quarta-feira, 25 de janeiro de 2006


Aí eu escrevo um texto de utilidade pública, sobre a yoga, sobre meu choque, me expus totalmente, sabe, me coloco assim, toda crua e vem uma cantora magrela dos infernos e me manda este desenho.
Mardita.
Mas eu sei que ela não faz o Pouso sobre a Cabeça, nem a Garça. Pelo menos isso.
Aguentar esse bom humor dos outros é uma coisa medonha.
E é bem capaz da tal ter desenhado o tal desenho, porque, além de cantar bem pra cacete, a nojenta desenha que é uma coisa indecente.
Deixe o tempo passar, meu bem. Você ainda nem chegou aos 30. Daqui há dez anos a gente conversa de novo, viu?

Um comentário:

ariadne disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk