quarta-feira, 27 de maio de 2009

meu vizinho ótimo

Nem tudo está perdido nesta rua. Descobri que tenho um vizinho realmente ótimo.
A primeira vez que me dei conta de sua existência, ele pulava o muro de sua casa, saltando do capô de sue jipe antigão. Daquele ângulo pude perceber que ele tinha uma bela bunda. Aliás, a única coisa que vi. Um belo traseiro saltador.
Voltei pra dentro de casa pensando que meu vizinho tinha uma ótima bunda. Boa referência pra um vizinho.
Fiquei aqui pensando como travar um primeiro contato, afinal, sou adepta da política da boa vizinhança.
-Bom dia, vizinho. Bela bunda a sua, não?
Não. Não seria um bom começo.
Toda vez que ouço o barulho do motor do jipe penso: opa, chegou o vizinho ótimo.
Outra tarde vejo o moço chegando de moto. Capacete, luva, casaco de couro. Vestido a caráter para andar na moto cross.
Cruz credo, esse cara está virando um clichê adorável. Bela bunda, jipe, moto. Deus me ajude.
O portão da casa dele abre e sai uma simpática cachorra.
Ai, que fofo. Gosta de bicho. Cada vez mais ótimo esse meu vizinho.
Estou dando ré no meu carro e ele também está saindo de sua casa. A maior cara de mau, meio louro encardido, uma camisa com o símbolo do Ohm e tatuagens aparecem no braço forte. Me deu vontade de gritar PARABÉNS!! Não gritei, óbvio. Mantive o ar blasé, ele fala olá com a cabeça, aquele cigarro pendurado no canto da boca, eu faço um gesto de volta e lá vai o vizinho ótimo com seu jipe ótimo sentado com a sua bunda ótima fumando um cigarro que Deus há de ajudar que não seja Free. Não confio em homens que fumam Free.
Volto tarde da noite e vejo um carro parado na frente da casa do vizinho com uma bela moça abrindo a porta.
Veja só, o vizinho ótimo recebe mulheres. Isso pode ser um forte indício que ele não é gay, que maravilha. O negócio está ficando bom, está ficando muito bom!
Aí eu me dei conta que estou azarando o vizinho ótimo. Percebi que gosto desse tipo de homem, esse tipo rústico, viril, fumante, motoqueiro, jipeiro e tatuado. Gosto e o que eu posso fazer?
Posso ir lá um dia desses e perguntar se ele pode me emprestar um xícara de açúcar. Não, isso é óbvio demais.
Posso me deixar atropelar pelo jipe dele. Caio no chão, gemendo em si bemol e ele vem e me salva dele mesmo.
Ou, quem sabe, posso dar uma estilingada no capacete dele, ele cai no chão, eu corro lá e salvo ele de mim mesma.
Ou, ainda, posso bater na porta dele e perguntar se ele gosta de música ou se ele acredita em exames clínicos. Posso perguntar se ele faz muita ginástica para glúteos. Se ele já viu ET, Saci.
Posso oferecer café.
Quer café?
E cafuné?
E parambolé?
Ou posso ficar quietinha aqui no meu canto, calada, sem mexer um músculo e não ficar de botuca no vizinho ótimo porque isso não é coisa que se deva pensar do vizinho da frente da nossa casa.
Mas que ele é ótimo, ah, isso é.

PS: Acho muito improvável que meu vizinho leia este blog. Mas se ler, eu me mato afogada na privada.

19 comentários:

Morena disse...

Sei! Te conheço Tatiana Maria!Perfeitamente!

Georgiana disse...

uai... leva um bolo, né? lembra??? Agora, ando em outras paragens. Um dia, te conto se der.

Tatiana disse...

Morena Maria!
Tô só comentando...só comentando!

Tatiana disse...

Georgiana,
Chego lá e falo:
Oi, Bundão, ó o bolo que eu fiz pra você...
Fico com vergonha...

Anônimo disse...

Larga de ser boba, Tatiana... Também tenho um vizinho ótimo e sei como isso é bom... APROVEITA! Adoro vizinhos... kkk

Tatiana disse...

Não sou boba, sou somente uma mulher com o mínimo de timidez.
E tem mais, ele é perfeito demais. Deve ter chulé, não é possível.

Marina F. disse...

Hahaha, ótema Tati. Escuta, tô a fim de fazer enduro a pé com vocês. Rola?
bjs.

Morena disse...

Tati ... vá pedir uma chave de fenda emprestada. Todo homem tem uma ....Fure o seu pneu ... Aí o resto é com vc . rsrsrsrsrs

Patricia(Gô) disse...

Infalivel...descubra o horário que ele sempre chega e vá varrer a calçada bem perto da calçada dele , não falha !Mas vá com classe , sem a montagem de Dita ....ah e uma boa vassoura tbm dará uma boa impressão ...dispense a de palha .Não preciso falar o pq , né?...hihihi

claudia lyra disse...

Ele tem uma cadela simpática? Fala com ele sobre os bichos. Mete o pau no resto da vizinha, que só tem assassino de bichinhos fofos. Mas capricha no decote.

Tatiana disse...

Morena,
Você me conhece, criatura. Eu tenho TODAS as ferramentas que uma mulher opde precisar. Mais fácil ele me pedir uma ferramenta!
Eu não faria uma coisa dessas nunca.
Fico aqui, só observando...ótimo!

Tatiana disse...

Gô,
Eu não uso mais vassouras para me locomover.
Dói demais.

Eu varrendo calçada! Até parece...

Meninas, eu ficarei quietinha aqui, não é do meu estilo atacar pobres vizinhos bundudos.

Georgiana disse...

Boba, pede a ferramenta, ele não precisa saber que você tem tudo e mais um pouco. Não precisa falar da bunda dele, oras... toca lá e fala que você precisa de algo e pergunta se ele tem. Se ele te dar a olhada matadoura, bom, aí é com vc! Divirta-se!

Vivien Morgato : disse...

garagalhadas.....adorei.

Anônimo disse...

ihh, tá enrolando muito!!! Passa logo o endereço que vou aí conhecer esse vizinho... kkk e, se eu não gostar, te apresento, ok? kkk

Tatiana disse...

anônimo
pelo jeito você não conhece a natureza taurina ( eu).

Anônimo disse...

Tatiana , como vai?Tenho um jeep , ando de moto e todos falam muito do meu humilde traseiro .Onde voce mora?Talvez sejamos vizinhos ....e tenho uma cadela muito linda.

Tatiana disse...

com amigas assim, quem precisa de inimigos???

hahahahhahahahahahahahahah

Anônimo disse...

Sou homem e curti seu jeito legal de escrever. Nota 10 à crônica. Minha dica é vc se aproximar dele sem banalidade.