quinta-feira, 19 de janeiro de 2006

as minhas meninas

Sabe aquela amiga que você conhece a tanto tempo que nem dá pra contar nos dedos das mãos?
Que acampou junto, que cantou em praia deserta quando a nossa maior preocupação era tirar norta boa na escola?
Que trocou fralda suja de teu filho mais velho?
Que chorou junto? Que riu muito junto? Que sonhou?
Sabe aquela amiga que passa ano , entra ano e a gente não se vê e quando se encontra de novo continua a mesma coisa, como se tivéssemos nos separado na semana passada?
Aquela amiga que acompanhou TODOS os casamentos e TODAS as separações?
Que xingou junto TODOS aqueles homens estúpidos que não entendiam nada da alma feminina?
Aquela amiga que resolve te visitar no dia exato que você entra em trabalho de parto, que cuida da casa quando você está fora, cuida de você, dá banho no bebê e quandotudo está em ordem, vai embora?
Sabe aquela amiga do peito, da bunda, do calcanhar, da cabeça, amiga de todas as horas?
Pois é...to com ela aqui em casa.
Felicidade está sentada na mochila de viagem de uma amiga dessas.
Delícia!

10 comentários:

Andrea Reis disse...

Oi Tati
Será que é quem estou pensando? se for diga que mando um abraço enorme, pois falei com ela em Salvador por telefone mas não pude ligar novamente para encontrá-la.
A propósito, é a primeira vez que falo contigo neste ano. FELIZ ANO NOVO!!!
Bjs
Andréa Reis

Tatiana disse...

'magina...não é nada , andrá...
é a claudinha que tá aqui.
minha amiga ana não tira a bunda de salvador..a nãos er para ir para a frança, a fina...
FELIZ 2006 TAMBÉM, MINHA QUERIDÍSSIMA, UMA DAS MINHAS MENINAS!!

Andréa Reis disse...

Lembro da Claudinha!! a filha dela não era da mesma creche que Leo e Lucas, lá no Costa Azul?! Mando para ela também beijos e Feliz Ano Novo!!

Moacir Caetano disse...

E viva a felicidade!

Ronaldo Faria disse...

Sobre meninas...

As minhas meninas
Chico Buarque/1986
Para a peça As quatro meninas


Olha as minhas meninas
As minhas meninas
Pra onde é que elas vão
Se já saem sozinhas
As notas da minha canção
Vão as minhas meninas
Levando destinos
Tão iluminados de sim
Passam por mim
E embaraçam as linhas
Da minha mão

As meninas são minhas
Só minhas na minha ilusão
Na canção cristalina
Da mina da imaginação
Pode o tempo
Marcar seus caminhos
Nas faces
Com as linhas
Das noites de não
E a solidão
Maltratar as meninas
As minhas não

As meninas são minhas
Só minhas
As minhas meninas
Do meu coração

Ronaldo

Dora W disse...

Tem certas Amizades que são pra Vida Toda. Aproveite-as!

Gika disse...

Amigos assim são anjos em nossa vida.
Beijos

Lili Cheveux de Feu disse...

Ah eu sei sim... E sei o quão delicioso é...

Beijos.

Dine disse...

Oi amadinha!
Manda um beijo meu para a Claudinha, lendo, lembrei logo dela arrumando teu jardim... ô saudade boa
beijos nocês
dine

Marina Franco disse...

puxa...escrevi um texto no meu blog estes dias sobre estas "minhas" meninas...legal, né? Amizade nova tb é bom...