segunda-feira, 20 de julho de 2009

quase matei um!

Fui lá na loja comprar o parafuso para segurar o step que me foi furtado. Puta da vida pr estar gastando mais uma grana dessa, além do step, da chave de roda, do triângulo, do macaco. Agora tem essa novidade: roubo dentro de estacionamento. Fiquem atentos!
Estava lá na loja da Fiat no balcão falando com um vendedor que devia bater no meu ombro.
No meio do meu pedido...catapum...meu sutiã era daqueles que fecham na frente. Quebrou o fecho e voou peito na cara do cara. Blufff. Quase que foi uma esquerda direta no olho do moço.
E agora? Como é que eu resolvo isso?
Os peitos ali, todos salientes, o sutia abrindo cada vez mais e começando a marcar a roupa. Eu mantendo as tetas controladas apertando os braços contra o corpo, completamente inútil. Boto a bolsa na frente. Sinto um friozinho do tecido finérrimo da camisa. Jesus na cruz...Precisava dar um jeito de fechar aquilo. Como? O cara foi buscar a peça, tá voltando, os peitos saltados, descontrolados.Vou pro caixa apertando a bolsa mas tenho que pagar, tenho que mexer na bolsa.Tem banheiro aqui? Tá fechado? Tá...entendi... Pelo menos é uma mulher. Vou pagando e como se fosse a coisa mais comum do mundo, meto a mão por debaixo da blusa, acho o fecho meio quebrado, odeio sutiãque deixa na mão, tento fechar, escorrega, escorrega, a moça me olhando com uma cara assustadérrima, desculpa, acabou de quebrar. Fecho o sutiã. Saio vitoriosa. Abro a porta do carro e ..catapum...os peitos se soltam outra vez.Tento de todo o jeito acertar a situação. Não tem jeito. Os peitos estão livres e rebeldes. Volto pra casa dirigindo e segurando as tetas e percebendo que eu estava indecentíssima.
O lavador de vidro me sorri com uma cara idiota enaquanto esfrega um pano ensebado no meu vidro recém lavado no posto.
-O que que foi, meu irmão? Tá olhando o que?
-Nada não, Dona, é que a senhora parece que tá com frio.
-Frio tá é a tua mãe, seu indecente. Vai olhar os peitos de outra!
- Não da´pra controlar, Dona. Desculpe.
E sai andando mas olhando pra trás. Eu queria meter os meus peitos dentor do porta luvas. O carro arranca e ouço ele berrar:
-Ê lá em casa!
Berro de volta:
-Ê lá me casa a sua mãe, seu besta!

E eu volto pra casa puta da vida. Era um sutiã ótimo. Merda.

8 comentários:

Georgiana disse...

Nessas horas, eu agradeço as poucas tetas que a genética me proporcionou. Esse tipo de coisa não me acontece!

Sabrina Zahara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sabrina Zahara disse...

e eu que ando sem sutiã pra ver se alguém reparar nos pequenos... Ninguém liga. Droga! ahahaha

Menininha bossa-nova disse...

Hahahaha, imagino vc falando "Que que foi, meu irmão??", hahahahahaha...

aline. disse...

cadê o RSS desse lugar??

Lord Broken Pottery disse...

Estava com saudades deste seu humor.
Grande beijo

Luli disse...

Por isso mesmo qu abandonei de vez o sutiã aqui na Europa... hahaha. vou de peitinhos empinado mesmo ou mando um topless na praia. Ok, ok. Não tenho nem metade dos suas peitolas.

Lucy Liu disse...

kkkkkkkkk, sutiã quebrado ninguém merece! por isso mesmo adotei os tops, não machucam, não tem aquele ferrinho incômodo que machuca quando começa a ficar velha a peça e também as peitolas sempre ficam no devido local!