sexta-feira, 21 de abril de 2006

Meu sono já diminuiu bastante. A prova disto é que hoje eu despertava as seis e meia da matina. Pra quê? Pra qu?? Meu corpo não entende a palavra FERIADO????
Não teve jeito. Fui obrigada a levantar e gastar toda essa energia descontrolada que borbulha em mim.
Agarrei, assim com força mesmo, uma bucha e lasquei detergente na cozinha toda. Azulejos lavados um a um. Descobri que geladeira é casa de aranha. Matei várias e destruí teias e mais teias.
Animadíssima, a manhã ainda se fortalecendo, fui lavar roupas. Eu não, a máquina. Enquanto ela lavava, eu esfregava o chão. Cada cantinho. Eu de quatro e um pano cheio de produto para limpeza pesada sabor limão. Muito bom! Limpa tudo mesmo, até esmalte de unha, mas isso eu já sabia.
Estava enlouquecida, a felicidade do esfregão tomando conta de mim, queria tudo limpo, tudo lindo, tudo cheiroso.
Olhei aquele cachorro preto, com um rabo ainda bem feio e um cheirinho bem canino, aliás, caniníssimo!!! Vem cá, Mancha. Foge não!!!Fugiu, mas eu perdi umas duzentas calorias correndo atrás dele, mas temos que levar em consideração que ele tem uma cauda ( podre, é verdade, mas ainda uma cauda)que permite que ele faça manobras laterais rápidas e mantenha o equilíbrio. Vou colocar uma cauda em mim e quero só ver se ele foge de novo.
Tudo bem. Não tem cachorro pra lavar, mas posso tirar pó de tudo em minha volta. Tudo. Lustra móveis dá barato??? Deve dar. Especialmente aquele com cheirinho de jasmim.
Obriguei o filho a limpar o quarto dele. Todinho. Do teto ao chão. Precisou voltar e fazer o trabalho umas quatro vezes porque preguiçoso trabalha duas vezes, neste caso quatro. Não é fácil ser filho nestas horas, mas eu passei por isso e ele pode passar também. É muito útil um homem que sabe limpar e se virar. Hoje ele me xinga e jura que foi realmente adotado, mas no futuro vai me agradecer muito ( especialmente quando estiver enchendo o saco dos filhos dele).
Comecei muito animada o dia.

3 comentários:

Claire disse...

Pareceu diviertido. :)

Viridiana disse...

Tatiana, não tem como não rir com seu "cotidiano".
Acordar disposta num feriado? Só vc mesmo!
Adoro te ler!

Márcia Nestardo disse...

Sabe aqueles dias em que ouvir bom dia é ofensa? Meu filhinho já conhece... Nesses momentos ele sempre me desmonta: Arruma a cama do jeito dele, guarda sapatos e esconde brinquedos atrás da porta. Me pede pra fechar os olhos e me leva pra olhar como ele é cuidadoso e organizado. Não me resta mais nada senão agarrar o pichote e dar muito beijo...
Caminha arrumada é amansa mamãe!