sexta-feira, 3 de novembro de 2006

Aí disse:
-Ouça isso!

E eu quase derreti...
Tem gente que não tem escrúpulos mesmo.


Capitu
(Zélia Duncan canta aqui)
(Luiz Tatit)

De um lado vem você com seu jeitinho
Hábil, hábil, hábil e pronto
Me conquista com seu dom
De outro esse seu site petulante
www ponto poderosa ponto com
É esse o seu modo de ser ambíguo
Sábio, sábio, e todo encanto, canto, canto
Raposa e sereia da terra e do mar
Na tela e no ar
Você é virtualmente amada, amante
Você real é ainda mais tocante
Não há quem não se encante
Um método de agir que é tão astuto
Com jeitinho alcança tudo, tudo, tudo
É só se entregar, é não resistir, é capitular
Capitu, a ressaca dos mares, a sereia do sul
Captando os olhares, nosso totem tabu
A mulher em milhares, Capitu

No site o seu poder provoca o ócio, o ócio, o ócio
Um passo para o vício, vício, vício
É só navegar, é só te seguir e então naufragar
Capitu, feminino com arte, a traição atraente
Um capítulo `a parte, quase virus ardente
Imperando no site, Capitu

9 comentários:

Vivien disse...

Eu tb me derreteria...rs

Tatiana disse...

Desmilingüi total..

Vivien disse...

Isso tá me cheirando a paixão nova.....hummm....;0)

Bruno Ribeiro disse...

Porra, são essas coisas que me desmotivam a ser um letrista...

Tatiana disse...

Explique-se, Bruno!

Anônimo disse...

Se eu soubesse que você derretia assim fácil, tinha te mandado Vinícius, Pessoa, Drummont, tinha jogado pesado também.

Bruno Ribeiro disse...

Quis dizer que quando leio uma letra dessas, não tenho vontade de tentar fazer mais nada! O cara mandou muito bem, porra!

Tatiana disse...

Foi mesmo, não foi?
Mas você é um letrista maravilhoso, meu bem. Um dos melgores que eu já vi. Aldir que se cuide.

Tatiana disse...

essa dislexia é que me mata!