sábado, 26 de julho de 2008

O nascimento de um Homem

Ontem eu vi, em meu filho, o homem que ele está se transformando. Olhe pra ele e vi. Olhei dentro do olho dele e meu coração se encheu de orgulho.
É. Tá ali um homem. Não é mais meu menininho, não é mais meu rapazinho. Não, não é mais. É um homem se formando.
Conversar com ele de igual para igual, ouvir suas opniões, acha-las inteligentes e pertinentes. Ver como funciona a sua mente, sua ética, seu coração.
Só quem é mãe sabe como é difícil ver os defeitos e as cagadas que os filhos fizeram. Dói em um lugar muito dolorido, mas diante dos fatos nada se pode fazer. Mas o orgulho que sentimos quando vemos o valor deles é um prêmio realmente lindo.
Me vejo ali. Vejo o pai dele. E vejo uma outra pessoa que escolheu ser como é. Um olhar agudo e lúcido sobre as coisas. Um coração bom. Um discurso correto e lúcido.
Bonito, gente, tão bonito de se ver.
Várias vezes me emocionei, beirando às lágrimas, por ver esse homem e entender que a missão que me foi dada quando decidi ser mãe está sendo cumprida.
Tenho orgulho de meus filhos.
Tenho muito orgulho deste filho que falo agora.
Muito.
Muito mesmo.
É um grande cara e, bicho, como é bom dizer isso com boca cheia. Como isso me deixa feliz.
Filhote, parabéns.

3 comentários:

Juliana Hilal disse...

Bonito demais isso, mulher.
Espero ter essa sensação um dia. Ainda falta o filho mas isso se resolve...rs
Beijão

Mônika Mayer disse...

Imagina!! Se sinto isso com meus sobrinhos, vendo-os crescer fortes, inteligentes, amorosos e donos dos seus narizinhos, faço idéia como é o coração de uma mãe ou um pai ao ver seu rebento tornando-se Homem/Mulher, como letras maiúsculas!!

Parabéns, guria!! Os filhos tornam-se Homens/Mulheres com os exemplos dos pais.

Menininha bossa-nova disse...

Bonito mesmo, Tati. Pode deixar que eu estou longe dele, tá? Nem conheço!!!

Essa coisa de mãe deve ser muito louca... um orgulho bom da pôrra...