quarta-feira, 9 de julho de 2008

A solidão, os bichos e eu

Em épocas se solidão e pouca vontade de ir dormir, os bichos fazem uma companhia valiosa.
Hoje não fiquei um único minuto sem ter algum bichinho chamando por mim.
Os gatos, revoltados porque eu mudei a marca da ração, miavam escandalosamente, se jogavam entre as minhas pernas, subiam em mim.
Ah, mas até parece que eu vou ceder a chantagem barata! Os cachorros aqui de casa, quando precisa, fazem até jejum espiritual para purificação de karma! Que papo é esse de ficar de frescurinha porque a ração é mais ou menos? Se quiserem comer, comam. Se não quisererem, elevem-se espiritualmente com jejum. Tô nem aí.
Em represália a minha atitude, destruíram um lindo palito de cabelo que tinha - atentem para o TINHA- uma lindíssima pena colorida. Atacaram minha pena. Trucidaram a minha pena. Não sobrou quase nada, ficou parecendo um espanador de pó lambido e torturado.
Tá lá a tigela cheia. Meu saco também.
Aí os cachorros fugiram mais uma vez pelo portão quando as visitas foram embora. Até aí, eu nem me incomodo muito. Eles são mesma uma mistura de cão de casa com cão de rua. O que me deixa louca é o fato da Cacau ficar latindo no portão, sem parar, até eu ir lá abrir, quando resolve voltar pra casa. Ela não quer nem saber se está frio, se eu to dormindo, se tá naquela parte do filme que não dá pra perder. Não! Primeiro saiu por aí, galopando como uma doida atrás de alguma bicicleta, moto, carro, me fazendo passar vergonha porque eles realmente não sabem se comportar. São um bando de cachorros cínicos, dissimulados e fedorentos.
Quer dizer, agora só dois são fedorentinhos. A Tila saiu para dar uma volta e não voltou. Ficou, sabe-se lá com quem, até o meio da tarde na rua. Imagine uma carniça podre. Piore. Essa era a Tila. Aí não teve jeito, tive que pegar a bicha colocar dentro - isso mesmo, eu disse " dentro"- do box do banheiro e tasquei água nela.
Aí você me pergunta porque que eu coloquei a cachorra no box do banheiro...Aí eu te respondo que eu não soube dar educação a esses cães, mas eu nunca obrigaria um bicho tomar banho frio, no meio da tarde de inverno. Dei banho quente com direito a duas mãos de shampo. Primeiro de babosa, depois o anti-frizz. Duas vezes cada um. Saía uma caldo podre dela, uma água preta. Ela realmente estava um nojo. Mas eu esfreguei tanto a cara dela, mas eu lavei, relavei, lavei, relavei que ela até que ficou mais alva. Depois disso tudo só me restava secar com secador de cabelo. Seca com paninho, passa secador. Esfrega com mais um paninho, mais um pouco de secador. E a Tila adora tomar banho, fica quietinha, a água cai na cara e ela nem aí. Com o secador ela tenta morder o jato de ar mas eu acho que a boca resseca e incomoda porque ela não fica muito tempo desse jeito.
Aí, depois disso tudo, eu é que tenho que tomar um banho, fazer uma tremenda de uma faxinona no banheiro, lavar tudo muito bem porque o local fedia a cachorro molhado e eu também.
Ou seja, hoje eu tenho uma cachorra alvejada e dois fedidos porque eu não tive coragem de sujar outra vez o banheiro daquele jeito tão sujento. Tenho três gatos destruidores de penas e afins magoadinhos comigo e uma saudade que me tira o sono e me faz ficar a essa hora da madruga contando uma história besta dessa.
Ai...carambolas, viu.

8 comentários:

Gisele Lobato disse...

Minhas cachorras fogem igual. E são fedidas também. A diferença é que elas odeiam banho. Se tomassem com mais freqüência, acho que não voltariam da próxima escapada.

Bia Costa disse...

hm, não tenho cachorros ou gatos para me ajudarem a comentar este post. serve eu gostando de tomar banho quente igual à Cacau? meu blog não vai parar não, só mudar.

Tatiana disse...

Gisele,
É uma alívio saber que mais cães tem esse comportamento.
Se eu fosse cachorro, fugiria de vez em quando também, só pra ver outros ares.
Mas isso não justifica se rolar em alguma coisa morta e podre que fede todo o ambiente.
Infelizmente só a Tila curte água. Para pegar os outros para banhar, eu tenho que correr, agarrar, segurar forte, arrastar, empurrar. Uma luta que eu acabo completamente molgada, fedida e exausta. São três cachorros! Muito banho e muito trabalho. Por isso não tomam tantos banhos quanto deveriam.

Tatiana disse...

Bia,
Quem não gosta d eum banhozinho quente?
Só os outros cachorros aqui de casa!

Amanda Mezêncio disse...

Eu se tivesse um,
Cachorro ou gato tanto faz, com ctz seria bem assim, faria todas essas coisas.
E talvez seja por isso que a minha adorável mão odeia todos os cães e gatos existentes no mundo, =P!

Mas na verdade, vim deixar meu 1º comentário por aqui, depois de ficar meses e meses lendo e relento tudo que você escreve. Sou aquele tipo que admira, entra na página todos os dias, mas nunca diz nada.
E hoje resolvi dizer, Rsrs.
Adoro seus textos, a forma como se expressa, e não passo um dia sem vir aqui, Fã mesmo! Hehehe
E como cheguei aqui? Não faço a mínima idéia, só sei que já faz meses, rs.

Beijos pra você Tatiana.

Vivien Morgato : disse...

Delicioso texto, tem que entrar naquela seleção...

Tatiana disse...

Amanda,
Que bom saber que você é frequentadora assídua!
E que bom que resolveu dizer um olá!
Que seja o primeiro de muitos comentários!
Beijos

Tatiana disse...

Vivien,
Eu achei tão besta!
hahahahhaahahhaahha