quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

volta à farra!

Eu já tinha lavado roupa, dado aula, feito minha prática de yoga, tinha direito a dar aquela saidinha básica pra desopilar tudo e definitivamente, desopilei!
Taïs e Henrique mandando ver no palco. Chama Diego pra dar canja. Lá foi eu também, desde que voltei de férias não tinha subido em palco algum. Me acabei. Um negão king size no cajon e Dani também soltabndo a voz. O povo todo do festival de teatro lá porque depois do som teria o DJ Samuca, ou seja, uma puta de uma zona boa, daquelas que dá gosto participar.
Eu dancei endemoniada o resto da noite. Uma bicha maravihosa e um amigo que de tão bêbado parecia que estava tendo um ataque epilético. Dancei além da conta e acho que devo ter bebido um tantinho além da conta também.
Na fila pra pagar, um rapaz muito do bunitinho me fala uma coisa que eu nem me lembro o que foi porque ele também estava bastante grogue mas que me fez parar e dar trela pro moleque. Vinte e seis anos de animação. Ai, os vinte e seis anos são realmente ótimos! Uma mistura de Don Juan, Peter Pan com Henry Potter. Uma belezinha realmente. Eu pensando...deixa eu ver até onde o jovem mancebo vai. Não foi a lugar algum porque meu amigo completamente torto me vê na fila, cola em mim e o mocinho achou que meu amigo fosse meu namorado. Eu explico que não e dois segundos depois os dois estão naquele papo de bêbado...te considero pra caralho, você é meu amigo de infância...
Meu amigo bêbado resolve abaixar as calças na porta do bar. Sei lá porque, coisa de bêbado. Eu tento controlar a situação e lembro o velho ditado: cu de bêbado na tem dono!
O mocinho, que já era o melhor amigo do meu amigo, defende o cu alheio e diz que não é assim não porque macho que é macho, é macho em qualquer situação. Aí foi aquela enxurrada de frases de homens bêbados divagando sobre o poder que a perereca tem no mundo. Aos berros. Na frente do bar. Uma ode à boceta as duas da manhã em frente ao bar.
Nem sei como, acabamos todos no meu carro levando o mocinho pra casa dele. Também não faço idéia da onde surgiu o outro carro com mais dois amigos do mocinho. A situação fica ainda mais difícil de entender quando eu percebo que estão todos dentro do meu carro. Eu no volante, o mocinho sentado no freio de mão, meu amigo no banco do carona e os amigos do mocinho no banco de trás. E a coisa realmente sai do controle quando o mocinho, no meio de sua corte a minha pessoa, resolve, vai lá entender, a tentar me explicar que apesar dele ser engenheiro elétrico ele é muito sensível, essas coisas. Olhou pra um dos amigos, que devia ter uns três metros de altura, e solta essa: eu já fiquei com ele!
Como é que é?
O amigo grandão queria morrer!
Aí o mociho explica como foi. Pede ajuda pro outro amigo que até aquela hora não tinha aberto a boca. Um rapaz baixinho e meio tímido. O mocinho chama: vem aqui e me dá uma bitoca, porra! - Aquele tom de macho. - Beija logo, porra! - Tudo muito viril.
A besta do amigo pequenininho vai lá, recua, fica na dúvida mas, em fim, dá um selinho no amigo bêbado.
Neste instante a coisa saiu do controle de vez.
Eu que já não estava lá muito dentro dos meus limites e meu amigo que já estava era muito, muito bêbado não resistimos:
-Mas tenha vergonha na cara, rapaz! Deixe de baitolagem!
-Mas quem diria, né? Viadagem até dentro da engenharia elétrica!
-Selinho em amigo? Que porra é essa? Amigo de cu é rola, criatura!
-Tá me tirando, cumpadi? Quer dizer que você é fruta???
Bem, o baixinho queria morrer. O grandão completamente boquiaberto com o que estava vendo e ouvindo. Eu e meu amigo tirando o maior sarro dos dois, por pura maldade mesmo.
O baixinho olhava pra mim e me perguntava:
- O que e preciso dizer pra mudar essa situação?
Eu, esse poço de sabedoria, respondo:
-Fica calado que não tem mais jeito. Não tem o que dizer pra aliviar essa situação. Fica calado e aguente a sacanagem.
- Mas você acha que uma coisa dessa define uma pessoa? - tava bem na dúvida o baixinho beijoqueiro.
Pensei, demorei até pra responder:
-Não, isso é só uma fase, tá experimentando, tá vendo como é. Mas se continuar experimentando por muito tempo, meu amigo, tu é viado! E me desculpe, mas não dá pra não te sacanear. É tentação demais.
O mocinho vendo que a moral dele caiu no chão, tentava contornar a situação mas não teve mais jeito. Naquela noite o tiro saiu pela culatra.
Quando as tentativas de mudar a impressão começaram a beirar a desespero, resolvi poupar o coitadinho. Disse que realmente precisava ir embora porque eu tinha um compromisso muito sério na manhã seguinte, o que não era mentira.
Voltei pra casa literalmente rindo alto e me perguntando por que será que eu atraio essas situações. Uma cantada que virou uma cena gay não acontece todo o dia!
Mas que o mocinho era uma tetéia, ah, isso era. Mas eu não trocaria de jeito nenhum aquela zoação deliciosa por traquinagem com mocinho desconhecido. Pelo menos eu tenho certeza que com a zoação a minha satisfação é garantida.
E eu ainda posso contar no blog!!!! hehehehehehhehe

14 comentários:

Danny disse...

Oi, Tatiana! Tudo bom?
Te indiquei pra um selo. Vê lá!
Beijos!

Anônimo disse...

Henry Potter, Tati? Henry Potter??? hahahahahaha!
Taïs Reganelli

Tatiana disse...

Pois é, Taïs...
Uma belezura!
HAHAHAHAHAHAHAHAHA

Tatiana disse...

mercibocú, Danny!

figbatera disse...

E que farra, hein?!

Georgiana disse...

Puxa... perdi dias de net e ainda bem que pude chegar aqui e rir. Vou aproveitar essas parcas horas de net e postar algo tb.

Arnaldo disse...

Que viadagem! Até na engenharia elétrica? Esse mundo tá perdido!

Tatiana disse...

Fig,
Eu realmente sie me divertir!

Tatiana disse...

Georgiana
Eu ri muito, muito mais!

Tatiana disse...

Arnaldo,
É o que eu sempre falo, o que eu sempre falo:
-O mundo é gay!

Emerson Cassio disse...

Tati, dançando até que parecia um ataque epilético!!!??? Sacanagem hein...!!!kkkkkkkk
Mas o negócio tava bom!!!
Tá me tIrando tIof, dou-lhe um tIro hein!!!!hahahahaha
Não vou sair mais com vc não, aff....kkkkkkkkkkk

Tatiana disse...

Emerson
Duvideodó!
A gente se diverte demais junto pra desperdiçar!

Emerson Cassio disse...

Mas eh claro querida!
To contigo sempre!rsrsrs
Se acha que perco isso!!!!
Se vai ter de me aguentar ainda...
E viva o Santos!!!
kkkkkkkkkkkkkkk

Tatiana disse...

AFEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
Viva o Santos!!
( piadinha interna...sorry)