terça-feira, 29 de agosto de 2006

Sete.
Sete saias sob uma lua que sorria.
Sete como são as sete notas musicais.
As sete cores do arco-íris.
Sete desejos, sete pedidos, sete ventres prenhes do mundo.
Na roda invisível, outras sete por sobre os ombros. Talvez mais.
Sete.
Sete setas apontando para os céus.
Sete manhãs, sete dias e sete noites.
Sete em uma única voz.
Sete.
Sete almas-irmãs.
Os dedos entrelaçados, a garganta em funil, olhar além dos olhos.
Sete.
Naquele instante, eternamente sete.

2 comentários:

Ronaldo Faria disse...

A sétima arte da Tatiana... Uma menina que pinta o sete.
Beijos
Ronaldo Faria

Dora W disse...

Por que 7?

7 e 7 são 14, com + 7, 21