terça-feira, 3 de julho de 2007

Alcoviteira dos infernos

Tenho uma amiga que não se conforma de eu estar sem namorado fixo. Ela acha um absurdo e vive tentando me achar um parceiro que, na visão dela, é perfeito para mim. Considera todos moçoilos que estão em minha volta meros joguetes da minha volúpia e necessidade de dominação porque todos são infantis, imaturos, seres menores e desqualificados para a minha pessoa. Quem fala isso é ela. Eu acho eles ótimos assim, do jeitinho que são. Quer dizer, judaria uma coisa aqui, outra acolá...Enfim, ela acha que nenhum é homem com H, esse agazão porreta dos velhos tempos. Então está em franca campanha " Vou te arranjar um namorado"
Ela me manda links do orkut, as melhores fotos do tal, faz o maior lobby, cita as qualidades do cara.
Teve um que fazia esgrima. Perguntei se ele era viado. Ela disse que foi, mas que não é mais, tava doido para casar e ter filhos. Nem quis saber de ver espadinha do moço.
Teve outro que ela deu meu msn. Já fiquei puta com isso. Na primeira frase do cabra me manda um " Oi, gata". Gata me broxa. Gata é teu cu. Um cara que não em conhece e me chama de gata não merece a minha atenção no msn.
Ontem ela me manda uma lista de qualidades de um moço que acabou de se divorciar e está precisando de uma distração. Eu, divertida como sou, posso ser a salvação para o coitado que eu intuo deve ter levado um puta pé na bunda e agora tá lá, todo fudido. Mas isso são minhas conjecturas porque ela jura que ele é um amor de pessoa e que vamos nos adorar.
Por favor, acompanhem.

-Ele é educado. Não fala de boca cheia e sabe se comportar em público.
Isso é o básico, minha filha.

- Ele adora bichos. Tem um poodle.
Poodle? Porra, poodle é foda.

- Ele cozinha horrores.
Isso me interessou.

-Tem um curso de shiatzo.
Agora tá ficando bom.

-É um cara interessante.
Eufemismo para feio mas dependendo do ângulo, dá para encarar.

- Tem um profissão estável.
E quando isso me impressionou?

-Não ouve sertanejo, sem axé, nem música eletrônica. Pagode, só do bom. Eu acho que ele daria para o Chico. Adora Tom e Edu Lobo.
Essa moça sabe como me impressionar. Mas não sei se isso é verdade!

- Tem lindas mãos.
Golpe baixo e sujo dessa amiga que sabe que eu realmente presto atenção em mãos masculinas. Mas o belo dela não é, necessariamente, o belo meu.

-Não é viado, não limpa as sobrancelhas, não usa camisetinha regata, não fica super preocupado com cabelo.
É, isso é um ponto positivo nos tempos de hoje.

-Mora com a mãe.
Aí, fudeu. Morar com a mãe depois dos trinta é o fim da picada.

-Ou seja, mora em casa arrumada e limpa e come bem.
Mas tem a mãe do lado e não dá para ir na casa dele namorar e fazer barulho. A não ser que ela seja velha e surda. Aí tudo bem.

-Tá super a fim de te conhecer.
Sei, sei.

- Ainda não toma viagra.
Como é que você sabe, minha filha? Não to gostando do rumo desta prosa não.

-Não é nem alto nem baixo.
Deve bater no meu ombro quando eu estiver de salto. Para mim homem médio tem que ter 1 e 85. Menos que isso é baixo, mais que isso é raro.

-Tem braços musculosos e pernas fortes.
Hummm. Isso é bom também.

-É um homem que não vai se intimidar com a sua pessoa.
Bem, isso nós veremos.

-Quer te ver amanhã e eu já acertei tudo. Tal hora e tal local. Não seja indelicada de não aparecer. E não leve amigas à tira colo. Não assuste o moço de propósito, não seja rude, não faça maldades e minta delicadamente se ele te perguntar coisas que você sabe que não deve responder.
Filadaputa dos infernos.

Ou seja, amanhã tô lá.
Me sinto naquels filmes americanos onde a mocinha vai em um encontro às escuras. Um clichê gringo, nem nacional é.
Ai, isso vai dar bosta, isso vai dar bosta.
Tenho uma estranha sensação.
Isso vai dar bosta.

13 comentários:

Luciana Farias disse...

HAHAHAHA, e eu aqui já doida pra saber a continuação disso...

beijooooooo

a alcoviteira dos infernos disse...

E eu vou querer os detalhes sórdidos.
hheheheheh[

moacircaetano disse...

rs...
espero o desenlace da história!

Anônimo disse...

Haha, adorei Tati. Eu também ando tendo uns "blind dates" - estes encontros às escuras. Na verdade, alguns caras são fofos mesmo, adoro. Eu é que ainda não estou pronta para abrir meu coração. Você está?

beijos.
Marina Franco

Anônimo disse...

Você é muito dura com o cara.
Dê uma chance ao moço, saia com ele e com a mãe dele, vai passear com o cachorrinho que eles tem...hahahahahahhahaha
aproveita!

Fern ando disse...

Acho que a primeira abordagem é fundamental, e tem que ser feita com sensibilidade. Tipo chegar junto e, antes dele dizer “boa noite”, entrar com tudo:

_ Xovê aí o bingolino pra ver se dá jogo!

Ante a hesitação dele, você não pode perder a iniciativa:

_ Vamos, rapaz, não tenho esse tempo todo não.

Uma vez vistoriado o pirulito do cidadão, você tem duas opções. A primeira, mais condescendente:

_ Olha... dá pra dar uma chance, mas é metade do do Betão, meu último.

Ou a segunda, irritada:

_ Isso é pau que se apresente? Não tem coisa melhor que isso pra mostrar não?

Depois desse trato psicológico, a auto-estima dela estará no ponto para iniciar o relacionamento.

Renata disse...

ahhhhh, pior que isso é ter amigas que não se dão o trabalho nem de arrumar um blind date pra vc!

Tatiana disse...

Fernando,
Sua sensibilidade é contagiante!
hahahhahahahahhahhahhahahah

Morena disse...

Mãe que está oferecendo filho??????
Vai por mim, esse cara tem defeito!

Tatiana disse...

Morena,
Tem não. Defeito algum...

Lord Broken Pottery disse...

Tati,
Estou lendo de baixo pra cima, atrasado. Agora fiquei curioso. Beijão

Zéfiro com o banquinho disse...

Essa tua mania de altura pode te fazer perder...enfim, lembrei da Mae West q ao se encontrar com um gigantão perguntou sua altura:
- Dois metros e dezoito.
- Esqueça os dois metros. Vamos falar desses dezoito.

Leonardo disse...

Não tem link pra continuação da história? Queria ver as "cenas dos próximos capítulos".