quinta-feira, 19 de outubro de 2006

Esse minha vida de vendedora/cantora é muito divertida.
Ontem tive que ir ao centrão daqui de Campinas fechar um plano para uma nenenzinha recém-nascida.
Peguei o endereço e fui sacolejando pelas ruas de paralelepípedos, andando devagar para acertar o número. Cadê o 80??? Continuei em frente e fui vendo os tipos, os botecos com mesas de sinuca, as mulheres paradas olhando para a rua, aquele tédio no olhar.
Achei a casa que eu precisava ir.
Ficava exatamente em frente ao cinema que faz show de sexo explícito e, se não me engano, anunciava Fred e Natasha , uma dupla infernal, dizia o cartaz.
Eu estava na zona de baixo meretrício do centro da cidade, em pleno sol das quatro horas, a calçada recheada de putas velhas, magras, gordas, novas, todas me olhando estranho porque uma mulher imensa, de salto alto, terno e pastinha no puteiro não é todo dia que se vê.
Entrei na casa.
Era um bordel que alugava quartos para as meninas ganharem o pão. Minha cliente era uma das filhas da dona do puteiro e morava em um dos quartos. Fui convidada a subir.
As escadas gemiam quando eu pisava, um cheiro de ranço, um cheiro parado, muita sujeira nos cantinhos, aqueles degraus de madeira corroída, um corrimão meio ensebado. Fui subindo e pensando: que porra é que eu tenho que sempre vendo plano de saúde para puta, cafetina...que sina a minha!!!
Na frente da porta com o número 213 ouvi uma voz feminina berrar:
- Manda descer porque o quarto tá uma zona e a nenem cagou em tudo.
Desci correndo rápido porque puteiro e merda é demais para mim em uma única tarde.
Voltei para a portaria e fiquei olhando o ambiente. Ao lado, o bar com sua mesa de sinuca, um palquinho para show's, duas máquinas de video-poquer,umas mesinhas de metal já basbtante tortas e uma imensa tabela de preços com a surpreendente frase:
-Respeite. É uma empresa de família.
Quase que eu tive uma crise de riso, mas foi sufocada pela chegada de uma moça acompanhada de um homem alto e bem arrumado.
-Cadê a mulher que dá as chaves?
Só apontei com a cabeça para os fundos da recepção.
A moça bate palma e a senhora com cara de índia velha aparece.
-Quero um quarto, por favor.
Sem dizer nada, a velha índia pega uma chave antiga, uma toalha e uma pilhazinha de papel higiênico e dá para a moça que paga ( impressionante!) dez reais pelo quarto.
Então está aqui a minha dica turística.
Chegando na cidade vá a rua Ferreira Penteado, 80, em frente ao teatro de sexo explícito com Fred e Natasha,a dupla infernal, assista o show que garantem que é sem intervalo e sem truques, alugue um quarto em um casarão histórico por míseros dez reais. Se estiver solitário, muitas moças solícitas te ajudarão , mas cuidado porque me pareceram muito feias. Se quiser embelezá-las, tome umas doses de uísque por dez reais ou, se estiver meio apertado de grana, um campari por três.
Boa sorte.
Divirta-se.

4 comentários:

Mamy disse...

Que coisa!
Faço um serviço voluntário que inclui ensinar adultos a ler, com visitas domiciliares se necessárias. Uma certa época, ensinava a uma prostituta. Ela atendia em casa mesmo... é engraçado como a vida dela era tão normal e tão diferente.

Ronaldo Faria disse...

Tatiana's Tour, uma agência ímpar com dicas reais.
Esse lugar dá um belo conto...
Cuide-se. Ronaldo Faria

Vivien disse...

Nunca mais reclamo da vida.

quina vida disse...

este mundoi maldito é maravilhoso.