terça-feira, 12 de junho de 2007

Não é uma decisão fácil. O que fazer com o Hermeto que não está bem, coma induzido para evitar as convulsões, dano neurológico grave e nenhuma garantia de recuperação.
Cada dia no hospital é uma grana, que eu não tenho, que se vai.
Hoje, as sete da noite, está em minha mão a decisão de deixa-lo ainda mais uns dias no hospital esperando uma recuperação milagrosa ou acabar com isso de uma vez.
Hoje as sete horas da noite eu tomarei uma decisão muito difícil.
E cumprirei a promessa que fiz a ele.
Se for mesmo, se tiver que ser sacrificado, vai somente pela minha mão.
Pelo menos da minha mão pinga amor também. Além de uma imensa tristeza.
Eu jurei que ele não ficaria sozinho nesta hora e vou cumprir, mas já to aqui pedindo aos céus que me dê um pouco mais de força, de coragem, para que eu fique firme lá e que consiga ser um alento e não um dramalhão mexicano.
Minha garganta tá doendo com o esforço de não chorar mais.
Meu maxilar também dói de tanto eu cerrar os dentes.
Meu coração tá todo doloridinho, mas eu juro por Deus, que minha mão há de estar firme naquela hora.

14 comentários:

Lord Broken Pottery disse...

Tatiana,
Embora saiba muito bem que a dor é de quem tem, solidarizo-me.
Mudando de assunto, recebi um prêmio Blog Com Tomates. As regras da brincadeira mandam que eu escolha outros cinco blogs. Adotei o critério de texto, como explico no Lord. Tenho lido o que você escreve e considero que tem muita força. Gosto de ler. Dá uma passada lá em casa pra ver a pequena homenagem feita.
Beijão

Anônimo disse...

vou orar por vc e por ele!

Fulana Gauche disse...

Drummond sofreu dessa dor de amor pelos seus... quando meus livros me fizerem companhia te passo a crônica dessa perda. Deixa a dor extravazar e cumpra a sina de apoiá-lo na saúde e na doença... que Bastet, a deusa protetora dos fatos o ampare.
:*-/

Anderson-kbça disse...

oi, chato chegar ao seu blog em um momento como esse, não tenho esse apego todo por animais (atualmente, pois perdi uma poodle), mas recentemente minha namorada teve que tomar uma decisão difícil com esta e pude imaginar o que está sentindo agora.

Só posso te desejar sorte em sua escolha, se for necessária, é claro!!

Tatiana disse...

Agradeço a todosd os comentários.
Mas essa história me deixou amuadinha. Amanhã, amnhã é outro dia e eu vou levantar a minha crina.
Mas hoje, hoje eu aindo to assim, assim...

Anônimo disse...

momento triste.

Perla disse...

Ô querida, sinto muito por vc. Ano passado perdemos nosso cachorro. Foram vários dias de choro aqui em casa. Lamento por vc e seus filhos, sei como é triste, vi meu irmão, adolescente de 17 anos (todo durão)chorar feito criança quando o nosso bichinho se foi.
Força, moça.
Abraço carinhoso.

tali disse...

:'(

Vivien disse...

Estou lendo agora, depois das dez. seja lá o que vc devidiu em relação ao gatinho, já aconteceu.
Só espero que vc esteja bem. Grande beijo.

Marcos disse...

Sinto muito, Tatiana. Não tenho coragem de ter esses amiguinhos porque sei que não teria forças para suportar a despedida. Pelo tempo que te conheço por aqui, sei que você é muito mais "macho" que eu, vai doer, mas vai manter-se firme.
Droga! Fiquei até sem jeito de falar o que me trouxe aqui, mas já que não tem jeito... Tem um (ou uma, sei lá!) meme pra você no meu blog.
Que não doa tanto. beijo.

leila disse...

sinto muito mesmo. mas se foi envenenamento pode haver chance de recuperação. força

Van disse...

Tatiana....
Cheguei aqui através do Lord. E que agradável surpresa descobrir que vc canta. Coincidências (ou não)! Eu tb sou cantora. Depois com calma virei te ler melhor. E quero ouvir tb! Onde posso conhecer seu trabalho?
Beijos, querida!
Se quiser me ouvir, visite:
www.myspace.com/vanluchiari

;)

Anônimo disse...

Como ele está?
Vou te ligar de novo.
Estou preocupada mesmo.
beijo.
Má F.

tali disse...

Também estou esperando notícias...