quarta-feira, 18 de março de 2009

Eu e a Leroy Merlin

Aproveitando o comentário da Hilal no texto anterior, eu tenho que explicar. Fico doida na Leroy Merlin. Adoro.
Gosto tanto dessas coisas que em um dia das mães ganhei uma furadeira da Bosh que eu amava e algum fiho de uma égua pegou emprestado e não me devolveu. Óbvio que não lembro quem foi esse mequetrefe e já mandei as devidas pragas.
Mas o fato é que eu adoro ferramentas, furadeiras e vivo dizendo que meu sonho de consumo é uma serra tico-tico. Tenho certeza que eu faria muita merda com uma serra dessa porque Deus me deu boa vontade e pouco jeito. Mas isso não importa. O que importa é que eu me divirto com essas coisas.
E parece que esse gosto não é lá muito" feminino". É coisa de sapatão.
Fiz uma lista dos minhas preferências " sapatonisticas".

Meu lado "Geraldão"
- Ferramentas. Queria ter todas do mundo aqui em casa.
- Material de acampamento. De barraca à lanterna, sem descriminação, gosto de tudo.
- Luta livre. Essa aqui eu posso explicar. Adoro ver um monte de homem semi-nu se agarrando e fazendo " hung", " arrrg". Acho exitante.
- Canivete suíço. Acho que toda mulher devia ter um.
- Violão e MPB. Cantora que toca violão e faz mpb já em clássico gay. Mas eu não toco pandeiro e não curto a Ana Carolina. Já dá uma aliviada.
-Sinuca. Adoro jogar sinuca e jogo bem. Não sou nenhuma profissional mas, dependendo do dia, posso fazer estrago.
-Ping- pong também eu mando bem
-Volei foi meu esporte.
-Karatê foi uma paixão que se mostrou muito útil quando fui trabalhar na noite, como cantora.
-Palavrão. Eu realmete falo palavrões demais. Mas tem hora que um "putaquepariu" diz tudo mesmo!
-Moto. Tive moto durante muito tempo e peguei amor. Se eu pudesse ter outra vez, teria um casaco de couro estiloso para proteger do frio e do asfalto, caso caia.
- Tenho força física de homem. Minha genética é boa. Não me lembro de ter perdido uma queda de braço para muher alguma. Tô ficando velha e daqui a pouco levo uma nas fuças para aprender a ser mais...feminina.
-Mato barata, troco pneu e não me importo de sujar as mãos. Necessidades da mulher moderna.


Mas por outro lado, tenho meu lado "Maria Eduarda"

-Faço crochê e fica bunitinho.
-Adoro aqueles programas de decoração que o povo vem e muda a casa toda de uma vez
-Yoga. Amo minha yoga.
- Fiz balé clássico por muitos anos e ainda choro vendo " O Quebra Nozes".
- Adoro panelas de barro, de ferro, de pedra. Tô aumnetando a minha coleção.
-Não vivo sem meu creminho de castanha do pará da Natura, sem meu perfume de priprioca e meu hidratante corporal.
-Adoria ir a um spa e ficar lá dias e mais dias sendo massageada, hidratada, esfoliada e mimada.
-Viciei em unhas pintadas de vermelho
-Adoro pinar vasos de cerâmica
- Choro sem constrangimento vendo filme triste
-Adorei amamentar, parir e gerar. Mas não começaria tudo outra vez, nem fudendo.
-Adoro salto alto. Mesmo que o mundo fique batendo no meu ombro.
- Adoro sair para dançar. Adoro homem que dança.
-Fico louca em loja de decoração
-Adoro papo de mulher. Mas prefiro aqueles papos cheios de crueldade, humor escroto e gargalhadas insanas.

Ou seja, sou bem equilibradinha.
Um mix de mulher.
Uma mulher que aprendeu a se adaptar e que não ligou para aquilo que o povo dizia não ser coisa de mulher.
Antes de mulher, sou gente, né?
E posso garantir, naquilo que é mais intrinsecamente feminino, eu me garanto.

