domingo, 11 de novembro de 2007

pela culatra

Outra história de macumbinha que dá errado...

A moça estava muito sozinha, sentia uma solidão daquelas e decidiu ir lá na Igreja da Nossa Senhora Desatadora dos Nós pedir um parceiro. Chegou láheia de fé, entrou super compenetrada no salão, ajoelhou, cruzou as mãos e rezou. Mas rezou com tanta fé que chegava a doer dentro dela. Pediu um cara que amasse ela muito, que achasse que ela era a coisa mais maravilhosado mundo, pediu com todas as forças que tinha no coração.
Ela achava que estava somente pedindo, mas na verdade ela estava era mandigando, uma mandinga boa. Só que mandingava como os católicos mandingam. Mas madingava.
Passou um curto espaço de tempo e realmente apareceu um cara que ficou muito, muito muito louco por ela. Onde ia tava ele ali por perto murmurando frases românticas...eu te amo como o sol ama o céu...sem você eu sou meio eu...
No começo ela achou super lindinho, mas começou a irritar mesmo e ela simplesmente não aguentou mais.
Como ele não desgrudava um segundo sequer, foi com ele lá na Desatadora dos Nós. Botou ele ajolelhado do lado dela. Reza, homem, reza que faz bem. Ele, obediente, rezava, mas a mão procurava a dela durante o rito. te amo, viu?
E ela olhava a imagem da santa e falava:
- Tá vendo esse cara? Pois é...ele apareceu...esse aqui ó - e apontava o dedão para o lado do cara - esse cara é muito chato, eu não to aguentando! Dá pra trocar? Aceita devolução? Porque essa aqui, santinha, tá foda, ele não desgruda!
E ele olhando para ela cheio de amor devoto.
Parece que a santa não aceitava troca e ela teve um trabalhão pra despachar o tal que chorou rios.
Parece que ela tá só hoje. Ficou meio que traumatizada.
Queria mesmo um pau amigo, um ficante, alguém para distrair nos momentos de solidão. Que fosse meio calado, meio na dele e que não enchesse o saco. Voltou na santa e pediu.
Soube que ganhou, numa rifa de produtos eróticos lá do escritório, um vibrador king size que ela chama de Ricardão, meu tigrão
Pediu. Tomou.
Haja pilha alcalina.

7 comentários:

Morena disse...

Segundo me contaram ... foi assim mesmo.
Cuidado com o que pede e deseja ... pode tornar-se realidade!

Danny Reis disse...

HAHAHAHAHAHA! Que maldade!
Quer dizer então que qualquer pedido que eu faça é mandinga, é? Pois eu tô lascada! Tenho mais é que tomar cuidado com o que eu peço... rs

tali disse...

Olha, não duvido nada. Levo essa coisa é sério. Aconteceu com a nora da vizinha da filha da cunhada da minha tia. Santo Expedito tá de testemunha! rs

Tatiana disse...

Foi Morena que me contou esse caso ontem a tarde...

Anna disse...

hahahaha

Vivien Morgato : disse...

ah, delícia de texto.
Eu pedi um gato que não largasse do meu pé: ela me deu o Malcom X, que me ama, mas tem quatro patas e come ração.;0)

Dr. Ricardão disse...

hahahahahahahaha não posso negar uqe adorei o texto. Meus parabéns! Vou voltar com mais tempo e ler o blog todo!