quarta-feira, 16 de abril de 2008

Excessos

Acho que errei na mão.
Tô por aqui. Nos tampos. No limite.
Não aguento mais, empapucei, exagerei.
Sem parar, durante sete horas quase.
Incrível.
Não aguento mais ouvir a minha própria voz. Uma hora de aula, duas de cantoria solitária, três de cantoria em duo, sem contar com o resto do dia falando sem parar, com uma vassoura e uma idéia fixa na cabeça. Eu tenho o hábito de cantar durante a faxina. Devia aprender a calar. Devia ouvir os sons do mundo.
Mas não! Eu não consigo, eu tenho que falar. Se tô só, falo com as plantas e com os bichos. Se nem ele estão por perto, eu falo só mesmo porque o meu negócio é fazer som.
Definitivamente, não aguento mais essa cantora faladora que habita em mim.
E para piorara situação, descobri faz pouquinho tempo que até dormindo eu não me calo! Caramba!
Aulas urgentes de silêncio.

PS: Estou em pleno inferno astral. Meu aniversário se aproxima. É...mais um. Talvez seja isso que me faz falar tanto, cantar tanto. Ou, pode ser também, que esse inferno astral que me deixe tão sensível a tudo e a todos.

PS2: A porra do gato não é que continua miando feito um louco?????

6 comentários:

Vivien Morgato : disse...

várias coisas:
1) conviver com o silêncio é quase impossível..
2)preciso falar com vc sobre o curso,perdi seu tel novo,me manda por email?
3)meu aniversário é dia 01/06..meu inferno astral durou mais de um ano.hahahah....vou fazer 40,Tati,tá dando um medinnnnho.;0)
beijos.

Tatiana disse...

Vivien,
Eu sei que o silêncio absoluto é quase impossível, mas eu preciso do silêncio.Preciso ficar só em casa, sem som ligado, sem televisão ligada.
Preciso desses momentos sem excessos sonoros porque o meu mundo é sonoro ao extremo. Necessidade de descanso.
Sobre seus 40..meu bem...é uma libertação, eu já te disse. Uma maravilha. Melhor quer os vinte, menos neurótico que os 30. 40 anos é a idade da libertação.Você vai amar!

Danny disse...

Enfim alguém diz que os 30 são neuróticos! Ufa, não sou só eu!!! rsrs...
Menina, por que será tão complicado a gente ficar quietinha, só com a nossa própria companhia? Por que a necessidade de falar ou, no mínimo, de cantar? Quando estou só, eu falo sozinha, canto... mas ficar quieta, só curtindo o silêncio, é cortante! Não consigo (mais)!

Carô disse...

Lembro de uma semana em que você ficou sem falar - momento histórico!!! Uma semana inteirinha de Tatiana-muda, hahahahaha
Tô com saudades (de você falando, mesmo)

Tatiana disse...

Carô,
Foi só uma semana??
Minha lembrança me diz que fiquei quase um mês, tamanho era meu sofrimento!!!!
Mas como você é que é a minha memória viva, nem discuto!

Tatiana disse...

Danny
Vai passar. Isso tudo vai passar.