segunda-feira, 23 de janeiro de 2006

Já está tudo esquematizado em minha cabeça.
Acordo as 6 da manhã e jogo um balde de água gelada na cara de meu filho para ele acordar.
Enquanto ele se recupera do quase afogamento, arrumo minha mochila com a roupa que usarei, sapatos, toalhas, produtos de higiene pessoal e visto minha roupitcha de caminhada e meu tênis semi-novo.
Tomamos um hiper super café´da manhã reforçado. Faço um lanchinho para o Matheus. Coloco na mochila dele.
Despacho o moleque na escola as 7, saio linda e atlética para a Lagoa do Taquaral e caminharei, lépida e faceira, por, pelo menos, uma hora. Depois farei minha yoga sem me preocupar com o povo que me olha estupefato quando eu faço a gloriosa postura da garça. Eu sou uma garça agora. Sou leve, sou ágil, sou rápida, sou uma nova mulher, muito mais saudável,muito mais disciplinada, muito mais gostosa e sarada! Eu! A Fênix, renascendo das cinzas!!! Tcha! Tchan! Tchan! Tchan!!
Vou para o escritório suada mas feliz e muito, muito esportista. Meu lindo bronzeado causará admiração e meus braços e pernas torneados pelo exercício constante causarão respeito. Ninguém me chamará de Tatão. Como eu sempre digo: Tatão é o caralho!!!
Não fumarei cigarro algum até a hora do almoço, eu juro. Tomo banho no escritório, descobri um chuveiro elétrico lá.
Assim, as 8 e 30 da manhã eu já terei feto exercícios, alongamento, tomado banho e estarei pronta para vender centenas, milhares, milhões de planos de saúde.
Pego Matheus na escola as 12 e 40. Volto pra casa, faço almoço com a destreza de uma chef profissional. Não queimarei o arroz, como hoje, mas me distraí descascando as batatas e batatas são coisas realmente muito interessantes, a gente se perde quando entra em contatos com elas mesmo. Sim, voltando, 1 e 30 o almoço estará pronto e a cozinha arrumada. Sairei linda e disposta para mostrar ao mundo todo a necessidade imprescindível de se ter um plano de saúde do Hospital Vera Cruz.
Sextas, sábados e em alguns domingos volto pra gandaia e canto por estes botecos da vida. Estarei cantando melhor, minha voz mais límpida, minha disposição muito mais aparente porque agora eu sou um atleta, ou algo que chega perto disso. Meus cigarros são mínimos assim como a minha resistência à falta de sono.
Dormirei com as galinhas.
Aproveitarei todos os meus minutos, economizarei meus instantes de paz. Serei absolutamente organizada e feliz. Não ficarei chateada se tiver uma baguncinha aqui ou acolá em minha casa. O que uma poerinha diante da beleza da vida, né?
Pois é...tô assim...tentando descobrir as vantagens de se acordar as 6 da matina pra levar filho pra escola.
Pelo menos ficarei em muito boa forma.
Espero.

8 comentários:

Ronaldo Faria disse...

Ser mãe é "padecer" no paraíso...
Ronaldo

Cirineu disse...

Alguém já te deu os parabéns pelo seu otimismo? Não? E por essa verve infidável? Também não? Perguntaram se tu anda se drogando, então?! (risos)

Brincadeira, Tatiana, mas às vezes ler você é como estar frente à frente contigo, tomando um chopinho em plena tarde de um sábado ensolarado. Somando isso ao fato de hoje ser segunda-feira, só me resta agradecê-la pelo entretenimento gratuíto e boa sorte com seus planos.

Gika disse...

Hey TATIANA...Tbém faço planos assim...mas acabo não cumprindo tudo...rs. Culpa da Taïs que agora mudou e não caminha mais comigo na trilha...ahahaha. Tadinha... sucesso pra vc.O Gustavo estuda à tarde, será que se ele for pela manhã eu consigo cumprir?
Adorei seu texto...concordo com o Cirineu aí em cima.
Beijos!

Ninita disse...

hum...hum...

ariadne disse...

Vc é o máximo . Desopilou meu figado em 5 minutos e olha q meu dia foi o caos.

:-)

beijão

Ronaldo Faria disse...

Saudades das tuas visitas...
Quem sabe um dia volta a tê-las.
Ronaldo.

Tatiana Rocha disse...

Pois é, Tati,com uma vida dessas não ´se precisa mais de plano de saúde...brincadeirinha! Beijo.

Tatiana disse...

Cirineu,
Algumas pessoas tem a certeza absoluta que sou uma drogada. Minha energia é enorme, falo pelos cotovelos, sim, sou uma pessoa positiva...
E comentários como esses só me fazem ficar ainda mais animada e confiante.
PS: Mal posso com cerveja. Fico doida, imagine o resto.
Como creci ouvindo que c* de bêbado não tem dono, me cuido. Quem tem fiofó , tem medo, meu filho!