quinta-feira, 18 de maio de 2006

Tudo em mim dói.
Meu coração tá todo picadinho, refogado no alho e óleo e sabe que se fodeu.
Descobri que chorar dirigindo pode ser perigoso.
Acordei, abri os olhos e senti vontade de chorar. Como aquele filme. Realmente, acordar é muito, muito doloroso.
E o pior de tudo é fazer cara de paisagem porque meu filho não precisa acompanhar estas coisas.
Sim,meu bem está tudo bem.
Cantar assim não é fácil. Parece que posso desabar a qualquer canção. Nada de Jobin. Nada de Vinícius. Escolho Chico à dedo.
Mas mesmo assim choro ouvindo Claudinho e Bochecha.

3 comentários:

ronaldofaria disse...

Não sei o que se passa. Mas, por experiência própria, posso dizer: aguente as pontas,pois tudo passa! Cuide-se.
E Claudinho (esteja onde estiver) e Bochecha também podem emocionar.
Ronaldo Faria

Gika disse...

Hey Tati, precisa de ombro?
Concordo com o Ronaldo aí em cima. Seja o que for tudo passa, e a gente sai catando os cacos...e assim vai.
Vivendo e Aprendendo a Jogar!!
Beijos!

Tatiana disse...

preciso de ombro, cotovelo, mãos e pés...