quarta-feira, 29 de agosto de 2007

PEDRO BLOCH

Pedro Bloch passou toda a sua vida de médico e escritor recolhendo as maravilhas que saem da boca das crianças. São definições espontâneas, tiradas poéticas, achados engraçadíssimos que dificilmente uma cabeça adulta poderia produzir.
Algumas dessas pérolas que eu recebi hoje.
Pra começar o dia pensando nisso.


ALEGRIA – É uma gargalhada pendurada na gente. ( Achei isso aqui do cacete)

ALEGRIA – A maior alegria da minha vida foi eu ter nascido.
( hahahahah coisa de egocêntrico desde o berço)

ALUNO – Melhor aluno? Contando de trás pra diante sou eu mesmo.

ALUNO – Se eu sou bom aluno? Sou o melhor dos piores e o pior dos melhores.

AMAR – É pensar no outro nem mesmo quando a gente está pensando.
(Isso não é lindo?)

AMAR – É não pedir nada em troca. Quem pede troco não ama.
( Uma verdade simples. Quem ama não pede troco. Nem em balinhas)

AMAR – É olhar para o outro como mais nada existisse no mundo.

AMOR – Só não enche barriga? Enche, sim. Ela está grávida de novo.

AMOR - Mamãe, lá na escola tem uma menina tão bonita, mas tão bonita que, quando eu vejo meu coração fica todo azul.
( Eu já fiquei azul)

AMOR – (carta) “Você tem os olhos cor do céu. Só que você é muito mais céu que o céu.

BEIJA-FLOR - É o passarinho que inventou o movimento parado.

BONITA - Se eu sou bonita ou inteligente? Se eu sou bonita você vê na cara e se sou inteligente, nem respondo uma pergunta dessas.
(Adorei essa também)

BELEZA – Tem menina que só é bonita por dentro, mas eu não posso ver porque não tenho periscópio.

BIBLIOTECA – É uma coleção de livros. A minha já tem um.

BICHO – O bicho mais bonito do mundo é aquele que pensa que é. É o que agente gosta mais.

BOBO – É quem pensa sabe tudo. Meio bobo é que pensa que sabe quase tudo. Sábio pensa que não sabe nada. Sabe, sim, mas não quer dizer. E eu, nem penso.
( hahahhahahahahah)

BOLETIM – Meu boletim só pode ser erro de computador. Vocês acham que eu tenho cara de nota dez?

BOLETIM – O pior de um boletim é quando papai briga e me passa um carão pelas notas que ele tirou.

BOLETIM – O meu boletim só tem zero pra baixo. Virou temperatura.
( boa também!)

BORBOLETA – É uma flor que pensa que sabe voar.
( Poético demais)

BRINQUEDO - O brinquedo que eu mais gosto é o que eu tenho.
( Resignação inteligente)

CABEÇA - Todo mundo quer saber o que se passa na minha cabeça. Xampu, né?

CACHORRO - É o melhor amigo do homem, quando é pequeno e não morde.

CARETA - Meu pai é tão careta que, quando peço dinheiro para paquerar a Marcelinha, pensa que quero pra comprar bala.

CARIDADE - Não é dando com a mão. Tem que misturar coração.
( Puxa, e não é verdade isso? Tem que misturar a vida com o coração)

CÉU - A cor do céu depende da hora, o tempo e de quem olha. Quem diz que o céu é azul, nem desconfia que, de noite ele pode ser preto e, quando vai anoitecendo, pode ser rosa ou vermelho. Quem diz que o céu é azul, é analfabeto de céu.
( Demais, não é?)

7 comentários:

Ana Paula disse...

eu o conheci!fui entrevistada por ele qdo era criança e ganhei um livro autografado :)
figura maravilhosa era o dr Pedro Bloch... deu até saudade

Anderson-kbça disse...

muito maneiro. muito maneiro.

Em pensar que criança não mente hein...

abraço.

Bruno Ribeiro disse...

Essa da borboleta é minha. Eu escrevi isso, quando ainda era um menino de calças curtas.

Anna disse...

Seguem mais algumas!
lindo demais o livro, depois te empresto...
Beijos!
Ana

- Paciência é uma coisa que mamãe perde sempre.

- Relâmpago é um barulho rabiscando o céu.

- Palhaço é um homem todo pintado de piadas.

- Sono é saudade de dormir.

- Arco-íris é uma ponte de vento.

- Deserto é uma floresta sem árvores.

- Felicidade é uma palavra que tem música.

- Rede é uma porção de buracos amarrados com barbante.

- Vento é ar com muita pressa.


- Cobra é um bicho que só tem rabo.

- Helicóptero é um carro com ventilador em cima.

- Esperança é um pedaço da gente que sabe que vai dar certo.

- Alegria é um palhacinho no coração da gente.

- Avestruz é a girafa dos passarinhos.

- Calcanhar é o queixo do pé.

- Chope é o refrigerante de adulto

(Fonte: "Dicionário de Humor Infantil", coletânea de definições espontâneas e achados poéticos de crianças entre 3 e 11 anos de idade, compilada por Pedro Bloch )

Tatiana disse...

bruno,
é tua mesmo???

Bruno Ribeiro disse...

Claro que é, malaca! Sou preciso do início ao fim!

Leninha Lima disse...

Oi!
Vim avisar que indiquei seu blog para o Blog Day. Assim que chegar do trabalho deixo um comentário mais decente hihhihihi!

Beijinhos e até!!