terça-feira, 22 de setembro de 2009

a gravação




Música minha e letra de Alexandre Lemos. Quem pilotou a mesa lá do Síncopa foi o Marcelo Cecchi. Um fofo. Ter ele ali é uma grande benção porque o cara é foda. O estúdio é foda, mas sem o material humano é só equipamento e estrutura física. O Síncopa é o que é porque tem gente boa mesmo fazendo acontecer.
Foi tudo lindo, deu tudo certo. Gravamos as três canções que queríamos e isso aí é a filmagem de um dos takes, nem sei se é o definitivo. Foi só um registro do momento da ravação.Não existe nenhum tratamento, nem na voz, nem nos instrumentos. Tudo bem cru mas já dá pra ter uma noção do som que é.
Eu to feliz.
Ainda doidona, mas feliz.
Preciso agradecer a Juliana Hilal pelas fotos e pela filmagem. Minha amiga querida, talentosa pra cacete e um doce de pessoa.
Ao Ziriquito ( Wiliam), parceiraço do Cris, que deu aquela força de sempre e eu acabei ganhando, de lambuja, essa força toda. Obrigada por tudo e pelo uísque que nem tomei.
A Lori pela ajuda deliciosa nas frescuras que só mulher pensa: cor da roupa, detaklhes e conselhos ao meninos. Seu ouvido foi de imenso valor.
A Cleo, namorada do Ziriquito, que veio aqui em casa com ele, naquela farra pós gravação, e aguentou sem reclamar a gente vendo os videos e as fotos, comentando tudo, aquele papo de músico.
A Carô que sofre com os ensaios, que lava louça como uma profissional, que tem o ouvido de Minerva, que tá comigo desde sempre.
Sei lá o que seria de mim sem esse povo.
E a vocês aqui que me ajudam muito a manter a sanidade. Uma porque eu me descarrego por aqui. Outra porque recebo um apoio tão carinhoso que eu acabo acreditando que todo mundo aqui que escreve, que comenta é tudo amigo de antigas datas. Eu realmente sinto o afeto e é o afeto que me ajuda nisso tudo.
Bem..nem tenho o que falar sobre os meninos que tocaram comigo. Dois parceiraços daqueles que vestiram a camisa, a calça e a cuequinha. Do cacete. Um trabalho em trio mesmo. Toda concepção ritmica é do Cris, toda a concepção harmônica do Samuel, tudo arranjado junto, nós rês pensando junto, criando junto, pirando junto. Por eles eu passaria três dias na cozinha fazendo as mais deliciosas comidinhas.
Esse cd é nosso.

Essa é uma canção em parceria com o Gilvandro Filho, de Pernambuco, e Ugo Castro Alves e se Chama Chuva de Caju. Os arranjos são conjuntos da banda, eu, Cris e Samuel.

9 comentários:

Bruno Ribeiro disse...

Mal posso esperar para ouvir o disco inteiro!!!!!

Ju Hilal disse...

Ô minha querida, não tem nada que agradecer. É uma delícia compartilhar e participar disso tudo com vocês.
Eita segunda-feira porreta.
O som está demais, Tati.
Esse CD vai ser a sua cara.
Beijossssss

Marina F. disse...

êba, que delícia de som!
eu quero este CD.
agora!
hehe.
bjs.

Marina F. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carô disse...

Eu estou amando isso tudo, de poder estar perto de você, minha irmã, nesse momento de parto. Lavo tudo, dou leitinho pra criança, e não me canso de ouvir você cantando, orgulhosíssima desse trio pra lá de querido!

Lori disse...

Esse CD tá parecendo um bebê: todo mundo quer pegar, olhar as fotos, ouvir, dizer que é a cara da mãe...uma delícia poder acompanhar esse menino!

dia vida disse...

Está ficando do Lindo!!
Aguardo ancioso e acompanho via net, a gravação!
Com carinho.
Luan Gusmão
Serbaiano
Sergipano+Baiano
Bjocasssss!

Tatiana disse...

Ô, meu sobrinho, bom receber denguinho aqui, assim, seu! Adorei!

Danny Reis disse...

Psiu! Gilvandro Filho e Alexandre Lemos são (ou melhor, serão) os autores mais presentes do meu CD! Temos coisinhas em comum!!!
:)
Quero ouvir seu CD!!!!