sexta-feira, 16 de março de 2007

Acaba a semana.
Para mim é agora que a coisa começa a pegar ainda mais forte.
Cantar, tocar, lembrar das letras e harmonias novas, carregar equipamento, negociar cachê, olhar relógio para ver a duração do intervalo, desmarcar encontros, desestimular encontros, dormir muito tarde, acordar sem vontade, fazer almoço, fugir dos maluquinhos e das maluquinhas.
Como sempre.
Eu gosto, sabia?
Confesso que sinto até falta.
Ontem tive uma surpresa. Um ouvinte que ouvia eu cantando Bosco e gemia alto de felicidade. Ouvia as canções de Chico e cantava junto e me dava aquela cara feliz, de satisfação. Ficou horas ali quando era só para ficar um pouquinho.
Nada melhor nessa vida para uma cantora como eu do que ver que tem gente que gosta do repertório mais pro lado B.
Agora eu e Ugo estamos com a cabeça metida na obra do Guinga. Ele tá doido, tirando tudo que é música e me diz: vamos tocar? você aprende?
Ontem tocávamos Catavento e Girassol, linda de morrer mesmo. Um casalzinho passava por nós e o cara parou. Olhou para a gente. E começou a cantar junto. Pensei, esse aí deve ser músico. Meia horinha depois lá estavam eles sentados nos ouvindo, voltaram para ouvir mais um pouco.
Eu gosto disso.
Então quando chega o final de semana eu fico desde já cansada, mas fico feliz também.
Vou trabalhar, ganhar meu pão, dividir o palco com meu parceiro, rir das piadas que acontecem sem palavras e que só quem está tocando entende, vou fazer muita leitura labial e acompanhar as conversas alheias, vou suar, descascar o esmalte das minhas unhas, vou sorrir e talvez chorar, mas vou fazer meu papel de cigarra e vou dormir feliz.
É isso.
Eu hoje estou feliz por ter escolhido a profissão que escolhi.
De verdade.

11 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Um bom final de semana. Durma aos sons e desperte aos acordes. Cuide-se.
Ronaldo Faria

moacircaetano disse...

continue sendo feliz então...
afinal, é o que importa no fim das contas.
beijos!

Perla disse...

Bom final de semana, querida. Certamente vc deixa o final de semana de quem te ouve muito mais bonito.
Abç

Anônimo disse...

Querida, você arrasa mesmo. Eu amo Guinga, inclusive, tem CD novo dele na praça. Casa de Villa, se chama. E você, está bem? Eu estou undo embora de novo, depois te conto. Queria conversar mais contigo.
beijocas.
Má F.

claudia lyra disse...

Ai... será que algum dia eu vou te ouvir? Ao vivo, é claro, porque as gravaçõs já são minhas conhecidas.

Vivien disse...

Quando eu comecei a ver vc cantar, lá nos fins de 1980 e guaraná com rolha, achava que vc e a Carô tinham uma liga muito grande no palco. Era visível que vcs se divertiam, que se emocionavam, isso era muito claro.
Acho que isso tb acontece com vc e o Ugo: essa liga que acaba criando uma aura diferente, que envolve vcs e quem está assistindo ao show.
E é lindo.

Tatiana disse...

A gente tem que fazer tudo nessa vida com gosto.
Com tesão, paixão, mesmo naqueles dias que você quer meter o cabo do violão no rabo do mundo, mesmo nesse dia, tem que pensar que tem outros dias que é só delícia e que não dá pra comer filé sem roer o osso.

Tatiana disse...

Obrigada, queridos, muito obrigada!

Anônimo disse...

Eu também sou feliz por vc ter escolhido essa profissão...
pena que usufruo tão pouquinho...
bjos, Tati.
www.lirisletieres.blogspot.com

Adriana disse...

Tati, eu te vi cantar como diz a Vi em 1980 e guarana com rolha, e sentia uma vontade imensa de ter a sua voz (nao e inveja), cantar com a alma, exposta ao publico, com as emoçoes aflorando...agora eu tenho a pequena oportunidade de ouvir a sua voz do outro lado do oceano atraves do seu cd....continua me emocionando, a sua voz, pois quanto canta....parece que o mundo deixa de existir para voce, canta seus amores e desamores, suas lagrimas e sorrisos, suas vitorias na vida...continue cantanto guerreira...e eu aqui de longe torcendo e pedindo a Deus que os seus caminhos se abram...e que voce possa viver somente da sua musica...

beijinhos carinhosos do outro lado do oceano

Lígia Moreli disse...

Ô Tati!!! Lendo o seu texto me deu um aperto tão grande no coração...Tô com saudade da minha vida de cigarra...Justamente por estas coisinhas tão importantes...Ver alguém cantando algo lado B junto com vc. Não tem coisa melhor na vida de uma cigarra...Tá certo que não sou lá uma cigarra bem resolvida, porque tenho complexo de formiga o tempo todo...Mas que saudade de cantar, puta merda!!! Aproveite que vc é poderosa e continue sendo cigarra. Não abandone nunca! Faz uma falta danada, mesmo nas cigarras menos convictas, como eu!!
beijos!