras.
Parece que tudo que estava dentro de mim, aquele monte de água parada, tudo está correndo para o mar, tô sentindo as mudanças se mexendo, antevejo um futuro bom e iluminado.
E por que disso tudo?
Porque eu tô viva, to cheia de projetos, to cheia de sentimentos! Eu to feliz porque eu posso sofrer porque só sofre quem se entrega, quem se lança no mar, quem se estaboca no chão e eu estou toda estabocada, molhada, toda entregue, mas eu estou vivendo, não tô ali, como uma samabaia, esperando que alguém venha me molhar. Eu to correndo atrás da chuva!!! Meu adubo é o mundo!!!
Tõ feliz por ter histórias para contar, por poder falar dos amores que tive, das tristezas que choreis, das batalhas que perdi, porque eu tive sucessos mas tive derrotas também e só tenho tudo isso porque eu fui, eu encarei, eu dei a cara a tapa. E algumas vezes levei umas boas de umas bofetadas! Mas tudo bem. Bofetada não mata, da até uma acordada. ACORDA PARA VIDA, MINHA FILHA! Chulept!!! Bofetada nela!
E eu to muito feliz por me sentir viva e cheia de esperança e futuro.
E que o futuro chegue e me emprenhe de projetos, de mais sonhos, me encha de vida, de gozo, de glória.
Que eu chore de delírio, que eu ria de piadas enfames, que eu me embriague de mim mesma porque eu tô que tô!!!

5 comentários:

Tiago disse...

por obséquio e desculpe a ignorância, mas o que seria música-catarse? beijo.

Tatiana disse...

Sabe aquela canção que a gente põe todos os bofes para fora, que vomita, que expurga?
Vale chorar, xingar, rir da própria desgraça, vale ser brega, cafona, usar e abusar de clichês, o negócio é limpar a alma.
Algo assim...
Nem sempre a música é boa, mas a terapêutica da coisa vale à pena.

Marcos disse...

Que beleza! As coisas boas quando arrebentam a porteira vem em estouro. Que continue num crescente ad eternum.

Ronaldo Faria disse...

Menina, vou te mandar as letras até sexta-feira. Vou aproveitar esta leva. Carinho especial à música "Promiscuidade Musical", um misto de samba e música de fossa. Cuide-se. E continue assim. Sempre!
Beijos
Ronaldo Faria

Daniela disse...

É tão bom quando estamos assim! Aproveita para criar bastante!
Bjs.