sexta-feira, 23 de abril de 2010

Entrei no dia do meu aniversário trabalhando na trilha. Até as três e meia da matina , lá estava eu. Acordei as nove para ir ao estúdio conversar sobre o cd e definir as datas das últimas mixagens. Dei aula da uma e meia até a cinco. Os meninos fizeram uma festinha surpresa e eu fiquei toda emocionada. Joguei sinuca até as sete e quase, quase mesmo, consigo dar aquela surra sinuqueira naquele cabra. Teria sido um excdelente presente de aniversário, mas valeu a cara de surpresa dele.
Vim para casa e deixei as meninas aqui comemorando sozinhas o meu niver porque eu tinha que encerrar a trilha. Comecei as onze da noite e acabei as cinco da manhã.
Voltei pra casa e dormi como quem morre.
Acordei pensando que foi uma pena não ter ganho um estilingue de presente de aniversário porque a vontade de dar uma estilingada naquele filadaputa que cortava grama as onze da matina era imensa.
Não pude fazer nada porque onze da manhã é horário normal pra gente normal. Eu é que não sou normal.
Se meu novo ano for como foi meu dia de aniversário, puxa vida, terei trabalho a dar com pau.
Gostei demais disso tudo, apesar do cansaço.

PS: Comprarei um estilingue. Por garantia.

2 comentários:

Menininha bossa-nova disse...

Tentei te ligar, te mandei um recadinho. Vc viu?

Georgiana disse...

Parabéns pra vc, nesta data querida! Espero ler muitos posts para trazer alento para minha vida! Suas histórias me fazem crer em um mundo que eu não pensei que pudesse existir e me fazem mais feliz. Eu tb queria um estilingue hoje... mas o caseiro só estava fazendo o trabalho dele!