terça-feira, 19 de junho de 2007

Eu digo que ele é um tipo de amante meu. Afinal, paga as minhas contas, não me pergunta muitas coisas, só vai liberando a grana, lentamente.
Agora tá berrando no meu ouvido:
-Porra, to chegando ao meu limite!

Não tenho nada a dizer a não ser balbuciar algumas palavras desconexas.
Percebo que este relacionamento está por um fio.
Eu e meu cheque especial.

8 comentários:

Lord Broken Pottery disse...

Tatiana,
É um relacionamento complicado pra todo mundo, né?
Beijão

Fernando disse...

Troca por um cartão de crédito jovem, viçoso e potente, e manda ele para a casa do cacete.

Anderson-kbça disse...

É isso... talvez seja a idade... siga o conselho do Fernando, troque por um universitário, masi jovem, ou então converse com ele, conversar é a melhor coisa.

Quem sabe ele não te dá uns dias a mais de tolerância?

Danny Reis disse...

O problema desse amante é que depois ele cobra... e muito!!!
rs
Beijos!

Claudia Lyra disse...

... e por qualquer coisinha ele fica logo vermelho!

Fernando disse...

É verdade. Um universitário jovem te impõe alguns limites. E se você não for fiel a esses limites, dá a maior merda.

Morena disse...

O meu, já desistiu do nosso relacionamento. Eu vivia passando do limite ... ele não suportou.

Luciana Farias disse...

Ixe, menina... ultimamente os meus relacionamentos não têm dado certo... divorciei-me do talão de cheques, dos meus cartões de crédito... mas tem uma coisa boa: depois de um tempo sem eles, você consegue descobrir que dá para viver numa boa separado, HAHAHAHAHAHA...

Beijocas!!!