terça-feira, 14 de fevereiro de 2006

CRISE AGUDA DE CULPA

Não sei se alguém aí já passou por isso, mas estou me sentindo culpada de ficar aqui escrevendo no blog quando deveria estar ganhando dinheiro ou, pelo menos, correndo atrás dele.
Culpa por ficar entra em blogs alheios, passear pela net, perder um tempão mexendo na cara do blog.
Aí eu tenho mais culpa por não ter tempo de visitar TODOS os blogs que eu gostaria, de manter aquele contato amigo,dar aquela atenção, acompanhar as coisas.
Me sinto uma relapsa!
Devia estar limpando uma geladeira, tirando mais uma música nova, arrumando a gaveta de calcinha, qualquer coisa!!!
Tô em crise.
Não sei se ponho limite em mim, como ponho no tempo em que meu filho fica na internet. Só posso escrever nos finais de semana! Só posso ficar meia hora por dia. Limites e mais limites.
Isso!
Ou se só escrevo, não vou bisbilhotra os outros.
Ou apago esta merda e vou cuidar da vida...
Tô em crise...
Sabe a quanto tempo não pegono violão e vou fazer uma música? Sozinha...Séculos e mais séculos.
nem aprendi a que fiz com a Luhli, que falta de vergonha na cara!!!
Tô em crise...
Descule, fiquei aqui muito tempo.
Acho que vou passar roupa.

6 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Como diz o ditado, "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas". Entretanto, pense bem no que decidir fazer. Se apagar o blog, vai deixar uma legião de leitores sem pai e nem mãe. Mas se ficar muito tempo, deixará seus verdadeiros filhos com menos tempo. Realmente decidir prioridades é terrível. Mas você saberá tomar a decisão mais sábia.
Talvez para azar dos seus leitores. Mas fazer o quê? Continue, porém, divulgando os seus shows. É uma forma de quem quiser te ver estar a par do lugar.
Cuide-se...
Ronaldo Faria

Bruno Ribeiro disse...

Eu tenho essa angústia também, fico imaginando se vou ficar cego por ficar tanto tempo diante do micro (trabalhando das 10h às 18h) e ainda escrevendo no blog quando chego em casa. Acho que não temos muita saída, é oito ou oitenta. Por enquanto continuarei por aqui. Te lendo, espero!

Moacir Caetano disse...

rs...
não se preocupe, vc não está sozinha!!!

Ronaldo Faria disse...

Caríssima, concordando com Alberto Caeiro, que diz que "Quem tem alma não tem calma", é bom ver você cheia de coisas para fazer, "intranqüila" naquilo que faz. Os textos estão perdidos no livro sem cronologia. Pode passar uma página de 1977 para 2003. Afinal, não coloquei ordem na casa porque eu não tenho ordem emocional, apesar de extremamente organizado. É isso. É bom ver que está curtindo. Longe de ser um escritor, sou apenas um ser também "intranqüilo" naquilo que faço. Talvez isso, no fim, seja a nossa alma: a constante busca das emoções e das paixões, que são transcritas em textos ou canções...
Beijos
Escrito daqui da redação, mas ouvindo o Zé Renato, em overdose no MP3, o que salva a mesmice burocrática.
Ps.: Vá menos na Internet, mas não suma...

Márcia Nestardo disse...

Ai Tatiana...
Dê repente me deu uma vontade doida de ir te ver tocar pessoalmente. Se você some daqui, do blog, fico carente toda vida.
Também tenho um pequeno que exige e precisa da minha atenção. Sei bem o que você sente.
A gente se vê, quando der. Sempre que der.
Beijão, ta!

quina vida disse...

eh... começo de ano sempre assim, inquietações, todo mundo de férias, trampo só depois do carnaval. e a gente, não tem como trabalhar porque ninguém nos chama, ao mesmo tempo ficamos culpados de ficar na frente do pc por simples falta de trabalho. a gente não valoriza o nosso lazer e ócio, por mais sedentário que ele seja. passo por isso também querida, mas: força!