Mas eu amo a Leroy Merlin!!!!!

7 comentários:

Morena disse...

Pois é! Mas, de mulheres assim os homens tem medo. Também sou essa mistureba toda e, eles não aguentam.Dizem que tem medo ou que estamos a beira da sapatonice.
Ué! Que culpa temos se não somos minhocas e sim Surucucu.Crocodilas e não lagartixas.
Deixo aqui meu recado... se não pode comigo, nem se aproxime. Detesto sapo que tem medo de perereca.

Rafael Torinho disse...

E as coisas do lado geraldo nem são tão geraldo assim.
Vc nao gosta de futebol.
Não entende a essência de Rambo 1,2,3 e muito menos Rocky ( todos os filmes da sequência)

E as coisa Maria Eduarda.
Essas são pequenos caprixos que são necessários a verdadeira alma feminina.

Bjos

Ju Hilal disse...

Coisas Geraldão que ficaram de fora:
- Você faz enduro de pochete, bota e chapéu de lona
- Seu sonho é amarrar uma peixeira na coxa
- Você carrega o frouxo no colo facinho
O seu sapato vermelho, por outro lado...berra mulherzinha.
hehehe
Eu te entendo, minha amiga. Também não sou o modelo dos modelos e no entanto...A gente é o que é, né? Pensem o que bem entenderem.
O único inconveniente é atrair o bicho errado....
Beijossssssssssssssss

Tatiana disse...

Não é pochete!!!
Aquilo uma outra coisa que eu não sei o nome. É coisa de trilheiro e eu não uso aquilo na rua. Só nos enduros e nas caminhadas campestres.

O " Frouxo" e até levinho e eu disse que tenho força física além do normal. E eu também acho que ele fez teatro e aprendeu a deixar o corpo levinho, tipo bailartina clássica quen todo kundo levanta do chão.

Sim, a peixeira na coxa faz parte do "material de acampamento". Acgo fashion.
Realmente, seu sapato vermelho é muirto, muito viadinho.

Claudia Lyra disse...

Olha... é complicado ser mulherzinha... e acho que, por ter 1,52m de altura, todo mundo pensa que sou delicada e frágil e fresca. Putz... quebram a cara bonito, viu!

edna R. disse...

Descobri essa letra que se parece contigo ( eu acho ,mesmo sem conhecer tanto a Tatiana (quase nada né).
seu lado "da pá virada"Me chamam de madame
Que eu acordo com champanhe
Caviar já enjoei faz tempo
Minha decepção é não constar na certidão meu sangue
blue
Sou filezinho, fui criada por artista
Simpatizante da vida naturalista
Eu sou a nora que a minha sogra quer
E passo o fim de ano olhando a maré do meu apartamento
que é duplex, cobertura lá na zona sul
Já viajei, conheço a Disney, o Louvre e Istambul
Me embriaguei por Mauá e por Mogi Guaçu
E descobri que o gostoso na vida é amar! E isso nem
todo o cash do (papi) vai poder comprar
Deus me deu tudo, quase tudo menos paciência e mais
ainda um dom pra confusão!
Se me injurio vou sambar no meio-fio e de manhã eu vou
correr no calçadão
Eu bem que tento controlar a rebeldia, mas quando vejo
lá se foi um palavrão
Eu sou da pá virada e tenho no quintal de casa um
jacaré de estimação...!
(...) Mas brigo pelo meu
E toda aquela educação que minha mãe me deu
Vá pras cucuias, vá pra pqp! e se vier me perguntar eu
mando esquecer...

serviço: Música na voz de Aline Muniz - Da Pá Virada.

Um beijo Tatina, sou fã tua e de tuas palavras!

edna R. disse...

fazendo a correção
TATINA nãoooooo!!!
TATIANA**
agora sim!!