sábado, 22 de abril de 2006

Aniversários, aniversários e aniversários...

Minha primeira festa surpresa
Quando criança eu reclamava que nunca tinha aniversário decente. Talvez por ser abril, sei lá.
Reclamei tanto que quando eu fiz quinze anos minha mãe resolver fazer uma comemoração surpresa, chamou todos meus amigos da rua, comprou refrigerante, bolo e tudo mais.
E eu não fui.
Não fui porque não sabia que iam fazer estas coisas! Foi a maior confusão lá em casa, cheguei da escola técnica que eu estudava ( eletrônica, que horror) quase as dez da noite porque o povo da escola era muito animado e passamos o dia todo comemorando o aniversário, passei o dia na escola curtindo violão, marmitex dividida a três e muita muita conversa fora.
Quando cheguei em casa todos os convidados estavam entediados e loucos para ir embora. E eu animadíssima com a festa, minha mãe querendo me matar, mas não podia, afinal, era meu aniversário, meu irmão querendo me colocar na fogueira e ficava dizendo para minha mãe: deve até ter fumado maconha! fumado maconha e já deve estar grávida!!!!
Foi muito divertido

Meu melhor presente
No dia dezessete de abril de mil noecentos e oitenta e nove recebi o presente mais encantador que uma ulher pode querer receber. Meu filho Lucas, nascido de parto normal na maternidade de Nazaré, lá em Salvador. Foi com ele nos braços que fiz vinte e dois anos e ali, naquele exato instante, eu virei mulher de verdade.

O mais solitário
Eu morava em Santos, Lucas era uma coisinha que nem dois anos tinha e passamos tanto o aniversário dele como o meu sentados na mesa de uma padaria bem simplesinha que tinha perto de casa, tomando uma única coca-cola e dividindo um pão de queijo. Sozinhos e sem um tostão. Mas ainda felizes um com o outro.

Balsaquiando
Fiz uma grande festa, minha querida amiga Claudinha veio de Salvador fazer comida baiana para mim, minha cozinha era um monte de mulher e de viado conversando a tarde inteira, cortando cebola, salsinha, coentro, um panelão imenso sendo mexido por cada uma das mulheres ali.
Á noite,tudo lindo e começo a receber alguns presentes.
1- Um potinho de Chronos, da Natura, dos 30 aos 45 anos. Um choque.
2- Um livro da Sonia Hirsch, Só para Mulheres. Abri a esmo e dei de cara com o seguinte capítulo: como prevenis a osteoporose.
Outro choque.

Descobri que estava envelhecendo ali, naquele instante.

Vingança
Outro aniversário gastronômico.
Resolvi me meter a fazer cozido à baiana, comida pra muita gente, a paulistada fresca olhando meu prato popular e torcendo o nariz branco e fino. Uma panela que viha do chão até a metade da minha perna. A colher de pau que eu mexia parecia o tridente do Netuno de tão grande!!!
Servi o jantar às nove da noite.
Nove e dez todos comiam em silêncio.
Nove e meia, briga paa raspar a panela do pirão.
Dez horas, cafezinho.
Dez e meia. Eu varria a casa e limpava o chão sem nenhum convidado. Todos precisaram ir para casa dormir porque cozido à baiana é comida de macho. Bate e mata um.

Tédio
Um namorado chato no meu aniversário chato. Meus filhos fora e eu saio para almoçar com ele. Ele chora deprimido porque eu estou fazendo aniversário. Pago o meu almoço e o dele. E gasto quase uma caixinha de lenço de papel. Nele.

Hoje
Café da manhã na cama, uma bandeja cheia de coisas que eu gosto, as flores laranjas de minha calçada jogadas lindamente entre as guloseimas. Meus filhos e meu namorado deitados junto comigo, rindo e comendo. Uma deliciosa confusã matinal. Estou feliz e sinto uma vontade muito estranha de chorar. Chorar por achar tudo tão lindo e tão singelo, por ver que a felicidade tá ali nas coisas mais cotidianas, por ser tão bom acordar em seu aniversário e ver quem você ama pertinho de você, rir das besteiras que esse bando de homem é capaz de produzir e me achar a mais bem aventurada das mulheres.

10 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Parabéns.

Márcia Nestardo disse...

Ah Tatiana.
Se eu tivesse teu telefone ligava agora pra chorar no teu ouvido tudo o que ficou engasgado aqui dentro de mim.
Depois ia pedir pra você chorar um pouquinho no meu ouvido também, já que não posso te ouvir chorando ao vivo.
Sem saber, no dia que é teu, você me deu perspectivas melhores pra todos os meus dias que ainda vem.
Obrigada e parabéns, minha amiga.

Leninha disse...

Feliz aniversário!!!!
Muitas felicidades, o que não lhe é difícil, já que é dona de um bom humor raro!

Leninha disse...

Feliz aniversário!!!!
Muitas felicidades, o que não lhe é difícil, já que é dona de um bom humor raro!

Ronaldo Faria disse...

Não pude ir ao teu aniversário, mas estive, em espírito, por lá. Até batuquei na mesa e acompanhei canções, de forma baixa, para não atrapalhar. Enfim, como este é o ano que antecede os “enta” (40, 50, 60, 70, 80. 90...), que lhe seja promissor. Como presente, um poema de Vinicius, que talvez você não conheça, mas onde ele diz teu nome.

Soneto à lua

Por que tens, por que tens olhos escuros
E mãos lânguidas, loucas e sem fim
Quem és, quem és tu, não eu, e estás em mim
Impuro, como o bem que está nos puros?

Que paixão fez-te os lábios tão maduros
Num rosto como o teu criança assim
Quem te criou tão boa para o ruim
E tão fatal para os meus versos duros?

Fugaz, com que direito tens-me presa
A alma que por ti soluça nua
E não és Tatiana e nem Teresa:

E és tampouco a mulher que anda na rua
Vagabunda, patética, indefesa
Ó minha branca e pequenina lua!

Rio de Janeiro, 1938

Como a lua segue os passos dos poetas, bêbados e artistas da noite (cantores, músicos e atores), e os protege, que ela cuide de ti nos próximos 365 dias.
Mas só pra garantir a perpetuação, cuide-se também.
Ronaldo Faria

Dora W disse...

Ei, Tati.

Parabéns aí, viu!
Muitas Cantorias pra vc!

Gika disse...

Tati..não tem coisa melhor no mundo do que isso.
Essas coisas fazem a vida da gente colorida!
Parabéns mais uma vez!
Beijoks

Claire disse...

Parabéns!
Felicidades!
Beijão.

Lu Rosário disse...

Muito lindo...é bom relembrar aniversários e perceber que o tempo vai passando e que cada ano é diferente um do outro...é bom saber que as mudanças ocorrem e neste caso a ultima recordação é a melhor de todas.Beijos!

Tatiana disse...

Obrigada a todos vocês. Fiquei toda besta com estes comentários!