sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Lendo este texto aí de baixo eu percebo como tudo realmente muda nesta vida.
Encontrei o tal amado no orkut, esse instrumento dos infernos. Óbvio que fui lá futucar, dar uma fuçadinha básica, ver se continua tudo aquilo que eu sempre achei.
Continua um ciganão bonito. E continua o mesmo besta de sempre.
Como é que eu fui gostar tanto de um homem tão bobo, meu deus do céu? Vai entender o coração.
Olhei, olhei e meu coração ficou quieto. Nada. Nem um tremor dentro de mim.
Passou mesmo, passou de verdade. Puta que pariu, uma libertação total e irrestrita. É claro que o fato de ter outro homem dentro de meu peito ajuda, e muito, nessa situação, porque nada melhor que outra paixão para se esquecer uma velha paixão. E eu tive paixões menores que me ajudaram a ir esquecendo aos poucos,. Homens-ponte para a minha esperada liberdade afetiva.
Penso aqui que tudo foi daquele tamanho porque ele me dava de volta toda a minha loucura. Ele me amava com loucura. Excessivo. Dramático. Profundo. Não queria que eu ficasse longe e nós não nos desgrudávamos. O que ele me dava era do mesmo tamanho do que eu dava para ele. Então, o seu amor alimentava e fazia crescer o meu amor.
Quando ficamos no impasse que fez a separação ocorrer eu sofri pra dedéu. Mas alguma coisa, lá no fundinho d eminha mente, dizia que não era ele "o" cara. Não era com ele que eu iria aquietar o facho de vez. Me vi no futuro morando em um apartamentozinho de bosta com um coroa bobo jogando video game e eu trabalhando como uma otária.
Meu sexto sentido berrou e eu escutei.
Mas sofri!
Ah, como sofri.
Porque saí da vida dele sabendo que eu era a coisa mais importante. Sentia que ele sofria também.
Mas não sofreu muito tempo porque homem não é de ficar só. Tá lá com a namorada dele faz é tempo, feliz da vida. Agora quem trabalha pra dedéu é ela, coitada, e ele deve continuar no video game e nas bestagens de sempre que eu, um dia, cheguei a achar exóticas.
Como uma mulher apaixonada é besta, puxa vida!
Passou.
Graças a Deus, passou!
E eu sigo muito feliz com meus novos horizontes que abro, muito feliz em saber que tive um amor desses, mas que tudo tem seu tempo. Nascimento, apogeu, declínio e morte. Nunca fiquei tão feliz diante da Morte como agora.
Olho o outro amor que adormece ao meu lado, passo as mãos por suas costas e sorrio.
Uma outra época se abre para mim.
E eu adoro uma novidade!

9 comentários:

Anônimo disse...

hum....

Este texto parece mais com você!
Acho que não derreteu a chave, abriu devagarzinho pra não machucar mais. Assim é melhor de ler!

Uma vez ouvi, em uma desta palestras de psicólogo MUITO maluco (maluco todos somos),....

"Tudo passa!. Passa o que é de muito ruim, pasa! Mas passa também o que de muito bom está, passa! portanto aproveitem ao máximo, tudo pois tudo vai passar."

Não que seja desconhecido pra quem é da vida mas percebi quanta gente se mexeu com esta frase.

Não querendo ser repetitivo.....
...seja feliz!

Tatiana disse...

obrigada...
sabe que eu até que sei ser feliz...

Anônimo disse...

Meu bem...
eu passei pelo city ontem e vi vocês lá...não pude parar porque estava na corrida. mas você nem imagina como sua cara estava boa, você dava aquele sorrizão seu que contagia todo mundo. tava linda! super feliz...
então..não foi desfeita não tá?
é corrida...
manda um beijo meu pro parceiro, tá?
saudades, querida...saudades...

Hummmm...to sacando as coisas, viu?
hahahahahhaha
Beijocas mil

Anna disse...

ah que felicidade ve-la assim, radiante... feliz, enfim...
mais feliz...
grande beijo!

Danny Reis disse...

É, novidades são boas... :)

Anônimo disse...

A GENTE BEM VÊ QUE VOCÊ COISA DE UMA NOVIDADE!

QUÁ QUA´QUA´!!!

euzinhaquesei disse...

Prepare-se porque você pode ter que aprender a esquecer mais um...e mais um...e mais um...

Claudia Lyra disse...

Tatiana, bem me lembro quando li esse seu texto de amor... achei tão lindo, tão lindo... e pensei que nunca vivi nada parecido. Mas... vivo meu amor, do meu jeito. E você vive o seu, tão lindo também! Tatiana, gosto tanto de você, menina!

Tatiana disse...

Cláudia...
Eu to sensível...meio TPM, sabe?
assim eu choooooooooooooooooooooro!!
Hunf.....

Eu também, minha querida, eu também gosto tanto de você!!!
E eu hei de te encontrar fuça à fuça!!