segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Pequenos sonhos de consumo

Meu último ataque de consumo foi um sapato vermelho que eu, depois de muito procurar, consegui dar cabo aos ataques de " eu quero, e quero e eu quero".
Agora estou em uma nova fase. Tô mais rústica, mais selvagem.
Eu queria muito uma faca pra amarrar na coxa quando eu saísse em acampamento. Eu, lindíssima, de bota de caminhada, chapéu de lona, barraca nas costas e faca na coxa.
Mas aí bateu a consciência que eu não devo ter uma faca assim tão à mão. Vai lá que tô de TPM, sei lá, em um mau dia, alguém me enche o saco e eu faço alguma merda.
Não. Melhor não.
Eu soltei pro cosmos que me contentariacom um canivete suíço.
Aí eu ganhei um! Meu amigo me deu dizendo que ele não era assim tão suíço. Eu acho que ele é chinês mas com sotaque super suíço. Ou ao contrário: suíço com sotaque chinês. Mas isso não tem a mínima importância, o que importa é que hoje eu perambulo pela vida com um canivete suíço (ou quase) e uma lanterna dentro da bolsa. Muito útil isso.
Eu não me preocupo comigo com um canivete na bolsa porque demora tanto pra eu conseguir abrir a lâmina dele que se eu estiver possessa, querendo matar um, até eu abrir, me acalmo. Tá tudo certo.
Eu sempre quis uma serra tico-tico. Tô com uma aqui em casa e não faço idéia do que posso fazer com ela. Descobri que a tico-tico era uma sonho de consumo fútil. O sapato vermelho não. Esse é muito útil e uso bastante quando quero barbarizar por aí.
Agora eu acho que eu quero uma moto mesmo.
Ninguém me apóia com a idéia da moto.
Mas eu queria sair com ela de sapato vermelho, barraca nas costas, meu canivete na bolsa e minha lanterna na testa...todos os consumos em um lugar só.
Mas ninguém me apóia.
Nem umzinho.
Bosta, viu?

4 comentários:

Morena disse...

Você tá ficando louca ??????
Vai tomar um banho frio que isso passa.
Cada uma viu !!!!!

Ju Hilal disse...

A gente já conversou sobre essa história de serra tico-tico...rs
Sua doida.
Vamos marcar algo sussa essa semana para botar a conversa em dia?
Beijão

Delfina Reis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Delfina Reis disse...

faca na coxa, melhor não mesmo, isso lembra a expressão "fulano(a)anda com a faca na bota" que se usa no sul, querendo se referir a uma pessoa muito estourada, que qualquer coisa já tira a tal faca da bota e vamo que vamo. agora o outro conjunto de barraca e sapato vermelho e moto e tudo mais tem meu apoio incondicionalm, acho que não é má a idéia...talvez a lanterna na testa seja exagero, se for de dia e o farol da moto estiver legal
tudo de bom aí