sexta-feira, 4 de agosto de 2006

CENA 1:

Uma morena alta, óculos imensos a la anos 70 estaciona o carro bem na frente da portaria do prédio.
O porteiro está olhando.
Ela abre a porta do carro, sai com um leve moviento do corpo, bate a porta e ...quase é esguelada pelo xale que fica preso. No susto, um grito medonho sai de sua garganta, ela bate o joelho na porta, derruba a bolsa, voam milhares de coisas pelo asfalto, inclusive a chave que abriria a porta. O porteiro sai correndo para ajudar. Fica de quatro ao lado do carro, o bundão do porteiro apontando pro céu, um cofrinho meio encardido aparece. A morena alta não está lá muito elegante e arranca com um gesto rápido seu magnífico xale, que sujo e quase rasgado, cai na poça logo abaixo de pneu.
A morena alta lembra de Isadora Duncan que morreu assim e agradece ser um xale e não uma echarpe.
O porteiro pensa: cada uma que aparece aqui.
A morena sai com o orgulho feridísssimo.

CENA 2

Uma morena alta e muito auto-suficiente resolve ajeitar a telha que escorregou em sua garagem.
Em um movimento leve e ágil, sobe em uma cadeira, fica nas pontas dos pés, e com alguma dificuldade puxa a telha para que ela encoste na parede. Um barulho estranho é ouvido. A morena alta desce da cadeira, olha em volta pensando que alguém soltou um pum perto dela e se não foi alguém ela mesma deveria estar com algum problema muito sério. Para a sua surpresa, o som estranho vem da sua bota linda e chiquérrima que praticamente partiu em duas, a sola simplesmente dissolveu mostrando uma meia grossa e agora suja porque tocou diretamente no chão sujo da garagem,
A morena alta aproveita a cadeira e lastima a a perda. Sua conta bancária não permite nenhum gasto. Nem com gato, nem com sapato.
Um cachorro fedorente vem e lambe sua mão, assim como quem diz: é, minha filha, tá foda mesmo.

CENA 3

A morena alta está muito alinhada, sentada na mesa de reunião do escritório. Uma colega diz que nunca tinha visto aquela charmosa pintinha no seu pescoço. A morena treme porque tem certeza absoluta que não tem pinta no percoço e já imagina câncer de pele, hérnia de disco, resíduos da chuva ácida, lepra, vampiros, sonambulismo, reação alérgica, auto-fragelação.
Que nada!!! Era só um carrapatozinho. Bem provável, vindo daquele cachorro fedorento que lhe lambeu as mãos.
Nesta manhã, a morena alta conseguiu um espaço em sua volta, sem uma única pessoa, de mais de um metro.
A morena cantava baixinho triste é viver na solidão...

CENA 4

Uma morena alta e muito elegante vai à Prefeitura pedir uma certidão negativa. Fica duas horas sentada, ereta, digna fazendo sua interminável colcha de crochê.
Sai dali sabendo que não tem certidão negativa, nem positiva nem neutra. Deve alguns muitos tostões.
Volta para casa muito abalada, mas mantém a cabeça altiva.
Chegando em casa ouve da faxineira:
- ô Dona Morena Alta, precisa comprar óleo, sabão em pó, lustra móveis, ração de gato, cêra para o chão, o moço do material de limpeza já passou aqui e você está devendo oito real do cloro e do detergente da semana retrasada e eu preciso do dinheiro da passagem.
A morena alta pensa seriamente em virar hippie e vender artesanato em Arembepe, pertinho de Salvador, na Bahia.

CENA 4

Um grande quadro branco com letras vermelhas, garrafais escrito:

QUE SE FODA!!!!!

E toma sozinha uma garrafa de cerveja no botequim ao lado da casa pensando se joga sinuca ou não com aquele cambaleante bêbado, possível perdedor natural em mesas de sinuca desniveladas e com tacos gastos.

FIM

PS: ESTA É UMa OBRA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA COM PESSOAS OU FATOS DA VIDA REAL TERÁ SIDO MERA COINCIDÊNCIA.

10 comentários:

Anônimo disse...

Hérnia de disco?????
ha ha ha ha ha haha ha

Anônimo disse...

carrapato? cuidado com a febre aftosa...

Lígia Moreli disse...

Morro de rir com essas suas histórias....rs..

Anônimo disse...

PQP, até parece que vc está descrevendo a minha vida atual.

Ronaldo Faria disse...

E a vida continua...
Beijos
Ronaldo Faria

ariadne disse...

Caramba, eu sou uma morena alta. KKKKKKKKKKK

bjs

Gika disse...

Eu não sou morena e nem alta...MAS ALÉM DE SER SOLIDÁRIA ME VI EM AGUMAS COISAS...

ENTÃO, QUE TUDO SE FODA...AHAHAHA!

dine disse...

ô minha amiga...

Anônimo disse...

Bicho, esta morena além de alta caberia bem ai: cara de pau, desengonçada, pobre e suja, muito suja. Carrapato no pescoço só se estiver no lixo, a faxineira da casa tem que pedir coisa de limpeza mesmo pra ver se melhora a coisa.
Escreva uma outra onde a morena ai consiga fazer algo..... na vida além de se foder. Gente burra só se fode mesmo, mesmo morena.

Anônimo disse...

Vixe...
Esta aí de cima não te conhece e já te ama!!
E não tem coragem nem de assinar o nome.
Vergonha, isso sim...
Liga não, Tati, tem épocas que o blog tem um monte de maluco entrando.
Faz parte do sucesso.
Ainda bem que é uma minoria, né?
Miriane