segunda-feira, 3 de abril de 2006

Sexta:
7 e 30 da manhã
Corrida no Taquaral. Vou fazer alongamento e resolvo me exibir e fazer a postura pouso sobre a cabeça. Acabei me estabocando no chão e ralando o cotovelo. Vergonha é coisa pouca. Ainda bem que ninguém viu.

11:00
Fechar contrato com um coroa de 53 anos.
Cantada barata.
Moras no bairro?
Teu marido faz o quê? ahhhh, policial da narcóticos ( mentira minha, é claro), deve ser gente boa...ele é ciumento? Nossa, pegou três processos por agressão??? Melhor deixar pra lá.

13:00
Fechar contrato para uma menininha de dois anos. A mãe me diz que está dois meses com ela e que ainda estão se adaptando com a adoção.
Tive que me controlar com a imensa vontade de chorar vendo aquela mulher cuidar da " segunda" filha adotada. Senti que ia pagar um mico, mas passou quando as duas crianças começaram a brigar feio por ciúmes da mãe. Aí eu tive vontade de chorar de piedade da pobre mãe.

20:00
Estrada para Holambra.

22:00
Sono. Muito sono e ninguém para me fazer companhia no tal bar.
Um gringo vem falar comigo em inglês e entendo oque diz e respondo, cheio de graça no meu inglês deboqueindeteibou.

1:00
Acabou a minha amada panquequinha. Como um filé que não chega aos pés do outro prato. Saio frustadas e com gosto de algo na boca.

01:30 da matina
Voltar dirigindo com a certeza absoluta que dormirei no volante e acordarei no céu. O Jeito é ouvir uma rádio péssima. Fiquei acordade só de raiva.

3:00
Finalmente dormi.

Sábado

8:00
Um filho de uma égua me acorda e eu não durmo mais. Sintoo que um péssimo humor se abaterá sobre mim. Posso matar um. E acho que vou matar mesmo.

13:00

Monte Mor. Festa fechada. Eu era o presente surpresa para o chefe de uma empresa.
Chega na chácara e percebo que não sei o nome do dono da chácara, nem o número da casa.
Entro no local mais animado que acredito ser a festa. Um moço me recebe.
-Oi, eu vim tocar aqui pra um chefe.
- Que chefe?
-Sei lá. Tem algum chefe aqui?
- Qual é o nome dele?
-Sei não. Mas sei que é para o aniversário do tal chefe.
-Acho que o chefe sou eu.
Estraguei a surpresa.

18:00
Volto pra casa depois de tocar para o melhor público que já tive em minha vida. Cantar Cartola com coro é coisa rara!!!

22:00
Bar. Ver o namorado tocar.A vontade de matar um continua forte. Vou disposta a espalhar angue alheio. Mas fico frustada porque não pude estravasar minha ira.

24:00
Barraco no bar. Descobriu-se que naquela noite a consumação dos músicos tinha sido alterada. Agora era dez reais para gastar em água e refrigerante. O tal x-músico não podia mais. Se quiseesse beber cerveja, tem que pagar. Se estiver com fome, procure uma barraquinha de cachorro-quente.

1:00 da matina

Praga para fechamento de bar mão de vaca que economiza com rango pra músico.

domingo

12:00
Churrasco de amiga.
Amiga muito doida que dá intimada no namorado.
Quais são as suas intenções com minha amiga?
Sexo e dinheiro somente.
Me parece bom. Tem meu apoio.

18:00
Mais um bar.
Um sono medonho toma conta de minha alma. Não aguento mais ouvir a minha voz. Minha presença naquele lugar é dispensável, mas duas argentinas me ouvem com muita atenção. Cantei para elas o tempo todo.
Meu cotovelo dói da arranhadura da sexta e começo a sentir dores musculares nas costas por causa do violão.
Descubro que consigo cantar e fazer contas ao mesmo tempo.

23:00
Especial do Chico falando de futebol. Ele está envelhecendo com elegância. Ele é demais!

Segunta

6:15
O despertador toca e eu jogo ele longe. Perco a hora e meu filho perde a aula de orientação educacional. Ele reage como se estivesse perdendo um braço e tenho vontade de mandar ele para aquela casa da mãe com as meninas adotadas criadas sem pai.

8:30.
reunião com o chefe dos chefes. Sono.
Vontade de falar uma coisa medonha mas não falo nada.
Fui orientada a manter a classe mas tenho autorizaçao para ser a porta-voz.
Faço meu papel e o chefe dos chefes me olha como se quisesse me mandar pra lua.

11:00
Três bancos

12:30
mercado

12:40
Escola para pegar criança.
Filho reclamando da escola.
Pai do filho morando em outro estado e eu me sinto sozinha.


13:00
Fazendo almondegas que peguei receita com o chef inglês que fala rápido.
O cachorro lambeu três almondegas. Não tenho vontade de brigar com ele.
Come esta porra...
E ele come emsmo.

14:00
Lavando roupas
E uma vontade enorme de dormir.

E o dia ainda não acabou.
Compromisso as 16, 18 e 19 horas.
Uma pilha de roupa pra passar que lembra a Torre de Pisa.
Vontade louca de chorar e de comer brigadeiros.
Duzentas toneladas de coco para limpar.
Vontade de ser monja budista e viver meditando.
Uma afta na ponta da língua realmente incomoda.

QUERO SER MADAME.

8 comentários:

Ronaldo Faria disse...

E o meu final de semana que foi de acontecimentos?
Estou em greve mental e emocional.
Mas prometo que esta semana iremos ver o Paulinho. Tem de ser de manhã, antes dele abrir a primeira. Acho que dará certo. Torçamos!
Ronaldo Faria

Silo disse...

esqueceste do melhor. ou não tens coragem de contar?
no meu blog eu tive.

Vivien disse...

Gostei de descobrir seu blog, voltarei aqui...mas ainda estou procurando a tal letra que te pedi!!! bj.

Marina Franco disse...

Aiaiai. Eu li no Em Pé na Telha!
Aliança, que fofo.
Vocês dois são coisa rara.
beijos, estou com saudades de você e quero que você conheça a nova casinha!

Dora W disse...

Ufa.
Cansei só de ler.. vc é guerreira!

Gika disse...

Tbém li Em Pé na telha.
Gostei da saber da aliança...muito bom!!Como diz Beto Guedes:

"...Tudo viver ao seu lado, com o ARCO da promessa, no azul pintado pra durar...o destino que se cumpriu, de sentir seu calor e ser todo..."

Coisa BOA ;0).

Felicidades!

LX-PS disse...

Go see my blog !

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu