quinta-feira, 18 de janeiro de 2007

Triste

Eu queria poder dar minha força para ela. Segurá-la pelos ombros, olhar dentro de seu olho e injetar minha coragem, minha raça.
Mas eu não consigo.
Me sinto um beija-flor pingando sua gotinha de água no incêncio.
Me sinto tão pequena, tão desproporcional diante da sua dor.
Me sinto inútil demais.
Queria poder colocá-la no braço, embalar a menininha que chora, ali guardada, sofrida e machucada. Mas a menininha tá escondida no armário, soluçando baixinha e eu não tenho as chaves. Eu nunca tive as chaves.
Eu queria poder dar minhas cores para ele, colorir aquele cinza que se finge de vermelho e amarelo, queria ser pincel e borracha, apagando um passado que nunca se apaga e colorindo um futuro que eu vejo sumir aos poucos.
Meu peito dói.
Meu peito chora tanto porque eu sei que tudo está por um fio. Um fiozinho que tá começando a desfiar, minhas mão tentam segurar, tentar conter a queda, tento ser aranha que tece mas eu só sei ser cigarra.
Meus olhos vêem tanto sofrimento e eu nada posso fazer.
Eu posso tão pouco e me sinto tão triste por isso.
Ver uma vida que foi em vão.
Ver uma vida perdida.
Ver uma guerreira humilhada e ferida, caída no portão do castelo.
Queria ter todos os ungüentos do mundo em minhas mãos.
Queria saber cantar as canções do enquecimento.
Queria ser maior e mais forte.
Queria poder evitar o inevitável.
Mas eu não posso e só me resta chorar.
Me sinto tão inútil, meu Pai.

7 comentários:

Nêgo disse...

Fica assim não.

Adriana disse...

Tati, amei a letra da musica, ha muito tetmpo atras te vi cantar no sector (Cambui) com a minha grande amiga Vivien, agora vivo na Espanha, estive no Brasil em outubro e nao tivemos a oportunidade de ver novamente, mas eu so posso te dizer.....Va a luta, continue acreditando na sua voz,brigue pelo seu sonho e nao esqueça nunca que a vida cantada e sempre mais bonita.

De uma fa

Adriana-Spain

Dine disse...

ô minha amiga... que triste.. tão triste que pude sentir aqui esta tristeza... que passa?
beijo amoroso,
Dine

Bruno Ribeiro disse...

Preciso de vc. E se tiver precisando de mim, unimos o útil ao agradável. Quer conversar hoje? Sair? Se puder, me liga.

Anônimo disse...

Voltei a acessar os comentários!
Também estou com saudades...vai em casa amanhã? recebeu o convite do meu churras?
beijos.

Morena disse...

Amiga, amada.
Também não me conformo com tudo isso. Vamos tentar unir forças para salva-la, ou ao menos minimizar toda essa dor. Conte comigo.

quina vida disse...

que as cigarras se multipliquem, e que o conta gotas vire, pelo menos, uma gota inteira. minha linda, adoro seu cuidado com sentimento-vida-pele-sentido. queria estar aí pra te dar um abraço, daqueles de urso, sem se piegas, sendo se for, sem vergonha de ser. adoro-te.