sábado, 29 de outubro de 2005

Mexi neste texto para poder participar do 4° Concurso Criativo - Comunidade Blogeuiros Malditos - Orkut.
A versão original é mais bagaceira, mas a finesse me impediu de escrachar de vez...


PENSAMENTO SECRETOS DE UMA MULHER SOBRE UMA PRIMEIRA NOITE


Sempre que pintava as unhas de vermelho se sentia mais forte, mais poderosa. Um detalhezinho tão besta que fazia tanta diferença! Uma mulher é feita de detalhes.
O espelho lhe dizia, batendo palmas, assim mesmo viado: divina! gostosa! absoluta!! E ela acreditava nesses berrinhos.
Estava mesmo podendo!!

Uma última conferida na roupa.
Vestido displicentemente simples, mas marcava os seios. Sem vulgaridade, sugeria, mas não explicitava. Manter o mistério, manter o mistério era o segredo. O tecido mole da roupa modelava as pernas, se abaixasse assim, ou assim, meio de lado, dava pra ver o começo do bico do peito. Queria ser uma mar de tentações. Maquiagem...ok..cabelo..divino! Valeu cada hora no salão. Aliás, salão de beleza é a sala de tortura moderna. Quanto sofrimento para se parecer bonita!

O relógio escorrega as horas e começa a suar. Péssimo. Suar antes da hora é péssimo. Liga o ventilador e fica correndo atrás do sentido do vento, perseguindo o frescor. Pra lá e pra cá. Bosta, tá despenteando o cabelo...bem..ficou assim meio selvagem...tá bom...

Quando o interfone toca, o coração pula, a pulsação aumenta. Controle, controle. Respirar, um dois, um dois, centrar...equilibrar..fingir...o famoso ar blasé...chegou.

Contra a luz do corredor ele fica ainda maior. Meu Deus, que homem é esse? Queria pular em cima dele logo, dando um beijão daqueles assim, sem mais nem menos...é...mas deve assustar o moço...deixa ele dar o primeiro passo. Ai, dá pra sentir o negócio dele. Mas que se foda! Agarra ele de uma vez, quase derruba porque ele não esperava, cambaleando, tropeça no sofá e desarruma a mesinha de centro. Ai, Meu Deus, agora não dá mais pra manter a compostura...puxa o pescoço e coloca a língua dentro da boca dele...chupa a língua e quando percebe, tá gemendo. A mão dele sobe na coxa, aperta a bunda, a sandália linda entra dentro do potinho de patê de azeitona...bosta...sujou todo o tapete...as mãos..as mãos estão subindo e quase pegam os seios, pega os seios, porra, agarra meu peito. Diabos, desceu de novo...esfrega a mão por dentro da camisa, os pelos são macios, muitos, vários, que peito é esse? Cadê o bico do peito? Aqui..tá aqui..a língua no bico do peito dele, chupa, lambe. Ele geme. A camisa já saiu de dentro da calça, cadê o botão da calça, quem é que inventou uma casa de botão tão apertada, saiu..xiii..caiu o botão...o pinto ta aparecendo, saindo por cima da cueca, lindo, duro, liso...um pinto duro é sempre um afrodisíaco natural. Arranca a calça de uma vez e junto já tira a cueca, puxa a camisa pelo pescoço. Que lindo é um homem de braço pro alto, o espaço escuro das axilas, os músculos brilhando...tá nu, pelado, de meias e sapato...aiii, enfiou a mão por debaixo do vestido...ta arrancando a calcinha...rasgou a calcinha que custou os olhos da cara, nem deu pra mostrar direito...a mão grande apertando e descobrindo o vale molhado, escorregadio. Abrindo as pernas, vem , deitada de costas no sofá, ela oferecia os segredos. Vem..vem...ele tira a sandália e vai lambendo o patê dos dedos, lambe cada dedinho, não sabia se ria ou se gemia...a língua raspava a sola do pé...lambia os tornozelos, a mão esfregava a pele e ela gemia, vem, vem logo...aqui..entre as pernas tá quente..põe a língua, lambe...e ele, nem aí, a atenção voltada para os pés. Eu vou dar um chute na boca desse cara se ele não vier logo!!...De repente abre as pernas dela e cola a boca na carne quente e úmida. ahh, ahhh...ai... Esse cara deve ter sido criado em puteiro! Vai saber chupar bem assim na casa do caralho. Vou gozar, se ele continuar assim, eu vou gozar...ei!!!Onde você vai??? Agora não..vem aqui...o que? quer que eu te chupe também? O pau dele é brilhante. Um cobra de luz. Um boitatá do sexo...as leis da felação..não morder, não arranhar com dentes...ele é daqueles que segura a cabeça da gente...detesto isso...subir pra beijar na boca..assim ele solta a cabeça...que ele sinta o gosto que o pau dele tem...viu? este é o gosto de um pau! Teu pau tem este gosto...voltar pra lá...uma mão segura e a língua passeia, a mão aperta..Ritmo é tudo...Sincronicidade entre chupar e mexer ... A língua segue pra baixo... deixar o rabo pra depois...ele pode estranhar, sabe lá qual é a reação, teve aquela amiga que levou uns cascudos do cara...não quer que ele goze agora não..Resolve fazer o número de tirar a roupa...os pés lambidos dão uma sensação estranha quando pisa o tapete...segura o vestido pela barra e puxa pra cima , passando pela cabeça... nua em frente a ele...ainda bem que tá meia luz, aquela celulite da bunda não ta saindo de jeito nenhum,...ele deitado no sofá, barriga pra cima, o pau apontando pro alto é quase um pedido de socorro..vem...tão sozinho..tão largado aqui...me põe dentro de você...o homem ta louco, aquela cara de tarado mesmo...as mãos agarram com força, vai deixar um monte de manchas roxas...puxa ela pelos quadris, ele sentado no sofá, ela em pé na frente dele...a língua vasculha o buraco negro do umbigo...cócegas...vira ela com força e passa a língua no rego ...esse cara quer comer a minha bunda...dar ou não dar na primeira noite..ai..mas tá tão bom...ele empurra pra frente...as mãos dela se apóiam na mesinha de centro...as pernas abertas e ele, sentado ainda no sofá, lambendo tudo. ..de joelhos na mesinha, sente que tem patê de azeitona escorrendo pela bunda e ele lambendo. Ainda em que fiz patê de azeitona...quase que optei por cebola...melhor azeitona..fica mais , sei lá..azeitado!!ha ha ha , ai...a dói, dói mas é bom...não, não pára! Vai, volta a mexer..é é assim que eu gosto...devagar...pára !pára de novo...as mãos, aquelas mãos estão agarrando as ancas, puxando, apertando. geme, a mesinha treme toda, não foi feita pra tanto peso...ai ...ta escorregando e invadindo...sei lá se berro alto demais, que se fodam todos os vizinhos, tomara que a vizinha da frente ouça, aquela vaca... Enquanto ele invade as entranhas, a mesinha trinca de vez, voa patê de azeitona pelo tapete, uma vela cai no chão, puta merda, vai pegar fogo na cortina, nem paguei a porra da cortina..gente....que bom!..a vela apagou sozinha ah....que bagunça!!
Sai e volta lavado e perfumado. Lindo de morrer!!Recomeça a chupar, alisar, chupar mais forte. Fascinante essa metamorfose!!! Ele deitado no sofá...outra vez de barriga pra cima...cospe e vê a saliva escorrendo. Ali...no meio dos pelos... lambe o lugar secreto, ele não faz barulho nenhum...silêncio..quem cala ...lambe, lambe...o dedo passa, alisa, força...resistência...lambe mais, força mais...o dedo com a unha pintada de vermelho entra devagar enquanto a outra mão segura o pinto e a boca chupa sem parar. Sente o dedo deslizar dentro dele, agora ele geme alto sim...isso geme!! Geme!!! Uma delícia..ele mole no sofá, de olhos fechados, a cabeça jogada pra trás.....a penumbra deixa ele ainda mais bonito...
Como é que vou explicar? Como é que se diz uma coisas dessas? Como é que eu digo a ele que perdi a unha vermelha de porcelana javanesa , que custou uma fortuna, dentro dele????? Como é que se diz uma coisa dessas????? E agora???? Fudeu!!

