segunda-feira, 9 de outubro de 2006

Eu tô que tô!
Tive uma pequena folga de minhas obrigações de mãe.
Um sabádo à noite sem trabalhar e sem a responsabilidade de filho??? Fazia tempo que eu não via uma coisas dessas então eu tinha que aproveitar, fazer uma coisa bem diferente, assim bem chocante e eu decidi:
-Hoje eu vou beber, vou fumar maconha e fazer sexo com desconhecidos!!!
E repetia isso para quem quiser ouvir.
Minha mãe liga.
-O que vai fazer hoje, minha filha? Trabalhar?
-Não, mãe. Vou beber cerveja, fumar maconha e fazer sexo com desconhecidos.
Silêncio.
- É ...tá animada mesmo...cuidado com a cerveja porque engorda...
Ha ha ha ha Essa é a minha mãe! E me conhece, né? Sabe que isso é só gozação, frases chocantes jogadas no ar.
E dito e feito.
Saí toda serelepe e fui dançar. Me acabei, suei como uma tampa de cuscuz, rebolei de dar dor no lombo e um moço, que parecia a Lula Lelé de tanto que mexia a perna, dançava ao meu lado! E eu rodava pra um lado e ele rodava para outro. Eu que dizia que queria sexo com desconhecidos, mal olhava pra cara do moço, mas tava lá, toda movimentada mas não dava oportunidade para o rapaz me tirar para dançar.
E eu suava! E rebolava! E era ziriguidum, balacobaco!!Só no sapatinho! Feliz da vida sambando sozinha no meio do salão.
Qual a minha imensa surpresa quando percebi uma moça com a mão estendida para mim, convidando para a contra-dança, parecia um cavaleiro da Távola Redonda de tão elegante. Pensei com meus botões: que se foda! Vou dançar com a moça!
Deixou o pandeiro de lado ( porque será que sapatão gosta tanto de pandeiro??), me segurou na cintura, deu aquela encoxada básica e mandou ver.
E lá fui eu. E ela me girava pro lado e eu ia....zuuuum, se sacodia pro outro lado, e roda pra cá, e roda pra lá e a danada me deu foi umas boas de umas apertadas!!! E não é que ela dançava bem pra dedéu?? Minha dificuldade era passar por debaixo de meu próprio braço porque a tal era baixinha, devia bater em meu ombro e sempre que se dança com baixinhos podemos cair no chão quando resolvem nos girar. O braço bate na cabeça e lá se vai todo o charme e ginga da grandona aqui. E ainda fiz cara de gay, pra ficar assim mais convicente. Como é cara de gay? Sei lá, uma coisa assim meio sapatão feminina que samba sozinha!!! ha ha ha ha ha
Me diverti e fiquei com muita dó do mocinho que ficou saracoteando a noite toda do meu lado! Tão decepcionado, coitado!!! Ha ha ha ha aha ha.
No final da dança ouvi da amiga que foi comigo:
-Minha amiga, é a lama mesmo. Sair toda animadinha e isso foi a coisa mais próxima um macho que você teve a noite toda!
Ha ha ha ha ha ha ha
E foi verdade. Não bebi cerveja, não fumei maconha e muito menos sexo com desconhecidos, mas que eu me diverti adoidado, ah, me diverti!!
Preciso fazer isso mais vezes.
Pelo menos já sei que tenho um par garantido quando for a tal bar. A moça do pandeiro com pés de valsa e mão rápidas ( pra tocar pandeiro!!!)
Ha ah aha ha
Essa vida é uma delícia. A gente que complica.

5 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Muita calma nessa hora. No mínimo, seja bi. rs.
Ronaldo Faria

Tatiana disse...

Ronaldo,
Nenhuma intenção de aumentar meus horizontes desta forma. Ainda não sou tão moderna assim..
ha ha ha ha

Mamy disse...

Dançar é tão bom, independentemente da opção sexual do parceiro(a). Faço dança de salão e meu melhor e mais animado par é gay. Mas gosto de dançar até com o tiozinho que sofreu um AVC e frequenta as aulas por indicação da fisioterapeuta. É uma delícia!

Vivien disse...

Faz um século eu estava no Barril da Máfia, dançando, toda felizinha.To vendo uma mulher me secando e fico pensando ( "po, que saco, cara, tanto homem bonitao e uma mulher me olhando???") ...a fulana vem pra minha direção...sorrindo...eita...."vc é a vivien?"...ops!..."sou a fulana, a gente estudou juntas, lembra?".
Uia, que boba que sou.

Ronaldo Faria disse...

Só pra lembrar: continuo sem CD. Como vendedora do seu "produto", você não está atingindo a cota. :)