quinta-feira, 21 de agosto de 2008

curtas

O show do infantil está pronto.
A banda é supimpa, as músicas são muito boas ( modéstia à parte), o esquema é profissa e eu to muito, muito feliz!
O ensaio rendeu e eu me sinto bem.
A primeira data já rolou.
Aguardem que está para sair um lindo show de música infantis.
Iupiiiiiiiiiiiiiiii.

***************************

Fiz minha última tatuagem. Uma conexão entre os céus ( meu dragão) e a terra ( meu triscle). Feminino e masculino. Sombra e Luz. E eu linda e toda furadinha indo pelo caminho do meio.Tô me sentindo super conectada. Super no caminho do meio.
Talita tem mão de fada e nem se incomodou com meus vários pulinhos. Sabe aquela gasturinha que dá quando vão pegar nas costas da gente? Uma mistura de cosquinha com pressentimento do toque? Pois é..tive isso.
Mas, em compensação, não falei um putaquepariu, um aiquebocetacabeluda, um putamerda.
Fina pra caralho.
Agora vai ser aquele inferno pra eu fazer curativo. Colher de pau, mira no plástico sobre a cama e muito alongamento de braço.
Vai começar a maratona.
Ai.
*******************************

Assiti um assassinato de rato.
No meio do ensaio, na música do Vento que é super tensa, um som de alguma coisa berrando, como um gato trepando.
Um dos músicos diz que minha cachorra devia estar atacando um gato.
Impossível. Meus cachorros são adeptos da convivência com as diferenças.
Fui lá ver. Só eu fui lá ver. Nenhum dos moços quis ver. Acho que com medo da cachorra assassina.
O que vi? Uma ratazana do tamanho de um canguru. Minha leal companheira canina matou a bicha e a roedora dos infernos berrou muito antes de desencarnar. Estribuchou e tudo. Eu não sabia se mandava parar, se mandava acabar logo com isso. Se subia na cadeira, se saía correndo ou se dava uma vassourada. Acabei não fazendo nada. Só andando de um lado pra cá e pra lá. E os músicos ainda dentro de casa. Nem o nariz na porta.
Aí ficou aquele defunto lá no quintal. Quem pega?
Intimei.
Não tem homem nesta bosta de banda? Eu vou ter que vencer essa repulsa, vencer meus medos, assumir a situação, bater o pau na mesa, mostrar quem é o macho desta merda, pegar o rato e jogar fora?
Funcionou que foi uma beleza.
Um moço muito valente e corajoso - aliás, o único - foi lá, pegou o ratossauro rex e colocou na lixeira, dentro de um saquinho plástico e ainda me dizia " acabou, viu, já resolvi".
Óbvio que é meu herói pro resto da vida.

*********************************

7 comentários:

CLICK disse...

Parabéns Tatiana. Vc continua cantando MUITO BEM e Teu blog continua muito inteligente e divertido. Esse texto sobre "acorrentado pelo amor" merece virar canção = muito legal, gostei muito. Um grande beijo !!!!

Juliana Hilal disse...

Quero muito ver esse show infantil.
Qual a data?
---
Fez, então? Uia. Quero ver. E registrar. Que aflição dessa sensação nas costas, eu não ia conseguir. Vixe.
---
Medo do rato.
---
Bjs

Tatiana disse...

Dia 15 de setembro, em Indaiatuba.

Fiz. Você vai ver e vai registrar.
ÊEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE


Não era um rato. Era um canguru mutante anão.
Eu e os anões...afe...
ahahahhahahahahahahahhahahahaha

Tatiana disse...

Click,
Você está certo.
Na verdade é " grudado como carrapato em capivara". Mas " acorrentado pelo amor " é realmnete mais poético.
hahahhahahahahahahahahaha

Menininha bossa-nova disse...

Gosto mais quando os gatos pegam passarinhos, essa história do rato é meio nojenta...

Quero ver sua tatoo!

E, quando meu sobrinho nascer, levo ele no show, hehehe, vai demorar um pouco mas, se Deus quiser, esse show vai fazer sucesso e vai dar pra esperar.

Beijo!

Tatiana disse...

Menininha!
Diz que gosta mais quando pegam passarinho? Coitado do passarinho! Eu brigo com os gatos quando eles atacam. Sei que a natureza deles mas mesmo assim du um jeito de tentar salvar.
E borboletas? Quando dão pra caçar borboletas?
Coitadas!
Olhe..você pode ver o show mesmo sem ter sobrinha!
hahahahhaha
As músicas são bem legais e não saõ abestalhadas. Tratadas musicalmente de forma hiper super mega chique.
A banda é muito legal. Puta som tá saindo.

Verá a derradeira tatuagem.
Beijos pra você também!

Anônimo disse...

Poderosa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Isso aí, mostra pra todo mundo esse teu talento, mulher!
Bota pra quebrar!E eu vou tomar um porre daqueles em tua homenagem quando esse projeto acabar em alto estilo.
Promessa!
Por hora, só to enchendo a cara de água de coco em função da medicação, mas eu vou curar e sair pra comemorar.Como te prometi. De frente pro mar na hora que o sol estiver baixando.
Promessa é dívida.
Força aí, guerreira!
Ó... na minha mão também tem uma espada, uma boa espada, a do Pai Ogum. Ela é sua se precisar, sabe disso.
Ogunhê!