11 comentários:

Lara disse...

Êêê Tatiana.

Menina. Sabe que, o negócio foi correndo assim, rapidamente mesmo. E eu visualizavs todas as cenas direitinho, e ria alto de coisas como a amiga que levou cascudo fazendo fio terra, a unha de porcelana no rabo do sujeito...

Sabe. A gente fica até a pensar no porque de se montar uma pose toda se na hora do negócio mesmo, o patê cai na sandália, o cabelo desarruma e etc.

Inda bem que minha mãe não tava do lado.

Renata disse...

Ai Tati, só vc mesmo pra transformar toda uma cena quente desse jeito num pastelão...
ha ha ha ha ha ha

Vanessa disse...

Uau!! mt foda! hehehe o fluxo de consciência é muito show! bjosss

Anônimo disse...

Devei fazer um blog só com estes textos. seria um sucesso!
sucesso de adolescente que adora sacanagem...como eu!

Dimas disse...

Eu estou acompanhando este concurso..nem faço parte, muito menos tenho blog!
Mas eu adoro passear pelos blogs e ler o texto...para mim , o voto é teu...
rir de sexo é coisa boa e saudável..não é um bicho de sete cabeças...vou acompanahr os resultados...

Paula disse...

Ainda não consegui parar de rir....
Perder a unha de porcelana foi demais...
Só vc para um desfecho desse.

CLICK disse...

Putz.....notei as modificações da primeira vez que li, mas continua "eletrizante"....acho que é verídico isso hehehe !!

ariadne disse...

Ah Tati , adorei , tragicomédia da boa :-)

Tatiana disse...

Click
Eu ouvi esta história. Ela é verídica sim. Mas eu dei uns toques aqui e acolá. O final é totalmente verdadeiro.
Não sei ainda como ela resolveu a situação, mas já ri muito imaginando as possibilidades!!

Pamina disse...

MUITO BOM!! Parabéns!

sonekka disse...

Jesus!!!