terça-feira, 20 de março de 2007


Eu tô desse jeito, um tanto descabida, é um fato, então tive que mexer meus pauzinhos para mudar isso.
Primeira coisa, procurar o equilíbrio.
Como é que eu faço isso?
Com yoga. Já faz alguns dias que eu retomei a prática, sozinha mesmo, aqui em casa, mas com uma constância, com uma disciplina porreta.
Mas como não tô lá no meu equilíbrio perfeito, nem tudo são flores. Sempre faço a rainha das posturas, o Pouso sobre a Cabeça, essa que está na foto e que não é fácil. Na verdade, tem que levantar a outra perna, ficar com as duas para cima. E eu faço isso na boa mas, às vezes, dá merda. Hoje deu.
Estava sobre meu tapetinho de yoga, o som tocando uma daquelas canções que não tem fim, cheia de teclados, flauta, som de passarinho, vento, aquela música bicho-grilo pra cacete. Já tinha feito várias posturas, as torções, alongamentos frontais, algumas respirações, estava aquecida e lá fui eu.
Primeiro ajoelho. Coloco a testa no chão, levando a bunda e coloco o cocuruto da cabeça bem apoiado no assoalho, cruzo os dedos, apoio os cotovelos, estico os joelhos, todo o peso do corpo está apoiado na cabeça e nos pés, forço o abdomem, levanto as pernas, primeiro uma, depois a outra, uma concentração total para manter o eixo, meu olho focado em um ponto fixo, força nos braços , na barriga, uma perna já está lá em cima, agora é a outra, calma, devagar, as duas, eu balanço um pouquinho, ops, segura com a barriga, só com os músculos da barriga, e aí...e aí o filha da puta do gato entra no quarto feito louco, correndo e pulando, como se o demônio estivesse atrás dele, dá um salto imenso, vem em minha direção, não gato, aqui não, cacete, aqui não, eu chego a ver ele vindo em camera lenta, as quatro patas abertas, a barriga branca aparecendo, aquele olhar de doido, e CABUM!
Recebo um gato voador bem no meio da barriga e vou despencando da gloriosa postura Pouso sobre a Cebeça e a transformo em Pouso sobre a Televisão que está Sobre o Baú batendo assim A bunda na Quina e invento um novo mantra muito poderoso:
- SAI DAQUI GATO FILHA DA PUTA!
Resultado:
Tô super calminha, uma charmosa mancha roxa, quase púrpura, na minha bunda, meu orgulho feridíssimo e com a certeza que ainda terei um tamborim novinho aqui em casa. Aliás, primeiro um churrasquinho, depois um tamborim.
Este gato é contra meu equilíbrio. Só pode ser isso. Só pode.
Mas eu continuo e não desisto. Amanhã tento outra vez e incluo a Garça, uma postura que sempre me dá medo de perder os dentes da frente porque tenho que apoiar os joelhos nos cotovelos, e manter o equilíbrio só com as mãos. Um luxo. Por isso procurei um videozinho para mostrar. Desafio alguém tentar.
Eu chego lá.
Se o gato deixar, é claro.

PS: Taïs, a cantora-diva de Campinas, minha amiga do coração quer porque quer trocar comigo aulas de yoga por aulas de francês. Eu digo a ela que eu não tenho bagagem suficiente para isso, que eu não sou professora de nada, mas ela insiste. Taí a prova.
Vai encarar??? Vai?

3 comentários:

Morena disse...

Se fosse comigo acho que teria uma fratura exposta de crânio. rrrssss

nina disse...

senti um arrepio só de imaginar se fosse eu...
acho que teria ficado muito pior!

claudia lyra disse...

Meu Deus! Depois de tanto choro, agora eu ri pra valer... desculpa, mas não consegui controlar... :)